Eleição presidencial no Brasil em 1902

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial brasileira de 1902
  1898 ← Flag of Brazil.svg → 1906
1º de março de 1902
FranciscodePaulaRodriguesAlves.jpg Auguste Petit - Retrato de Quintino Bocaiúva.jpg
Candidato Rodrigues Alves Quintino Bocaiuva
Partido PRP PRC
Natural de São Paulo Rio de Janeiro
Votos 592.039 42.542
Porcentagem 93,30% 6,70%


Coat of arms of Brazil.svg
Presidente do Brasil

Titular
Campos Sales
PRP

A eleição presidencial do Brasil de 1902 foi a quarta eleição presidencial e a terceira eleição direta do país. Foi realizada no dia 1º de março de 1902. Houve eleições para os vinte estados da época e o Distrito Federal com sede no Rio de Janeiro.

Processo eleitoral da República Velha (1889-1930)[editar | editar código-fonte]

As próximas eleições... “de cabresto”, charge de 1927 ironizando o então sistema político vigente, publicada na revista Careta. A legenda original era a seguinte:
Ella – É o Zé Besta?
Elle – Não, é o Zé Burro![1]

De acordo com a Constituição de 1891 que vigorou durante toda a República Velha (1889-1930), o direito ao voto foi determinado a todos os homens com mais de 21 anos que não fossem analfabetos, religiosos e militares.[2] Mesmo tendo o direito de voto estendido a mais pessoas, pouca parcela da população participava das eleições.[3] A Constituição de 1891 também declarou que todas as eleições presidenciais seriam realizadas em 1º de março.[4] A eleição para presidente e vice eram realizadas individualmente, e o mesmo poderia se candidatar para presidente e vice.

Durante a República Velha, o Partido Republicano Paulista (PRP) e o Partido Republicano Mineiro (PRM) fizeram alianças para fazer prevalecer seus interesses e se revezarem na Presidência da República, assim, esses partidos na maioria das vezes estiveram a frente do governo, até que essas alianças se quebrassem em 1930. Essas alianças são chamadas de política do café com leite.[5]

Nessa época, o voto não era secreto, e existia grande influência dos coronéis - pessoas que detinham o Poder Executivo municipal, e principalmente o poder militar da região. Os coronéis praticavam a fraude eleitoral e obrigavam as pessoas a votarem em determinado candidato. Com isso, é impossível determinar exatamente os resultados corretos.[6]

Candidaturas[editar | editar código-fonte]

Para presidente, foram sufragados cento e vinte e dois (122) nomes, destacando Rodrigues Alves e Quintino Bocaiúva. Para vice-presidente foram sufragados cento e trinta e nove (139) nomes, destacando Francisco Silviano de Almeida Brandão e Justo Leite Chermont.[7]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Em 1902, com aproximadamente dezoito milhões e quatroscentas mil (18.400.000) pessoas, sendo um milhão e duzentos e oitenta e seis mil eleitores (1.286.000), apenas seiscentos e sessenta mil (660.000) compareceram à votação, representando 3,59% da população. Os resultados foram divulgados em 26 de junho.

Eleição para presidente do Brasil em 1902 Eleição para vice-presidente do Brasil em 1902
Candidato Votos Porcentagem Candidato Votos Porcentagem
Rodrigues Alves 592.038 93,30% Francisco Silviano de Almeida Brandão 563.734 87,83%
Quintino Bocaiúva 42.542 6,70% Justo Leite Chermont 59.887 9,33%
Ubaldino do Amaral Fontoura 5.371 0,83% Cândido Barata Ribeiro 1.791 0,28%
Júlio de Castilhos 1.343 0,21% Júlio de Castilhos 884 0,14%
Outros 4.433 0,69% Outros 15.549 2,42%
Votos nominais 645.727 Votos nominais 641.845
Votos brancos/nulos 14.273 Votos brancos/nulos 18.155
Total 660.000 Total 660.000
Fonte:[7]

Nota geral: os valores são incertos (ver processo eleitoral).

Referências

  1. As próximas eleições... “de cabresto”. Revista de História da Biblioteca Nacional (05/08/2008). Página visitada em 12 de julho de 2010.
  2. Constituição de 1891. Cola da Web. Acessado em 14/10/2011
  3. Cidadania no Brasil: o longo caminho. José Murilo de Carvalho. Página 40. Google Books. Acessado em 14/10/2011.
  4. Constituição dos Estados Unidos do Brasil de 1891. Art. 47. Wikisource. Acessado em 14/10/2011.
  5. Política do café com leite. História do Brasil - UOL Educação. Acessado em 14/10/2011.
  6. Coronelismo. História do Brasil - UOL Educação. Acessado em 14/10/2011.
  7. a b Eleição presidencial - 1º de março de 1902 (Sábado). (Pós 1945) Acessado em 16/10/2011.

Bibliografia

  • PIRES, Aloildo Gomes. ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS NA PRIMEIRA REPÚBLICA - UMA ABORDAGEM ESTATÍSTICA. Salvador: Autor (Tipografia São Judas Tadeu), 1995.
  • DEPARTAMENTO DE PESQUISA DA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ. PRESIDENTES DO BRASIL (DE DEODORO A FHC). São Paulo: Cultura, 2002.
Ícone de esboço Este artigo sobre eleições ou plebiscitos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.