GRES Unidos do Porto da Pedra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Porto da Pedra
Porto da Pedra
Fundação 8 de março de 1978 (36 anos)
Escola-madrinha União da Ilha[1]
Cores

Vermelho

Branco
Símbolo Tigre
Bairro Porto da Pedra
Presidente Fábio Montibelo
Intérprete oficial Anderson Paz
Diretor de carnaval Fábio Montibelo [CCL]
Miguel Sobrinho [CCL]
Paulo Brandão [CCL]
Diretor de harmonia Amauri Oliveira
Diretor de bateria Mestre Barrão
Rainha da bateria Bianca Leão
Mestre-sala e porta-bandeira Zé Roberto e Thais Romi
Coreógrafo Márcio Moura
Desfile de 2015
www.gresunidosdoportodapedra.com.br

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Porto da Pedra é uma escola de samba do município de São Gonçalo, que participa do Carnaval carioca.

Criada no bairro de mesmo nome, no qual teve sede, que anos depois virou espaço Cultural, acabou mudando sua quadra para o bairro de Vila Lage. e passando a usar os dois mais em dias diferentes.[2] , atualmente retorna de vez ao bairro de origem

Originária de um clube de futebol local, a escola já conquistou também vitórias no carnaval de sua cidade, e esteve durante alguns anos também inativa, antes de participar do desfile carioca. No Rio, nunca conquistou o título de campeã do grupo principal. Já em São Gonçalo, foi campeã uma vez, no ano de 1982.[3] [4]

História[editar | editar código-fonte]

Nos anos setenta, havia em São Gonçalo um clube de futebol chamado Porto da Pedra Futebol Clube, que possuía as cores vermelho e branco e reunia moradores do bairro. Entre estes integrantes, formou-se a ideia de formar um bloco de rua, bloco este que desfilou em 1975 e 1976 pelas ruas da cidade.[3]

Em 8 de março de 1978, o bloco do Porto da Pedra foi oficialmente registrado, adquirindo personalidade jurídica própria, sendo esta a data oficial de fundação da escola, então chamada Bloco Carnavalesco Porto da Pedra, então um bloco de enredo, que tinha como presidente Haroldo Moreira, entre seus fundadores, José Carlos Rodrigues, José Paulo de Oliveira Chaffin, Jorair Ferreira, Jorge Brum e Nilton Belomino Bispo.[3]

Três anos depois, em 1981, o Porto da Pedra alcançou a categoria de escola de samba, onde desfilando no Grupo B do Carnaval de São Gonçalo, conquistou o vice-campeonato com o enredo "Mundo Infantil". No ano seguinte, já no Grupo A, com o enredo "No Reino da Fantasia", conquistou sua primeira vitória como escola de samba. Em 1983, não houve carnaval em São Gonçalo, e no ano seguinte, a escola obteve outro vice-campeonato.[3]

A partir daí, a agremiação resolveu abandonar as competições, e apresentou-se somente em seu bairro durante muitos anos. Só conseguiu obter uma quadra de ensaios coberta, ainda que considerada pequena, no início da década de 1990. Com a ajuda de empresários e do sambista Jorginho do Império, a escola cresceu e em 1993 recebeu um convite para se apresentar no carnaval carioca, a Porto da Pedra recebeu um convite para se apresentar no chamado "Grupo de Acesso" do Rio de Janeiro, que nessa época ainda desfilava na Avenida Rio Branco, e era na realidade a quinta divisão do Carnaval.[3]

Nessa época, por sugestão de Jorge Luiz Guinâncio, um de seus patronos, foi adotado o tigre como símbolo oficial, e a logomarca foi criada. Também no mesmo ano se iniciou a construção de uma nova quadra, inaugurada em 1994, ano em que com o enredo "Um novo sol do amanhã", a escola sagrou-se vice-campeã da quinta divisão carioca - última, à época - conquistando a ascensão.[3]

Para o carnaval de 1995, devido a problemas políticos internos na AESCRJ, foi criada a LIESGA, que existiu somente por um Carnaval, mas que modificou os Grupos 1, 2, 3 e 4 para Grupos de acesso A, B, C, D e E. Apesar de haver correlação entre tais grupos, a ascensão e rebaixamento acabou não tendo sido respeitada, e a Porto da Pedra, naquele ano recebeu um convite de Paulo de Almeida, então dirigente da LIESGA, para se filiar à entidade, e assim participar do desfile do então "Grupo de acesso A", o que fez com que a escola pulasse automaticamente da quinta para a segunda divisão.

