GRES União da Ilha do Governador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
União da Ilha
União da Ilha
Fundação 7 de março de 1953 (61 anos)[1]
Escola-madrinha Portela[2]
Cores

Azul

Vermelho

Branco
Símbolo Águia[1]
Bairro Cacuia
Presidente Ney Filardi
Presidente de honra Maurício Gazelle
Carnavalesco Alex de Souza
Intérprete oficial Ito Melodia
Diretor de carnaval Márcio André
Diretor de harmonia Valber Frutuoso
Diretor de bateria Mestre Ciça
Rainha da bateria Bruna Bruno
Mestre-sala e porta-bandeira Marcinho e Cristiane Caldas
Coreógrafo Jaime Arôxa
Desfile de 2015
www.gresuniaodailha.com.br

Grêmio Recreativo Escola de Samba União da Ilha do Governador foi fundado em 7 de março de 1953 pelos amigos Maurício Gazelle, Quincas e Orphylo, que estavam na Estrada do Cacuia, principal local de desfile do carnaval da Ilha do Governador, assistindo à apresentação de pequenas escolas de samba e blocos de vários bairros da Ilha. Foi quando decidiram que o bairro do Cacuia deveria ter uma escola de samba que o representasse. Atualmente, a escola está sediada na Estrada do Galeão, no bairro do Cacuia.[3]

Foi vice-campeã do Grupo Especial do Carnaval em 1980.

História[editar | editar código-fonte]

A União da Ilha do Governador foi fundada por Maurício Gazelle, Joaquim Lara de Oliveira (o Quincas), Orphylo Bastos e mais 59 sócios. Manteve-se algum tempo entre o segundo e o terceiro grupos e em 1974, quando foi campeã do segundo grupo, obteve o acesso ao grupo principal, a partir do ano seguinte.

De 1977, com o enredo "Domingo", a 1980, quando ficou em segundo lugar com o enredo "Bom, Bonito e Barato", a União da Ilha fez bons desfiles. O samba “É hoje O Dia”, de 1982, é um dos mais conhecidos e regravados da história do Carnaval.[carece de fontes?] A escola levou para a Sapucaí desfiles leves, baratos e animados. Esta seria a marca registrada da União da Ilha, mantida até hoje. Suas fantasias costumam ser leves, sem grandes esplendores, facilitando o desfile para o componente. A escola também consegue estabelecer uma boa comunicação com o público, sendo consideradas uma das mais simpáticas do carnaval carioca.[carece de fontes?] O Amanhã foi o samba enredo da União da Ilha em 1978 e neste mesmo ano foi gravada por Elizeth Cardoso, mas foi com a primeira gravação de Simone, em 1983 (CD Delírios e Delícias e regravada no CD Simone ao vivo), que ela se popularizou.

Nos anos mais recentes, o desfile mais lembrado da União da Ilha foi em 1989. O samba-enredo "Festa profana" trazia o refrão "Eu vou tomar um porre de felicidade, vou sacudir eu vou zoar toda cidade". Este samba é cantando até hoje nos quatro cantos do país.[carece de fontes?] Naquele ano, a escola ficou em terceiro lugar.

Em 1991 a escola fez uma homenagem a Didi, o poeta que ganhou 22 disputas de samba enredo. O samba trazia os versos "Hoje eu vou tomar um porre, não me socorre, que eu tô feliz" e "Bebo vem bebo vai, que nem maré, balança mas não cai, boêmio é", além de frases como "Garçom, garçom bota uma cerva bem gelada aqui na mesa". Sem sombra de dúvida, um grande carnaval sob a voz do grande mestre Aroldo Melodia.

O último bom resultado foi obtido em 1994, com "Abrakadabra", em que chegou em quarto lugar, sua última participação no Desfile das Campeãs. Desde então, não vem obtendo boas colocações.

1995 foi o último ano de Aroldo Melodia como intérprete e fora isso a Ilha acabou não tendo o mesmo resultado do ano anterior, ficando na 9ª colocação. No ano seguinte Aroldo teve um derrame, e o intérprete passa a ser seu filho, Ito Melodia, que tem o mesmo timbre de voz do pai.

