Eleição presidencial no Brasil em 1898

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial brasileira de 1898
  1894 ← Flag of Brazil.svg → 1902
1º de março de 1898
Campos Sales.jpg Grão-mestre Lauro Sodré.jpg
Candidato Campos Sales Lauro Sodré
Partido PRP PR Federal
Natural de São Paulo Pará
Votos 420.286 38.929
Porcentagem 91,52% 8,48%


Coat of arms of Brazil.svg
Presidente do Brasil

Eleito
Campos Sales
PRP

A eleição presidencial do Brasil de 1898 foi a terceira eleição presidencial e a segunda eleição direta do país. Foi realizada no dia 1º de março de 1898, tendo, oficialmente, dois candidatos inscritos para o cargo de presidente e dois para o de vice-presidente. Houve eleições para os vinte estados da época e o Distrito Federal com sede no Rio de Janeiro.

Processo eleitoral da República Velha (1889-1930)[editar | editar código-fonte]

As próximas eleições... “de cabresto”, charge de 1927 ironizando o então sistema político vigente, publicada na revista Careta. A legenda original era a seguinte:
Ella – É o Zé Besta?
Elle – Não, é o Zé Burro![1]

De acordo com a Constituição de 1891 que vigorou durante toda a República Velha (1889-1930), o direito ao voto foi determinado a todos os homens com mais de 21 anos que não fossem analfabetos, religiosos e militares.[2] Mesmo tendo o direito de voto estendido a mais pessoas, pouca parcela da população participava das eleições.[3] A Constituição de 1891 também declarou que todas as eleições presidenciais seriam realizadas em 1º de março.[4] A eleição para presidente e vice eram realizadas individualmente.

Durante a República Velha, o Partido Republicano Paulista (PRP) e o Partido Republicano Mineiro (PRM) fizeram alianças para fazer prevalecer seus interesses e se revezarem na Presidência da República, assim, esses partidos na maioria das vezes estiveram a frente do governo, até que essas alianças se quebrassem em 1930. Essas alianças são chamadas de política do café com leite.[5]

Nessa época, o voto não era secreto, e existia grande influência dos coronéis - pessoas que detinham o Poder Executivo municipal, e principalmente o poder militar da região. Os coronéis praticavam a fraude eleitoral e obrigavam as pessoas a votarem em determinado candidato. Com isso, é impossível determinar exatamente os resultados corretos.[6]

Candidaturas[editar | editar código-fonte]

Oficialmente, se candidataram para a presidência da república brasileira dois candidatos, apesar de que cem (100) nomes foram sufragados. O paulista Manuel Ferraz de Campos Sales se candidatou com o apoio pelo então presidente brasileiro, Prudente José de Morais e Barros, e foi ex-Presidente do Estado de São Paulo.[7] [8] Também se candidatou Lauro Sodré, candidato mais apoiado pelos florianistas e pelos positivistas, já tendo atuado como governador do Pará de 1891 a 1896.[9]

Também receberam votos Conde d'Eu, marido da Princesa Isabel, o Visconde de Ouro Preto e o Barão de Rothschild, um banqueiro. Esses votos eram uma forma de protesto contra a república, devidos aos candidatos serem personagens da já extinta monarquia brasileira.[8]

Foram sufragados cento e sesenta e nove (169) nomes para vice presidente, com destaque para Francisco de Assis Rosa e Silva e Fernando Lobo Leite Pereira.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Em 1898, com aproximadamente dezesseis milhões e quinhentas mil (16.500.000) pessoas, sendo um milhão e cento e sessenta e oito mil eleitores (1.168.000), apenas quatroscentos e setenta mil (470.000) compareceram à votação, representando 2,85% da população. Os resultados foram divulgados em 29 de junho.[8] [10] [11] [12]

Eleição para presidente do Brasil em 1898 Eleição para vice-presidente do Brasil em 1898
Candidato Votos Porcentagem Candidato Votos Porcentagem
Campos Sales 420.286 91,52% Francisco de Assis Rosa e Silva 412.074 89,45%
Lauro Sodré 38.929 8,48% Fernando Lobo Leite Pereira 40.629 8,81%
Júlio de Castilhos 621 0,13% Luiz Viana 1.859 0,40%
Dionísio E. C. Cerqueira 454 0,09% Quintino Bocaiúva 1.843 0,40%
Outros 1.661 0,35% Outros 4.263 0,92%
Votos nominais 462.188 Votos nominais 460.668
Votos brancos/nulos 7.812 Votos brancos/nulos 9.332
Total 470.000 Total 470.000
Fonte:[10]

Nota geral: os valores são incertos (ver processo eleitoral).

Referências

  1. As próximas eleições... “de cabresto” Revista de História da Biblioteca Nacional (05/08/2008). Visitado em 12 de julho de 2010.
  2. Constituição de 1891. Cola da Web. Acessado em 14/10/2011
  3. Cidadania no Brasil: o longo caminho. José Murilo de Carvalho. Página 40. Google Books. Acessado em 14/10/2011.
  4. Constituição dos Estados Unidos do Brasil de 1891. Art. 47. Wikisource. Acessado em 14/10/2011.
  5. Política do café com leite. História do Brasil - UOL Educação. Acessado em 14/10/2011.
  6. Coronelismo. História do Brasil - UOL Educação. Acessado em 14/10/2011.
  7. Renato Cancian. Governo Prudente de Morais (1894-1898): Presidente enfrenta Canudos (em português) UOL. Visitado em 27 de agosto de 2010.
  8. a b c Eleição para Presidente em 1898 (em português) duplipensar.net. Página visitada em 27 de agosto de 2010.
  9. Walter Pinto. Lauro Nina Sodré e a ciência de governar (em português) Universidade Federal do Pará. Visitado em 27 de agosto de 2010.
  10. a b Eleição presidencial, 1º de março de 1898 (Terça-feira). (Pós 1945.com) Acessado em 15/10/2011.
  11. Francisco de Assis Rosa e Silva no website dec.ufcg.edu.br (em português) Página visitada em 2 de outubro de 2010.
  12. Floriano Peixoto no website planalto.gov.br (em português) Página visitada em 2 de outubro de 2010.

Bibliografia

  • PIRES, Aloildo Gomes. ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS NA PRIMEIRA REPÚBLICA - UMA ABORDAGEM ESTATÍSTICA. Salvador: Autor (Tipografia São Judas Tadeu), 1995.
  • PORTO, Walter Costa. O VOTO NO BRASIL: DA COLÔNIA À QUINTA REPÚBLICA (HISTÓRIA ELEITORAL DO BRASIL). Brasília: Senado Federal, 1989.
  • DEPARTAMENTO DE PESQUISA DA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ. PRESIDENTES DO BRASIL (DE DEODORO A FHC). São Paulo: Cultura, 2002.
Ícone de esboço Este artigo sobre eleições ou plebiscitos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.