Com o enredo "Campo/Cidade, em busca de felicidade", A Porto da Pedra surpreendeu, classificando-se em primeiro lugar entre 19 escolas, e classificando-se para o Grupo Especial.

A partir de então, a escola foi a grande revelação da década. Nona entre 18 escolas em 1996, em 1997, a Porto da Pedra conseguiu um honroso quinto lugar que a colocou no desfile das campeãs. Naquele ano, a Porto da Pedra chegou ao sambódromo com um elogio à loucura. Em seu desfile, contou com a participação de pacientes e funcionários do hospital psiquiátrico Pinel, uma vez que o enredo escolhido foi "No reino da folia, cada louco com a sua mania", do carnavalesco Mauro Quintaes. Aquele ano, outra escola considerada mais tradicional, o Salgueiro, também falou sobre o mesmo tema, mas obteve classificação inferior.

A Porto da Pedra conseguiu causar um bom impacto na sua abertura com uma comissão de frente vestida de Napoleão e um abre-alas que mostrou o tigre, símbolo da agremiação, em meio ao “Portal da Loucura”. As primeiras fantasias mostraram os delírios de D. Maria I, a rainha louca, que também foi motivo de inspiração para o figurino das baianas. O segundo setor do desfile foi dedicado ao Fantasma da Ópera. Havia ainda os carros de Raul Seixas e do Menino Maluquinho. O bailarino Nijinsky foi o personagem principal do carro “Prelúdio do Entardecer de um Fauno”, no qual foi montada, em estilo “art nouveau”, uma réplica do palco do Teatro Parisiense. Os loucos varridos, criados por uma campanha publicitária da Comlurb, estrelada por Sônia Braga, para manter as ruas do Rio limpas, vieram em uma das alas da escola. O último setor do desfile foi dedicado ao Bispo do Rosário, personagem central do último carro. Destaque para a bateria de Dom Quixote e a ala das crianças de Menino Maluquinho.

No ano seguinte, a Porto da Pedra trouxe mais uma vez um polêmico enredo intitulado "Samba no pé e mãos ao alto, isto é um assalto", e que acabou não sendo bem recebido, cabendo à escola a última colocação entre 14 escolas, o que causou o surpreendente rebaixamento da então novata do Grupo Especial. A ideia de Mauro Quintaes após o primeiro ano da escola no Grupo Especial era fazer uma trilogia que homenageasse grupos marginalizados da sociedade: os loucos, os ladrões e as prostitutas. Porém, com o rebaixamento, o carnavalesco acabou demitido e sua proposta foi abandonada.

A Porto da Pedra ainda voltou ao grupo principal ao ser vice-campeã do Grupo A em 1999, porém só ficou um ano. Em 2001, vence novamente o Grupo de acesso e volta ao grupo de elite do samba carioca, onde tem se mantido desde então, com destaque para o ano de 2005, quando conseguiu um 7º lugar com a reedição do enredo da sua escola-madrinha: União da Ilha "Festa Profana".

Em 2008, a Porto da Pedra em comemoração dos 100 anos de imigração japonesa no Brasil, apresenta um desfile com o enredo: 100 anos de imigração japonesa no Brasil - Tem pagode no Maru, porém não agradou os jurados e por pouco não foi rebaixada ficando com o 11º lugar.

Para 2009, a escola, contrata o consagrado Max Lopes, que ficou oito anos a frente da Mangueira, já no seu 1º ano a frente da Porto da Pedra, falou sobre as mais diversas curiosidades típicas do ser humano. durante o desfile, enfrentou problemas, como a desacoplação de uma alegoria, que lhe custou 0,1 ponto. Tais problemas acabaram resultando em uma décima colocação.

Em 2010, apresentou o enredo "Com que roupa eu vou? Pro samba que você me convidou" do carnavalesco Paulo Menezes. O tigre, mascote da agremiação que sempre é esculpido no carro abre-alas, estava com boné e um piercing na língua, a fim de representar um enredo que retratava a moda da Idade da pedra aos dias de então. Naquele desfile, a escola teve problemas com a harmonia, devido à correria para não passar do tempo regulamentado (82 minutos). Novamente, repetiu a décima colocação.