Em 1997 a Ilha vem falar da cidade maravilhasa um sonho de Pereira Passos, mais a Ilha não foi feliz na parte do abre alas, não veio e a falta de dinheiro que já atingia várias escolas como a Estácio de Sá que caiu naquele ano. Resumindo, a Ilha ficou em 12º lugar, quase caindo para o acesso A.

Em 1998 Ito Melodia deixa a escola, entrando no seu lugar Rychans, ex-Portela. A União falou de Fatumbi, a Ilha de Todos os Santos. Porém um dos índios da segunda alegoria despencou antes do começo do desfile por causa de um adereço pesado e uma rachadura no pescoço do adereço, fazendo com que a escola fosse prejudicada. Nesse ano a Ilha ficou em 9º lugar com 255,0.

Em 1999 A União Da Ilha Sofre Um Incêndio No Seu Barracão Perto Do Carnaval. Mesmo Assim Ela Conseguiu Refazer Os Carros E Conseguiu Desfilar Ficando Na 10 Colocação Com Total De 253,0 e Rychans Sai Da Ilha

Em 2000, com "Pra não dizer que não falei das flores", a União da Ilha chegou em oitavo lugar, abordando um dos períodos mais nebulosos dos 500 anos do Brasil: a ditadura militar, de 1964 a 1985. E Fora Isso Serginho Do Porto Foi o Interpréte Naquele Ano

Em 2001 a Escola Vinha Com Novo Interpréte Wander Pires (EX Mocidade Independente e Salgueiro) e Vinha Com o Enredo a União Faz a Força, Com Muita Energia A Escola Não Foi Bem Feliz Pois a Precariedade De Algumas Alegorias O Abre Alas Apagado Fez Com Que Ela Ficasse Em 13* Lugar Com 274,0 Ficando Apenas Na Frente Da Paraiso Do Tuiuti Que Tambem Foi Rebaixada

Em 2002, a Escola No Acesso A Vem Falando De Folia De Caxias De João a João... e o Carnaval Da União A Escola Bonita e Bem Empolgada Mesmo Sendo Elogiada Não Conseguiu Atingir a Primeira Colocação Permanecendo No Acesso a E Outra Nesse Ano Ela Desfilou Com a G.R.E.S Boi Da Ilha Sua Co-Irmá Menor e Foi a Volta De Ito Melodia Para a Escola Onde Permanece Até Hoje

Em 2003, A Escola Falou De Chega Um Cavalinho Azul Uma Bruxinha Boa Trouxe Do Céu. Maria Clara Machado a Ilha Veio Linda Pra Ganhar Pois Na Apuração Depois Das Notas O Antigo Presidente Peixinho Se Irrita e Se Retirou Da Apuração Com o Pessoal Da Escola Falando Se Uma Simples Fraude Na Apuração Assim Ganhando a São Clemente Com Todas As Notas 10

De 2004 Até 2008 a Escola Vem Tendo Altos e Baixos Claro Com A Falta De Recursos a Ilha Sempre Fez O Desfile Pra Subir e Não Pra Cair

Em 2008, mesmo sem muitos recursos, a escola fez um desfile de garra, e reeditou o É hoje, o que lhe valeu a quinta colocação.

Em 2009, a escola insulana escolheu o enredo "Viajar é preciso - viagens extraordinárias através de mundos conhecidos e desconhecidos", do carnavalesco Jack Vasconcelos, sagrando-se campeã do carnaval do Grupo de Acesso A com 239,9 pontos, voltando após o seu rebaixamento em 2001, ao Grupo Especial em 2010.

