Ana Hyde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Anne Hyde)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ana Hyde
Duquesa de Iorque e Albany
Marido Jaime, Duque de Iorque e Albany
Descendência
Carlos, Duque de Cambridge
Maria II de Inglaterra
Jaime, Duque de Cambridge
Ana da Grã-Bretanha
Carlos, Duque de Kendal
Edgar, Duque de Cambridge
Henriqueta de Iorque
Catarina de Iorque
Casa Stuart (por casamento)
Pai Eduardo Hyde, 1.º Conde de Clarendon
Mãe Francisca Aylesbury
Nascimento 12 de março de 1637
Windsor, Berkshire, Inglaterra
Morte 31 de março de 1671 (34 anos)
Londres, Inglaterra
Enterro 2 de abril de 1671
Abadia de Westminster, Londres, Inglaterra
Religião Anglicanismo (depois Catolicismo)
Brasão

Ana Hyde (Windsor, 12 de março de 1637Londres, 31 de março de 1671) foi Duquesa de Iorque e Albany como esposa de Jaime, Duque de Iorque e Albany, futuro rei Jaime II de Inglaterra & VII da Escócia. Ela se casou com Jaime em 1660 depois de ficar grávida dele, porém afirma-se que o duque havia prometido um ano antes se casar com ela. Os dois se conheceram nos Países Baixos enquanto Ana vivia na criadagem de Maria, Princesa Real e Princesa de Orange, irmã de Jaime. Tiveram oito filhos, porém seis morreram antes de chegarem na idade adulta. As únicas que sobreviveram foram Maria, que posteriormente sucedeu o pai depois de depô-lo junto com o marido Guilherme de Orange na "Revolução Gloriosa" de 1688, e Ana, que sucedeu Guilherme e depois se tornou a primeira monarca do Reino da Grã-Bretanha.

Filha de um comum, Ana é mais conhecida por seu casamento com Jaime, que causou muitas fofocas. Dois meses após o matrimônio, ela deu à luz seu primeiro filho. Alguns observadores desaprovaram o casamento até quase o final da vida de Ana; porém o rei Carlos II, irmão de Jaime, não era contra e queria que a união ocorresse. Outro motivo de desaprovação era a efeição pública que Jaime mostrava com Ana, como beijá-la e abraçá-la, que era considerado comportamento impróprio para a época.

Jaime era um namorador e mantinha várias amantes, sendo repreendido várias vezes por Ana, certa vez chegando a reclamar com o rei, que acabou enviando uma delas para o interior pelo restante da vida. Mesmo assim, o duque teve vários filhos ilegítimos. Ana foi o motivo do marido ter se convertido ao catolicismo, tendo ambos sido expostos à religião em viajens a França e Países Baixos. Ela ficou tão atraída pela religião que rapidamente se converteu depois do casamento. Anos depois foi a vez de Jaime, algo que acabou contribuindo para a "Revolução Gloriosa" anos depois. Ana sofria de câncer de mama e morreu pouco depois do nascimento de sua última filha.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ana Hyde