Glomerulonefrite membranoproliferativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Glomerulonefrite membranoproliferativa ocorre em qualquer faixa etária mas predomina em indivíduos jovens, sendo que 70% dos pacientes têm idade inferior a 30 anos. Apresenta-se com síndrome nefrótica em 70% dos pacientes e síndrome nefrítica aguda em 20% dos casos. Hematúria e proteinúria assintomáticas podem estar presentes em pacientes com GNMP em 15 a 30% dos casos.

Hipertensão arterial leve, com pressão arterial diastólica menor que 90 mmHg é um achado comum. Déficit de função renal é evidenciado em 40 a 60% dos pacientes logo na primeira consulta e correlaciona-se mais com alterações intersticiais do que com a lesão glomerular propriamente dita. Outra característica marcante dessa glomerulopatia é a hipocomplementemia persistente.

O achado de microscopia óptica mais característico é a hipercelularidade e duplicação da membrana basal glomerular. Em todos os casos existe deposição do sistema complemento nos glomérulos e depósito de imunoglobulinas ocorre menos freqüentemente.

A presença de depósitos de imunoglobulinas e complemento associado ao relato de que os pacientes são portadores de infecções crônicas, neoplasias e colagenoses; sugere que a GNMP, de um modo geral, é conseqüência da deposição renal de imunocomplexos presentes na circulação sanguínea.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.