Após 9 anos no Grupo de Acesso a União da Ilha voltou ao Grupo Especial. Para 2010, contratou a carnavalesca Rosa Magalhães, e apresentou um enredo que falava do famoso personagem da literatura espanhola, Dom Quixote de La Mancha. Em sua disputa interna de sambas de enredo, a escola optou por fundir duas composições finalistas, pegando por base o samba de Grassano, Gabriel Fraga, Márcio André Filho, João Bosco e Arlindo Neto, e juntando com segundo refrão da parceria de Gugu das Candongas, Marquinho do Banjo, Barbosão, Ito Melodia e Léo da Ilha ("nesse feitiço/ tem castanhola/ a bateria hoje deita e rola").[3] Algumas modificações nas letras e melodia foram feitas para harmonizar o samba, uma vez que logo o seu anúncio, os comentaristas em geral criticaram a fusão, embora elogiassem a qualidade do samba.[4] [4] . No dia do desfile, a frente da bateria, junto com a rainha Bruna Bruno, veio também, como madrinha, Luciana Picorelli. Abrindo o desfile do grupo especial, o carnaval da Ilha foi parcialmente ofuscado por alguns problemas nos carros alegóricos. A escola terminou em 11º lugar, escapando de um novo rebaixamento.

No carnaval de 2011 a União da Ilha apresentou o enredo O Mistério da Vida, que conta sobre a evolução das espécies e sobre o cientista inglês Charles Darwin. A escola teve como carnavalesco Alex de Souza, advindo da Vila Isabel. Dias antes do desfile de 2011, o barracão da União da Ilha, que fica localizado na Cidade do Samba, sofreu um incêndio de grandes proporções que atingiu também os barracões da Portela e da Grande Rio, além do galpão da LIESA. Apesar do incêndio, e de não ter sido julgada, a escola apresentou um desfile grandioso. Seus componentes desfilaram como que se tivessem disputando a briga pelo título. Neste ano a escola conquistou, além da simpatia do público, três troféus Estandarte de Ouro, promovido pelo Jornal O Globo, nas categorias Melhor Escola do Grupo Especial, Melhor Enredo e Melhor Intérprete com Ito Melodia.

Em 2012 a União da Ilha contou novamente com o carnavalesco Alex de Souza e teve como tema a cidade de Londres, sede das Olimpíadas de 2012. O título do enredo foi: "De Londres ao Rio: Era uma vez... uma Ilha". O enredo foi baseado na cultura britânica e nas olimpíadas de 2012, fazendo uma alusão aos jogos olimpícos de 2016 a serem realizados no Rio de janeiro. De acordo com o carnavalesco, a escola se apresentou de forma lúdica e literária, e fez uma versão bem carioca dessa festa. A comissão de frente da Ilha protagonizou um momento histórico ao unir Maria Augusta, ex-carnavalesca da escola, e o folclórico gari Renato Sorriso. O grupo representou a guarda real da monarquia britânica, fazendo uma brincadeira entre o rígido protocolo militar e o suingue do samba carioca. Uma grande sacada do carnavalesco Alex de Souza, que simplesmente arrebatou o público e conquistou para a escola o troféu Estandarte de Ouro na categoria melhor Comissão de Frente. Apesar do bom desempenho, a escola terminou o campeonato de 2012 em oitavo lugar.

No ano de 2013, a escola apresentou o enredo "Vinícius, no Plural. Paixão, poesia e Carnaval", uma homenagem ao poeta Vinícius de Moraes.[5]

Em 2014, a escola levou para avenida o enredo: É Brinquedo, é brincadeira. A Ilha vai levantar poeira![6] . A Escola Surpreendeu a todos fazendo um lindo desfile e sendo apontada com fortíssima candidata ao sábado das campeãs . Na Apuração a expectativa se concretizou , A Ilha ficou em quarto lugar , a frente de escolas tradicionais como Beija - Flor , Imperatriz e Mangueira , e ainda liderou no ínicio da apuração . No fim ficou melhor do que o esperado , e parece que a ilha voltou a ser a escola dos anos 80 e ínicio de 90.

Antes do carnaval 2014, a tricolor da Cacuia, assim como a sua madrinha Portela, já definiu o enredo pra 2015, que será sobre os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro[7] .