No carnaval 2011. apresentou o enredo sobre Maria Clara Machado, que foi desenvolvido, novamente por Paulo Menezes. que já fez um enredo desse na União da Ilha, em 2003. ainda nos preparativos para o carnaval. Uberlan Jorge de Oliveira renuncia ao cargo de presidente, devido aos políticos locais não apoiarem a escola. passando o cargo para Francisco José Marins, que era diretor social.[5] contando com apoio financeiro de familiares de um ex-presidente da agremiação. além do mais trouxe de volta Amauri de Oliveira pra diretor de carnaval e harmonia, onde esteve anteriormente na Viradouro e Vila Isabel. A agremiação terminou em 8° lugar. após o carnaval, o intérprete Luizinho Andanças, que estava há 6 anos, se desligou da escola. entrando em seu lugar Wander Pires[6] . e em 2012, a escola trouxe Roberto Szaniecki como carnavalesco, que escolheu um enredo sobre o iogurte com patrocínio da Danone, mais tarde Szaniecki foi demitido na anti-véspera da escolha do samba-enredo, entrando em seu lugar Jaime Cezário, que já foi carnavalesco da escola. A escola terminou seu carnaval em 12° lugar sendo assim rebaixada para o Grupo de Acesso A.

Em 2013, a escola que aguardava a definição se ficaria ou não no Grupo Especial, preferiu não esperar e trouxe o talentoso Fábio Ricardo como seu carnavalesco, sendo que o mesmo também desenvolverá o carnaval da São Clemente na elite do carnaval carioca; e após Wander Pires ter deixado a escola a Porto traz Igor Vianna como seu novo intérprete oficial[7] [8] e tendo Janice Prist, como nova presidente da agremiação[9] [10] . que traz como enredo "Me digas o que calças, que eu te direis quem és" [11] . nem durou o mandato e após descobrir que não poderia ter condições de elaborar o desfile desse ano, Janice renunciou a presidência da escola, sendo presidida interinamente pelo conselho. e devido a incertezas sobre quem vai comandar, Rômulo Ramos também sairia da escola[12] . mas permanece após conversas com o então vice-presidente Paulo Santana[13] , assume o comando[14] , onde ficou por pouco tempo [15] . a escola que tá em meio a crise, inclusive perdeendo barracão, tem o então vereador de São Gonçalo: Fábio Montibelo, assumindo como presidente[16] . e há menos de um mês do carnaval, trocou de carnavalesco. com a saída de Fábio Ricardo,optando pelo artista plástico Leandro Valente, até então assesor de imprensa da escola. A Escola foi a 9° colocada da série A, equivalente a segunda divisão do carnaval carioca. [17] .Em 2014 a Porto da Pedra apresentou "Majestades do samba: os defensores do meu pavilhão" uma homenagem aos casais de mestre sala e porta bandeira e obteve a 4° colocação.

Personalides históricas da escola[editar | editar código-fonte]

