Colossas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
O milagre de São Miguel em Conas, um ícone russo do século XV.

Colossas (em latim: Colossae; também conhecida como Conas (Chonae) ou Cona, atual Honaz), era uma cidade antiga da Frígia, no rio Lico, um afluente do rio Meandro (atual Büyük Menderes). Estava situada cerca de 20 km ao norte de Laodiceia no Licos, próximo à grande estrada que ligava Éfeso ao Eufrates. O lugar, localizado na atual Anatólia na Turquia, na província de Denizli, nunca foi escavado.

Em 396 a.C., durante as Guerras Persas, o sátrapa Tisáfernes foi atraído a Colossas e morto por um agente do grupo de Ciro, o Jovem. Plínio conta que a lã de Colossas deu seu nome (colossinus) à cor da flor do ciclame. Durante o período helenista, a cidade adquiriu certa importância mercantil, embora tenha diminuído consideravelmente em importância e tamanho por volta do século I.

Não parece que São Paulo tenha visitado esta cidade quando ele escreveu sua Epístola aos Colossenses, já que ele diz a Filémon de sua esperança de poder visitar a cidade quando tivesse sido liberto da prisão (Filémon 1:22). Parece que Epafras foi o fundador da Igreja em Colossas.

Esta cidade entrou em declínio (possivelmente devido a um terremoto) e a cidade bizantina de Conas (Chonæ; Χῶναι) ocupou um sítio próximo às suas ruínas. Segundo a literatura clássica, bizantina e medieval indica que parte ou todo o sítio original de Colossas mudou de nome para Cona ou Conas. A cidade foi o lugar de nascimento dos escritores gregos bizantinos Nicetas e Miguel Coniates.

Na arte russa e bizantina, o tema Milagre do Arcanjo Miguel em Conas esta intimamente relacionado com o lugar. A tradição ortodoxa conta que pagãos direcionaram um rio contra o santuário de São Miguel lá existente para destruí-lo, mas o Arcanjo Miguel apareceu e rompeu com um relâmpago uma rocha para redirecionar o rio, movendo o fluxo para longe da igreja e santificando para sempre a águas que vinham do desfiladeiro. A Igreja Ortodoxa celebra uma festa em comemoração deste evento no dia 6 de setembro. O Mosteiro do Milagre (Mosteiro Chudov) no Kremlin, em Moscou, onde os czares russos eram batizados, foi dedicado à Festa do Milagre em Conas.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Easton's Bible Dictionary, 1897.
  • Bennett, Andrew L. "Archaeology From Art: Investigating Colossae and the Miracle of the Archangel Michael at Kona." Near East Archaeological Society Bulletin 50.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Honaz