António Arnaut

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António Arnaut
António Arnaut
Ministro(a) de  Portugal
Mandato II Governo Constitucional
  • Ministro dos Assuntos Sociais
Antecessor(a) Armando Bacelar
Sucessor(a) Acácio Pereira Magro
Vida
Nascimento 1936
Penela, Cumieira
Dados pessoais
Partido PS
Profissão Advogado

António Duarte Arnaut GOL (Penela, Cumieira, 1936) é um advogado e político português.

Ocupou o cargo de Ministro dos Assuntos Sociais do II Governo Constitucional.

Biografia[editar | editar código-fonte]

António Arnaut licenciou-se em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, em 1959. Desde cedo participou activimente na oposição à ditadura. Participou na Comissão Distrital da candidatura presidencial de Humberto Delgado, em 1958, foi arguido no processo resultante da carta dos católicos a António de Oliveira Salazar, em 1959 e candidato à Assembleia Nacional, pela Comissão Democrática Eleitoral, no Círculo de Coimbra, nas eleições legislativas de 1969.

Militante da Acção Socialista Portuguesa desde 1965, foi co-fundador do Partido Socialista, em 1973, na cidade alemã de Bad Münstereifel, tendo sido seu dirigente até 1983.

Exerceu diversos cargos na Ordem dos Advogados, como o de presidente do Conselho Distrital de Coimbra[1] . Em 2007 recebeu a Medalha de Honra da Ordem dos Advogados.[2] .

Foi um dos fundadores do Círculo Cultural Miguel Torga, além de presidente da Assembleia-Geral[3]

Em 1995 fundou a Associação Portuguesa de Escritores Juristas, de que foi presidente[4] .

Foi vogal do Conselho Superior da Magistratura[5] .

Foi agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem da Liberdade a 25 de Abril de 2004, nas comemorações dos 30 anos da Revolução dos Cravos.

Funções políticas[editar | editar código-fonte]

Após o 25 de Abril de 1974, desempenhou vários cargos políticos:

Funções maçónicas[editar | editar código-fonte]

Foi Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano - Maçonaria Portuguesa, de 2002 a 2005.

Obra publicada[7] [editar | editar código-fonte]

Poesia[editar | editar código-fonte]

  • Versos da mocidade. 1954
  • Pátria, memória antiga. 1.ª ed., 1986. 2.ª ed., 1992.
  • Miniaturais outros sinais: poesia. Coimbra, Livraria Almedina, 1987.
  • Conto de Job (Homenagem a Miguel Torga). 1996
  • Nobre arquitectura. 1997
  • Por este caminho. 1.ª ed., 1999. 2.ª ed., Coimbra, Coimbra Editora, 2000. ISBN 978-972-32-0937-2
  • Do litoral do teu corpo: antologia do amor. Vila Nova de Gaia, Editora Ausência, 2003. ISBN 978-989-553-009-0
  • Recolha poética (1954-2004). Coimbra, Coimbra Editora, 2004. ISBN 978-972-32-1234-1

Ficção[editar | editar código-fonte]

  • Rude tempo, rude gente. 1.ª ed. 1985. 2.ª ed. 1995.
  • A viagem: contos do absurdo. Coimbra, Livraria Almedina, 1988.
  • Ossos do ofício. 1.ª ed., Coimbra, Fora do Texto, 1990. 2.ª ed., Coimbra, Coimbra Editora, 2002. ISBN 978-972-32-1093-4
  • Rio das sombras. Coimbra, Coimbra Editora, 2007. ISBN 978-972-32-1533-5[8]

Poesia e ficção[editar | editar código-fonte]

Ensaio e outras[editar | editar código-fonte]

  • Serviço Nacional de Saúde: uma aposta no futuro, 1978.
  • A condição portuguesa no Diário de Miguel Torga (Conferência), 1984.
  • Onze anos depois de Abril - Reflexão Política, 1985.
  • Para uma visão diacríptica do romance com Miguel Torga. Coimbra, Gráfica de Coimbra, 1985[9] .
  • O dia do encontro - No 40.º aniversário da D. U. D. do Homem (Conferência), 1989.
  • Protótipos Torguianos (Conferência), 1990.
  • Estudos Torguianos. 1.ª ed., 1992. 2.ª ed., 1997.
  • Iniciação à advocacia: história, deontologia, questões práticas. 1.ª ed., 1993. 9.ª ed., Coimbra, Coimbra Editora, 2006. ISBN 978-972-32-1440-6
  • Introdução à maçonaria. 1.ª ed., 1996. 5.ª ed., Coimbra, Coimbra Editora, 2006. ISBN 978-972-32-1416-1
  • Estatuto da Ordem dos Advogados: anotado. 1.ª ed., 1996. 10.ª ed., Coimbra, Coimbra Editora, 2006. ISBN 978-972-32-1409-3
  • Entre o esquadro e o compasso: três intervenções. 1999.
  • Ética e Direito: algumas questões concretas. Coimbra, Livraria Mateus, 1999. ISBN 972-98263-0-7
  • Vencer a morte: conferência (seguida de três poemas). Coimbra, Coimbra Editora, 2001. ISBN 978-972-32-1007-1
  • Fernando Pessoa e a Maçonaria. Lisboa, Grémio Lusitano, 2005.

Antologias[editar | editar código-fonte]

Participou na organização das seguintes antologias:

  • Imaginários Portugueses: antologia de autores portugueses contemporâneos. Com outros. Coimbra, Fora do Texto, 1992.
  • Cântico em Honra de Miguel Torga. Com Rui Mendes. Coimbra, Fora do Texto, 1996.

Notas

  1. Cf. Conselho Distrital de Coimbra (consultado em 3 de Abril de 2010)
  2. Cf
  3. Rio de Sombras de António Arnaut, apresentado em Vila Real, noticias do Douro, Edição de 28-03-2008.
  4. Biografia no sítio da Internet da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas. (consultado em 3 de Abril de 2010)
  5. Cf. site na Internet do Conselho Superior da Magistratura. (consultado em 3 de Abril de 2010)
  6. Cf. [1] (consultado em 3 de Abril de 2010)
  7. Obras publicadas do autor referidas no seu livro Introdução à maçonaria e Porbase.
  8. Romance histórico que questiona em que medida a acção político-partidária será ainda "compatível com a lisura de carácter" e com a ética. Cf. [2]
  9. Conferência integrada no ciclo "O romance português contemporâneo".
Precedido por
Armando Bacelar
Ministro dos Assuntos Sociais
II Governo Constitucional
Sucedido por
Acácio Pereira Magro