Economia do Tajiquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Economia do Tadjiquistão)
Ir para: navegação, pesquisa
Economia do Tajiquistão
Hotel Hyatt, em Dushambe.
Moeda somoni
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC, (desde março de 2013), CEI, EURASEC, FMI, Banco Mundial
Estatísticas
PIB 17,72 bilhões (2012) (136º lugar)
Variação do PIB 7,5% (2012)
PIB per capita 2 200 (2012)
PIB por setor agricultura 23,3%, indústria 22,8%, comércio e serviços 53,9% (2012)
Inflação (IPC) 6,4% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
39,6% (2012)
Coeficiente de Gini 0,326 (2006)
Força de trabalho total 2 100 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 47,9%, indústria 10,9%, comércio e serviços 41,2% (2012)
Desemprego 2,5% (2012)
Principais indústrias alumínio, zinco, chumbo, produtos químicos e fertilizantes, cimento, óleos vegetais, máquinas para corte de metais, geladeiras
Exterior
Exportações 1 359 bilhões (2012)
Produtos exportados alumínio, eletricidade, algodão, frutas, óleos vegetais, têxteis
Principais parceiros de exportação Turquia 30,2%, Rússia 8,3%, Irão 7%, República Popular da China 6,7%, Coreia do Sul 6,7%, Afeganistão 6%, Itália 5,1% (2011)
Importações 3 778 bilhões (2012)
Produtos importados derivados de petróleo, óxido de alumínio, máquinas e equipamentos, alimentos
Principais parceiros de importação República Popular da China 45,9%, Rússia 16,4%, Cazaquistão 6,8%, Estados Unidos 4,1% (2011)
Dívida externa bruta 2,2 bilhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 2 046 milhões (2012)
Despesas US$ 2 066 milhões (2012)
Fonte principal: [[1] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

O Tajiquistão tem uma das menores rendas per capita dentre as 15 ex-repúblicas da União Soviética[1] . Era o país mais pobre da Ásia Central na sequência de uma guerra civil ocorrida em 1991. Com receitas estrangeiras precariamente dependente das exportações de algodão e de alumínio, a economia é altamente vulnerável a choques externos. No ano fiscal de 2000, a assistência internacional permaneceu uma fonte essencial de apoio a programas de reabilitação que reintegraram ex-combatentes da guerra civil na economia civil, contribuindo assim para manter a paz. Também foi necessária a ajuda internacional para enfrentar o segundo ano de grave seca que resultou em um deficit contínuo de produção de alimentos. A economia do Tajiquistão cresceu substancialmente após a guerra. O PIB do Tajiquistão expandiu para uma taxa média de 9,6% durante o período de 2000-2004, de acordo com os dados do Banco Mundial. Isso melhorou a posição do Tajiquistão, entre outros países da Ásia Central (ou seja Turcomenistão e Uzbequistão), que se têm degradado economicamente, desde então. Em março de 2007, 57% dos cidadãos vivem abaixo da linha da pobreza. O país ainda tem uma taxa de inflação moderada de em média 20% ao ano. A dívida externa é de 1300 milhões de dólares (est. 2007). Os principais parceiros comerciais continuam sendo os países da Ásia Central mais a República Popular da China, a Rússia e o Azerbaijão.

Referências

  1. a b CIA. The World Factbook. Página visitada em 20 de abril de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.