Rainhas de bateria[editar | editar código-fonte]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Unidos do Porto da Pedra
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref./Nota
1994 Vice-Campeã D Novo sol do amanhã [3]
1995 Campeã A Campo, cidade em busca da felicidade Mauro Quintaes Wantuir [3] [nota 1]
1996 9ºlugar Especial A folia no mundo - Um carnaval dos carnavais Mauro Quintaes Wantuir [3] [nota 2]
1997 5ºlugar Especial No reino da folia, cada louco com sua mania Mauro Quintaes Wantuir [3] [nota 3]
1998 13ºlugar Especial Samba no pé e mãos ao alto, isto é um assalto! Mauro Quintaes Wantuir [3] [nota 4]
1999 Vice-Campeã Acesso E na farofa do confete tem limão, tem serpentina... Gilberto Muniz Ito Melodia [3] [nota 5]
2000 14ºlugar Especial Ordem, Progresso, Amor e Folia no Milênio da Fantasia Jaime Cezário Ito Melodia [3] [nota 6]
2001 Campeã Acesso Um sonho possível: crescer e viver agora é lei Cahê Rodrigues Ito Melodia [3] [nota 7]
2002 11ºlugar Especial Serra acima, rumo à Terra dos Coroados Cahê Rodrigues Preto Jóia [3] [nota 8]
2003 11ºlugar Especial Os donos da rua, um jeitinho brasileiro de ser Mário Borriello Preto Jóia [3] [nota 9]
2004 11ºlugar Especial Sou Tigre,Sou Porto da Pedra à Internet - Mensageiro da História da Vida do Leva e Traz Alexandre Louzada Preto Jóia [3] [nota 10]
2005 7ºlugar Especial Carnaval - Festa Profana
(Reedição da União da Ilha 1989)
Alexandre Louzada Luizinho Andanças [3] [1] [nota 11]
2006 12°lugar Especial Bendita És Tu Entre as Mulheres do Brasil Cahê Rodrigues Luizinho Andanças [3] [nota 12]
2007 10ºlugar Especial Preto e Branco a Cores Milton Cunha Luizinho Andanças [3] [nota 13]
2008 11ºlugar Especial 100 anos de imigração japonesa no Brasil - Tem pagode no Maru Mário Borriello Luizinho Andanças [3] [nota 14]
2009 10ºlugar Especial Não me proíbam criar, pois preciso curiar! Sou o país do futuro e tenho muito a inventar! Max Lopes Luizinho Andanças [3] [nota 15]
2010 10ºlugar Especial Com que roupa eu vou? Pro samba que você me convidou Paulo Menezes Luizinho Andanças [3] [nota 16]
2011 8ºlugar Especial O sonho sempre vem pra quem sonhar... Paulo Menezes Luizinho Andanças [24] [3] [nota 17]
2012 12° lugar Especial Da Seiva Materna ao Equilíbrio da Vida Jaime Cezário Wander Pires [3] [nota 18] [25]
2013 9° lugar Série A Me digas o que calças, que eu te direis quem és Leandro Valente Igor Vianna [3] [26]
2014 4° lugar Série A Majestades do samba, os defensores do meu pavilhão Leandro Valente Anderson Paz [3] [27]
2015 Série A

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Carnaval de São Gonçalo: 1981
  • Grupo de Acesso: 1995 e 2001

Estandartes de Ouro[editar | editar código-fonte]

Total de 9 prêmios

S@mba-Net[editar | editar código-fonte]

Categoria Grupo Anos Ref.
Melhor Conjunto Alegórico A 1999
Melhor Ala A 1999
Melhor Alegoria A 2001
Melhor Conjunto Alegórico A 2001
Melhor Ala das Baianas A 2001
Melhor Conjunto de Fantasias A 2001
Melhor Destaque de Luxo A 2001
Melhor Enredo A 2014
Melhor Conjunto de Passistas A 2014

Estrela do Carnaval[editar | editar código-fonte]

(Atual Troféu SRZD do Carnaval)

Categoria Grupo Anos Obs
Melhor Intérprete Especial 2008
Revelação do Carnaval Especial 2009 Mestre Thiago Diogo
Melhor Conjunto de Fantasias Especial 2010

Prêmio Jorge Lafond[editar | editar código-fonte]

Categoria Grupo Anos Obs
Melhor Galeria de Velha-Guarda A 2013
Melhor Ala de Passistas A 2014
Melhor Mestre-Sala: José Roberto A 2014

Troféu Samba Rio[editar | editar código-fonte]

Categoria Grupo Anos Ref.
Melhor Samba Enredo Especial 2005
Melhor Samba Enredo Especial 2007
Melhor Samba Enredo Especial 2011
Melhor Enredo Especial 2005


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre GRES Unidos do Porto da Pedra