Rainhas de bateria[editar | editar código-fonte]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

  1. União da Ilha
Ano Colocação Grupo Enredo[8] Carnavalesco
1960 3°lugar 3 Homenagem às forças armadas Djalma[3]
1961 Vice-Campeã 3 Rio, sempre Rio Djalma[3]
1962 14°lugar 2 Catulo da Paixão Cearense Djalma[3]
1963 10°lugar 3 Garimpeiros do Araguaia Nelson[3]
1964 10°lugar 3 Riquezas do Brasil Nelson[3]
1965 5°lugar 3 De Estácio a Lacerda Nelson[3]
1966 4°lugar 3 A queda da Monarquia Djalma[3]
1967 3°lugar 3 Epopéia dos Palmares D. Lopes[3]
1968 11°lugar 3 A Revolução dos Alfaiates Nelson[3]
1969 5°lugar 3 Imagens do Brasil Moleque[3]
1970 Vice-Campeã 3 O sonho de um sambista Edson Machado[3]
1971 14°lugar 2 Ritual afro-brasileiro Edson Machado[3]
1972 8°lugar 2 A festa da cavalhada Maria Augusta[3]
1973 9°lugar 2 Y Juca Pirama[nota 1] Maria Augusta[3]
1974 Campeã 2 Lendas e festas das Yabás[nota 2] Mário Barcellos[3]
1975 9°lugar 1 Nos confins de Vila Monte Mário Barcellos[3] [nota 3]
1976 9°lugar 1 Poemas de Máscaras e sonhos [nota 4] Maria Augusta[3]
1977 3°lugar 1 Domingo[nota 5] Comissão de Carnaval[9] [3]
1978 4°lugar 1 O Amanhã[nota 6] Maria Augusta[3]
1979 5°lugar 1A
(primeira divisão)
O que será?[nota 7] Adalberto Sampaio[3]
1980 Vice-Campeã 1A
(primeira divisão)
Bom bonito e barato[nota 8] Adalberto Sampaio[3]
1981 7°lugar 1A
(primeira divisão)
1910, Burro na cabeça [nota 9] Adalberto Sampaio[3]
1982 5°lugar 1A
(primeira divisão)
É Hoje [nota 10] Max Lopes[3]
1983 7ºlugar 1A
(primeira divisão)
Toma lá dá cá [nota 11] Wany Araújo[3]
1984 5ºlugar 1A
(primeira divisão)
Quem pode pode, quem não pode... [nota 12] Geraldo Cavalcanti[3]
1985 12ºlugar 1A
(primeira divisão)
Um herói, um enredo, uma canção [nota 13] Luís Orlando[3]
1986 5ºlugar 1
(primeira divisão)
Assombrações [nota 14] Arlindo Rodrigues[3]
1987 9ºlugar 1
(primeira divisão)
Extra, Extra[nota 15] Alexandre Louzada[3]
1988 6°lugar 1
(primeira divisão)
Aquarilha do Brasil[nota 16] Max Lopes[3]
1989 3°lugar 1
(primeira divisão)
Festa Profana[nota 17] Ney Ayan[3]
1990 7ºlugar Especial Sonhar com Rei dá João[nota 18] Ney Ayan[3]
1991 9°lugar Especial De bar em bar, Didi um poeta[nota 19] Rogério Figueiredo e Ely Peron[3]
1992 10ºlugar Especial Sou mais minha Ilha[nota 20] Luiz Fernando Reis[3]
