Carne bovina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}
Costela de boi crua.

Carne bovina é a carne extraída dos bovinos, especialmente do gado doméstico. É uma das variedades de carne mais consumidas na Europa, nas Américas e na Austrália, e muito importante na alimentação de populações da África, Ásia Oriental e Sudeste Asiático. A carne bovina é um tabu culinário em algumas culturas; seu consumo é proibido pelo hinduísmo, religião que reverencia os bovinos, e é desencorajado pelos budistas.

A carne muscular pode ser cortada em bifes, em peças, desfiada ou moída. O sangue bovino também utilizado em algumas das variedades de morcelas. Outras partes costumeiramente consumidas incluem o rabo, a língua, tripa (de seu estômago), diversas glândulas, como o pâncreas, o timo e as molejas, além do coração e do cérebro (proibido onde existe o risco da encefalopatia espongiforme bovina, a popular 'doença da vaca-louca'), o fígado, os rins e os testículos do touro (carne especialmente macia, conhecida nos Estados Unidos como "ostras das Montanhas Rochosas" ou "ostras da pradaria"), e até mesmo os intestinos e as mamas. Os ossos bovinos são aproveitados pelo tutano e como caldo.

A carne de bois e vacas são praticamente equivalentes, com a exceção de que os bois têm um pouco menos de gordura e mais músculo, quando criados em condições iguais. Dependendo da situação econômica, o número de vacas mantidas para a reprodução varia; as adultas são usadas para fornecer carne quando já passaram a sua plenitude reprodutiva. A carne de vacas e bois mais velhos costuma ser mais dura, e por este motivo costuma ser moída. O gado criado para a obtenção de carne pode ter a liberdade de pastar em campos ou planícies, ou pode estar confinado em currais, onde costumam ser cuidadas de maneira coletiva e semi-industrial, sob uma alimentação balanceada.

Os Estados Unidos, o Brasil, o Japão e a China são os quatro maiores consumidores de carne bovina.[1] Os maiores exportadores de carne bovina são a Austrália, o Brasil, a Argentina e o Canadá.[2] A produção de carne também é importante para a economia do Uruguai, Nicarágua, Rússia e México.

Cortes de carne bovina[editar | editar código-fonte]

Brasil[3] [editar | editar código-fonte]

Cortes de carne do Brasil.
Dianteiro
  • Acém;
  • Pescoço - Há bons pratos com essa parte do animal;
  • Cupim - Usada em churrasco ou em pratos que contenham pouca gordura, pois por natureza é a parte mais gordurosa do boi, é o local onde o animal guarda a sua reserva alimentar;
  • Paleta;
  • Peito;
Costela
Traseiro
Cabeças de vitelas
Miúdos

Portugal[4] [editar | editar código-fonte]

Cortes de carne de Portugal.
  • Cachaço
  • Maça do peito
  • Pá, agulha, peito alto
  • Chambão
  • Coberta do acém, acém comprido
  • Prego do peito, aba da costela
  • Rosbife, acém, redondo, vazia, entrecôte
  • Lombo
  • Aba grossa
  • Cheio da alcatra
  • Alcatra
  • Perna
  • Pojadouro, ganso, rabadilha
  • Aba delgada

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Carne bovina
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.