Referências

  1. a b G1 (20.01.2005). Porto da Pedra faz da reedição seu trunfo. Página visitada em 25.02.2014.
  2. O Globo. Porto da Pedra volta às origens ao reinaugurar quadra no bairro que deu nome à escola.
  3. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa Samba Rio Carnaval. Porto da Pedra. Página visitada em 17/10/2010.
  4. GRES Unidos do Porto da Pedra. História do GRES Unidos do Porto da Pedra. Página visitada em 17/10/2010.
  5. Carnavaleco (24.10.2010). Novo presidente da Porto da Pedra assume na quarta-feira. Página visitada em 25.10.2010.
  6. Wander Pires é o novo intérprete da Porto da Pedra. SRZD-Carnavalesco (11/04/2011). Página visitada em 11/04/2011.
  7. O Fluminense (10/05/2012). Igor Viana chega para compor equipe que disputará o carnaval na próxima temporada. Página visitada em 25/08/2012.
  8. Rodrigo Coutinho - Carnavalesco (09/05/2012). Novo int�rprete da Porto da Pedra, Igor Vianna agradece oportunidade. Página visitada em 25/08/2012.
  9. Carnavalesco (22/08/2012). Porto da Pedra divulga comunicado oficializando mudança na presidência e volta para antiga quadra. 15:01. Página visitada em 22/08/2012.
  10. O Dia na Folia (22/08/2012). Advogada assume o comando da Unidos do Porto da Pedra. 16:08. Página visitada em 25/08/2012.
  11. Guilherme Alves, para o Carnavalesco (09/09/2012). Enredo da Porto da Pedra vai falar do ato de calçar e não da história do sapato. 06:21. Página visitada em 09/09/2012.
  12. Samba News (03/10/2012). Porto da Pedra: Romulo Ramos se desliga da agremiação. Página visitada em 04/10/2012.
  13. Patrícia Raposo, para o SRZD-Carnaval (09/10/2012). 'Todos da equipe continuam na Porto da Pedra', diz Paulo. 16h35. Página visitada em 09/10/2012.
  14. O Dia na Folia. Paulo Santana é o novo presidente da Porto da Pedra. Página visitada em 09/10/2012.
  15. O Dia na Folia. Paulo Santana deixa a presidência da Porto da Pedra. Página visitada em 31/10/2012.
  16. O Dia na Folia. Porto da Pedra: Vereador assume presidência para tentar acabar com crise política. Página visitada em 08/11/2012.
  17. Carnavalesco (30/12/2012). Leandro Valente é o novo carnavalesco do Porto da Pedra e apresenta suas ideias para escola. 22:31. Página visitada em 09/01/2013.
  18. EGO - Valeska Popozuda e coroada rainha de bateria da Porto da Pedra
  19. EGO (29.01.2011). Segura, emoção! Ellen Roche chora ao ser coroada rainha de bateria. Página visitada em 30.01.2011.
  20. EGO (18/01/2013). Bateria da Porto da Pedra coroa Alessandra Mattos como rainha. Página visitada em 19/08/2013.
  21. EGO (17/11/2013). Nova rainha de bateria da Porto da Pedra.
  22. EGO (01/03/2014). 'Foi meu pai que pagou', diz rainha de bateria sobre fantasia de R$ 40 mil.
  23. IG (16/09/2013). Porto da Pedra: Rainha de bateria é apresentada com festa na quadra.
  24. SRZD (23/08/2010). Samba 13 - concorrente da Porto da Pedra para 2011. Página visitada em 17/10/2010.
  25. G1 (20/02/2012). Porto da Pedra faz carnaval inusitado com enredo sobre leite e iogurte. 04h36.
  26. G1 (08/02/2013). Porto da Pedra desfila enredo sobre sapatos para voltar à elite no Rio. 23h58.
  27. G1 (01/03/2013). Mestres-salas e porta-bandeiras do Rio são destaques na Porto da Pedra. 02h33.

Notas

  1. Elmo Borges, Oswaldo Barba, Zacarias e Jorge Quentinho
  2. Compositor:Billy Boy, César Reis e Élio Sabino
  3. Vadinho, Carlinho e Pinto
  4. David Souza, Fábio Costa, Francisco, William e Wagner
  5. Osvaldo Barba, Manoelzinho Madrugada, Evaldo, Aloísio, Heron, Laudelino, Soares e Helvecio Sabiá
  6. Silvão, Ricardo Goés, Ronaldo Soares, Chocolate e Fernando de Lima
  7. Hugo Leal e Flávio Lauria
  8. Evaldo Melodia, Ernesto do Cavaco e Beto Grande
  9. Jorge Remédio, Paulinho Freitas e Luiz Pessanha
  10. Jorge Remédio, Paulinho Freitas e Luiz Pessanha
  11. J. Brito, Bujão e Franco
  12. Vadinho, Bento e Fernando Macaco
  13. David Souza, Fábio Costa, Francisco, William e Wagner
  14. David de Souza, Fábio Costa e Carlos Júnior
  15. Fábio Costa, David de Souza e André Felix
  16. Bira, Porkinho e Heitor Costa
  17. Bira, Porkinho e Diego Ferreiro
  18. Bento, Cici Maravilha, Denil, Fernando Macaco, Oscar Bessa, Tião Califórnia e Vadinho