1993 11°lugar Especial Os maiores espetáculos da Terra[nota 21] Sylvio Cunha[3]
1994 4ºlugar Especial Abrakadabra, O despertar dos mágicos[nota 22] Chico Spinoza[3]
1995 11ºlugar Especial Todo dia é dia de Índio [nota 23] Chico Spinoza[3]
1996 12ºlugar Especial A Ilha faz uma viagem a pintada encantada[nota 24] Chico Spinoza[3]
1997 12ºlugar Especial Cidade Maravilhosa, o sonho de Pereira Passos [nota 25] Roberto Szaniecki[3]
1998 9°lugar Especial Fatumbi - a Ilha de Todos os Santos[nota 26] Milton Cunha[3]
1999 10ºlugar Especial Barbosa Lima, 101 anos do sobrinho do Brasil [nota 27] Milton Cunha[3]
2000 8°lugar Especial Pra não dizer que não falei de flores [nota 28] Mário Borriello[3]
2001 13°lugar Especial A União faz a força, com muita energia! [nota 29] Wany Araújo[3]
2002 3°lugar Acesso A
(segunda divisão)
Folias de Caxias - De João a João... É o Carnaval da União! [nota 30] Mário Borriello [3]
2003 Vice-campeã Acesso A
(segunda divisão)
Chega em seu cavalinho azul uma bruxinha boa. A Ilha trouxe do céu Maria Clara Machado [nota 31] Paulo Menezes[3]
2004 7ºlugar Acesso A
(segunda divisão)
Com Pandeiro ou Sem Pandeiro... Eu Brinco. Com Dinheiro ou Sem Dinheiro... Eu Também Brinco! [nota 32] Paulo Menezes[3]
2005 Vice-campeã Acesso A
(segunda divisão)
Das Veredas dos Trilhos a um Sonho de Fé... A Ilha Traz a Conquista do Pináculo, Corcovado Tentação [nota 33] Alaôr Junior e Antônio Roberto[3]
2006 3°lugar Acesso A
(segunda divisão)
Das Minas Del Rei São João [nota 34] Jack Vasconcelos[3]
2007 4°lugar Acesso A
(segunda divisão)
Ripa na Tulipa, Ilha! [nota 35] Comissão de Carnaval[10] [3]
2008 5ºlugar Acesso
(segunda divisão)
É hoje o dia [nota 36] Jack Vasconcelos[3]
2009 Campeã Acesso
(segunda divisão)
Viajar é Preciso - Viagens extraordinárias através de Mundos conhecidos e desconhecidos [nota 37] Jack Vasconcelos[3]
2010 11ºlugar Especial Dom Quixote de La Mancha, o cavaleiro dos sonhos impossíveis[nota 38] Rosa Magalhães[3]
2011 Hors Concours Especial O mistério da vida [nota 39] Alex de Souza
2012 8ºlugar Especial De Londres ao Rio: Era uma vez... uma Ilha Alex de Souza
2013 9º lugar Especial Vinicius, no plural. Paixão, poesia e carnaval.[5] Alex de Souza
2014 4º lugar Especial É Brinquedo, é brincadeira. A Ilha vai levantar poeira![6] [11] Alex de Souza[6]
2015 Especial Alex de Souza

