Félix Dzerjinsky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no [[Wikipedia:Projetos/{{{1}}}|WikiProjeto {{{1}}}]].

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.

Felix Edmundovich Dzerjinsky (em polonês: Feliks Dzierżyński, em russo: Феликс Эдмундович Дзержинский) (30 de Agosto de 187720 de Julho de 1926), foi um político polaco.

Comunista polonês, fundador da Cheka (ЧК - чрезвычайная комиссия - Chrezvichainaia Komissiia) , a primeira polícia secreta da União Soviética. Foi um dos fundadores do partido Social Democrata na Polônia em 1900. Passou a maior parte da sua vida preso por suas atividades revolucionárias. Em março de 1917, após uma prisão de cinco anos, ao se ver livre, seu primeiro ato foi filiar-se ao Partido Bolchevique. Ligado aos movimentos terroristas na Polônia, assassinou pessoalmente seus inimigos e ordenou a morte de suas famílias de forma fria e planejada. É atribuída a ele a seguinte frase: "Um membro da Tcheka deve ter a cabeça fria, o coração quente e as mãos limpas."

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.