Bloqueio francês do rio da Prata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Bloqueio francês do rio da Prata foi um bloqueio naval que aconteceu entre 28 de março de 1838 e 29 de outubro de 1840, quando a esquadra francesa fechou completamente o Rio da Prata ao comércio de Buenos Aires e dos outros portos fluviais argentinos.

O bloqueio foi realizado por causa da negativa do governo de Juan Manuel de Rosas em aceitar que os cidadãos franceses não fossem obrigados a prestar serviço militar; obter satisfações por supostas ofensas contra cidadãos franceses (um deles era César Hipólito Bacle; e assegurar que a França fosse tratada como nação mais favorecida perante a Argentina.

Foi consequência da atitude arrogante da representação francesa, amparada na política expansionista de Luís Felipe de Orleáns, e no apoio francês ao general Andrés de Santa Cruz na corrida armamentista que conduziria à Guerra entre Argentina e Confederação Peruano-Boliviana.

Esta ação militar francesa promoveu a oposição a Rosas, dando origem a diversos movimentos rebeldes no Uruguai e províncias argentinas que buscavam derrubar o governo. Tendo fracassado nos seus objetivos, o tratado Mackau-Arana pôs fim ao bloqueio.

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bloqueio francês do rio da Prata