Eleições municipais no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Coat of arms of Brazil.svg
História do Brasil
Eleições
Federais (Presidenciais) Estaduais | Municipais

As eleições municipais no Brasil são as eleições ocorridas a cada quatro anos em cada município do Brasil em que os eleitores brasileiros votam nos candidatos à gestão do município. Assim, são eleitos os prefeitos e seus vice-prefeitos, mas também os membros das câmaras legislativas municipais: os vereadores.

A legislação da eleição para os municípios brasileiros prevê, em municípios com mais de 200 mil eleitores, a realização de segundo turno caso um candidato não atinja maioria absoluta (50% dos votos mais um) dos votos. Nesse caso, é disputado um segundo turno com os dois candidatos mais votados no primeiro.[1]

A última ocorreu em 2012. Nas eleições de 2008, além das urnas eletrônicas, o Tribunal Superior Eleitoral testou a verificação biométrica de eleitores nos municípios de Fátima do Sul, no Mato Grosso do Sul, Colorado do Oeste, em Rondônia e São João Batista, em Santa Catarina.

Referências

  1. Oliveira, Fernando César (2012). Com 204 mil eleitores, Cascavel pode ter segundo turno pela primeira vez Notícias JusBrasil. Visitado em 24/11/14. "A segunda votação ocorre nos municípios brasileiros com mais de 200 mil eleitores, caso nenhum candidato alcance 50% mais um dos votos no primeiro turno."
Ícone de esboço Este artigo sobre eleições ou plebiscitos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.