Títulos[editar | editar código-fonte]

Grupo de Acesso 2009
Grupo B 1974

Estandartes de Ouro[editar | editar código-fonte]

Total de 23 prêmios


Notas

  1. Barbicha, Jangada, Juca da Praia e Waldir da Vala.
  2. Aroldo Melodia e Leôncio da Silva.
  3. Cezão.
  4. Da Vala, L. Barbicha, Wilson Jangada, Dito e Mestrinho.
  5. Waldyr da Vala, Aurinho da Ilha, Ione do Nascimento e Adhemar de A. Vinhaes.
  6. João Sérgio.
  7. Didi e Aroldo Melodia.
  8. Robertinho Devagar, Jorge Ferreira e Edinho Capeta.
  9. Franco, Barbicha, Jangada e Dazinho.
  10. Didi e Mestrinho.
  11. Robertinho Devagar e Armandinho.
  12. Didi e Aurinho da Ilha.
  13. Didi, Aurinho da Ilha e Aritana.
  14. Robertinho Devagar, Marcio André, Armandinho e Barbicha.
  15. J. Brito e Bujão.
  16. Robertinho Devagar e Marcio André.
  17. J. Brito e Bujão.
  18. J. Brito e Bujão.
  19. Franco.
  20. Carlinhos Fuzil, Maurício 100 e Marquinhos do Banjo.
  21. Bicudo, Djalma Falcão e Guará da Empresa.
  22. Almir da Ilha e Franco.
  23. Almir da Ilha e Franco.
  24. Alberto Varejão e Vicentinho Intérprete:Aroldo Melodia
  25. Bujão, Carlinhos Fuzil e Wanderlei Novidade Intérprete:Ito Melodia
  26. Márcio André, Almir da Ilha e Maurício 100 Intérprete:Rixxah
  27. Bicudo, Djalma Falcão, Dito e Jota Erre Intérprete:Maurício Sem e Roger da Fazenda
  28. Marquinhos do Banjo, Niva e Franco Intérprete: Serginho do Porto
  29. Marcio André, Djalma Falcão, Almir da Ilha e Dito Intérprete:Wander Pires
  30. Maurício 100, Carlinhos Fuzil, Ronaldo Maiato, Muca, Ronald, Niva e Régis Intérprete:Ito Melodia
  31. Marcio André, Almir da Ilha, Miguel e Roxinho Intérprete:Ito Melodia
  32. Tote, Tino Ayres, Miguel e Carlinhos do Sete Intérprete:Ito Melodia
  33. Djalma Falcão, Bicudo e Marco Moreno Intérprete:Ito Melodia
  34. Maurício Maia, Ricardo Grassano, Carlinhos Fuzil, Niva, Muca, Alberto Varjão, Carlinhos Daninho, Adilson Cobra Criada, Bebeto do Arrastão e Pinto Intérprete:Ito Melodia
  35. Alberto Varjão, Carlinhos Fuzil, Jorginho, Mauricio Maia e Niva Intérprete:Ito Melodia
  36. Didi e Mestrinho. (reedição) Intérprete:Ito Melodia
  37. Gugu das Candongas, Léo da Ilha, Sardinha, Rafael Bronze e Marcinho. Intérprete:Ito Melodia
  38. Grassano, Gabriel Fraga, Márcio André Filho, João Bosco, Arlindo Neto, Gugu das Candongas, Marquinho do Banjo, Barbosão, Ito Melodia e Léo da Ilha. Intérprete:Ito Melodia
  39. Gugu das Candongas, Marquinhus do Banjo, João Paulo, Márcio André Filho, Arlindo Neto e Ito Melodia. Intérprete:Ito Melodia

Referências

  1. a b Academia do Samba. União da Ilha do Governador. Página visitada em 21/02/2010.
  2. {{citar web|url=http://www.caciquederamos.com.br/index.php/53-latest-news/161-emocao-marca-a-condecoracao-da-uniao-da-ilha-no-cacique-de-ramos%7Ctitulo=Emoção marca a condecoração da União da Ilha no Cacique de Ramos|data=outubro de 2013|acessodata=17/02/2014|autor=[[Cacique de Ramos}}
  3. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax ay az ba Samba Rio Carnaval. União da Ilha. Página visitada em 02/11/2010.
  4. a b Bruno Guedes, para o Samba Rio Carnaval.. Os sambas de 2010 por Bruno Guedes. Página visitada em 02/11/2010.
  5. a b União da Ilha define título do enredo de 2013. O Dia (16 de maio de 2012). Página visitada em 17 de maio de 2012.
  6. a b c Patrícia Raposo (14 de abril de 2013). A União da Ilha vai voltar a fazer Carnaval', garante Ney. SRZD - Carnaval/RJ. Página visitada em 21 de abril de 2014.
  7. Galeria do Samba (08/01/2014). Carnaval 2015: União da Ilha também confirma enredo sobre os 450 anos de fundação do Rio. 22:00. Página visitada em 09/01/2014.
  8. Desfiles e Enredos. Portal Academia do Samba. Página visitada em 21 de fevereiro de 2010.
  9. Alcione Barreto, Adalberto Sampaio e Maria Augusta
  10. Paulo Menezes, Jack Vasconcelos e André Marins
  11. Abrinq apoia União da Ilha do Governador em 2014. Carnavalesco (18 de abril de 2013). Página visitada em 21 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]