Grey's Anatomy (primeira temporada)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grey's Anatomy (primeira temporada)
Grey's Anatomy (season 1)
Anatomia de Grey (1ª temporada) (PT)
Grey's Anatomy (1ª temporada) (BR)
Capa do DVD
Informação geral
Série Grey's Anatomy
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Exibição
Emissora de
televisão original
Estados Unidos ABC
Emissora(s) de
televisão lusófona(s)
Nº de episódios 9
Estreia de temporada 27 de março de 2005
Final de temporada 22 de maio de 2005
Lançamento do DVD/Blu-ray
Região 1 14 de fevereiro de 2006
Região 2 11 de outubro de 2006
Região 4 26 de abril de 2006
Cronologia
Último
Último
Segunda temporada
Próximo
Próximo
Portal Televisão · Projeto Televisão

A primeira temporada da série médica americana Grey's Anatomy, foi ao ar nos Estados Unidos pela American Broadcasting Company (ABC) de 27 de março de 2005 e concluída em 22 de maio do mesmo ano. A temporada introduz a personagem principal, Meredith Grey, quando se matricula no programa de internato do fictício Seattle Grace Hospital, bem como outros nove personagens regulares (incluindo Meredith), seis dos quais fazem parte do elenco principal atualmente. A primeira temporada substituiu o drama legal Boston Legal, indo ao ar nas noites de domingo às 22:00, após Desperate Housewives. Embora nenhum clip show fora produzido nessa temporada, os eventos ocorridos são recapitulados em "Straight to Heart", um episódio exibido na pausa (hiatus) da segunda temporada. A temporada foi oficialmente lançada em DVD na região 1 sob o título Grey's Anatomy: Season One em 14 de fevereiro de 2006 pela Buena Vista Home Entertainment.

Os comentários e críticas da temporada foram, de modo geral, positivos, e a série recebeu vários prêmios e indicações para o elenco e a equipe. Os primeiros cinco episódios da segunda temporada foram concebidos, escritos e preparados para serem exibidos como os últimos cinco episódios da primeira temporada, mas foram ao ar durante 2005 e 2006 devido ao alto número de pessoas que assistiram "Who's Zoomin' Who?", avaliado como o maior da temporada com 22.22 milhões de espectadores.

Produção[editar | editar código-fonte]

A série foi anunciada no final de 2004 como uma substituta de Boston Legal.[1] Foi originalmente agendada para ser exibida no horário de Boston Legal por apenas quatro semanas, no entanto, após receber altos índices de audiência, permaneceu no horário até o final da temporada.[2] O presidente da ABC Entertainment, Steve McPherson, comentou sobre a decisão de programação: "No final, decidimos que, sem ter tempo de espera adequada ou verba de marketing para se dedicar e mudar o horário do show no final da temporada, nós iríamos continuar exibindo Grey's em seu impulso tremendo até maio."[3] Antes da transmissão, foi anunciado que o título da série iria mudar de Grey's Anatomy para Complications, mas isso nunca chegou a acontecer.[4] Francie Calfo, vice-presidente executivo de desenvolvimento da ABC Entertainment, comentou sobre a concepção do show: "Acho que houve uma necessidade para esse tipo de show ir ao ar, especificamente uma série médica. E Shonda encontrou um toque nele que se tornou perfeito para onde estamos agora. Séries médicas são difíceis, e foi difícil tentar descobrir onde a nossa poderia ser diferente. Mas enquanto todo mundo está acelerando seus programas médicos, ela encontrou uma maneira de retardá-lo, então você começa a conhecer os personagens. Há definitivamente um forte apelo feminino a ele."[2] Rhimes explicou que ela tinha achado interessante a ideia de um show sobre mulheres inteligentes competindo uma contra a outra.[2]

Equipe[editar | editar código-fonte]

A série foi criada por Shonda Rhimes e foi exibida na rede ABC nos Estados Unidos. A temporada foi produzida pela Touchstone Television, atual ABC Studios[5] , The Mark Gordon Company, Shondaland e foi distribuída pela Buena Vista International, Inc.. Os produtores executivos da temporada foram Rhimes, Betsy Beers, Mark Gordon, James D. Parriott, Krista Vernoff, Rob Corn e Mark Wilding. Os escritores funcionários foram Rhimes, Parriott, Ann Hamilton, Vernoff, Kip Koenig, Mimi Schmir, Gabrielle Stanton e Harry Werksman, Jr.. Os diretores durante toda a temporada foram Peter Horton, Tony Goldwyn, Adam Davidson, John David Coles, Scott Brazil, Darnell Martin, Sarah Pia Anderson e Wendey Stanzler. Rhimes serviu como showrunner da temporada. Ela e Horton, que escreveu e dirigiu os dois primeiros episódios, respectivamente, também teriam escrito e dirigido os dois últimos episódios, se não tivessem sido transferidos para a segunda temporada.[6]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Os originais personagens principais; da esquerda para a direita: Preston Burke, Miranda Bailey, Cristina Yang, Richard Webber, Izzie Stevens, Meredith Grey, George O'Malley, Alex Karev e Derek Shepherd.

Nove atores fizeram parte do elenco principal na primeira temporada. A criadora da série Shonda Rhimes queria um elenco diversificado, e assim criou personagens sem raças previamente especificadas[7] . Determinado a não ter um show em que "todos os acréscimos são brancos, exceto o zelador solitário", ela criou o que o New York Times chamou de "um dos fundos mais coloridos na televisão" [7] . Rhimes usou a técnica blind-casting, o que resultou em vários papéis que vão para os atores de diferentes origens raciais. Isaiah Washington, que acabou escalado como Preston Burke, foi inicialmente considerado para o papel de Derek Shepherd, enquanto Burke era inicialmente para ser interpretado por um ator branco que desistiu no último momento.[7] Chandra Wilson foi escalada no papel de Miranda Bailey, que Rhimes tinha imaginado como uma loira até a audição de Wilson.[7] The Campus observa que o elenco de Grey's Anatomy é realmente mais diversificado do que a cidade em que a série se passa, observando que 70% da população de Seattle é caucasiana.[8]

Os nove personagens que aparecem como regulares na primeira temporada trabalham no fictício Seattle Grace Hospital. Cinco deles são internos: Meredith Grey, interpretada por Ellen Pompeo, que está em um relacionamento romântico com Derek Shepherd, e é a filha da renomada cirurgiã Ellis Grey, que agora sofre de mal de Alzheimer; Cristina Yang, interpretada por Sandra Oh, uma interna extremamente competitiva que faz amizade com Meredith e começa uma relação sexual com Preston Burke; Izzie Stevens, interpretada por Katherine Heigl, uma ex-modelo que se esforça para ser reconhecida como médica; Alex Karev, interpretado por Justin Chambers, um interno arrogante que, inicialmente, irrita seus colegas; George O'Malley, retratado por T.R. Knight, um interno inseguro com a falta de confiança, que desenvolve uma paixão por Meredith. Os internos são orientados pela residente Miranda Bailey, retratada por Chandra Wilson, uma mulher disciplinada que é apelidada de "nazista". O programa cirúrgico é liderada pelo chefe de cirurgia, Dr. Richard Webber, interpretado por James Pickens, Jr.. Em seu emprego estão Preston Burke e Derek Shepherd de Nova Iorque, interpretados por Isaiah Washington e Patrick Dempsey, respectivamente.[9] Os convidados incluem a mãe de Meredith, Ellis, interpretada por Kate Burton, a enfermeira Olivia Harper, interpretada por Sarah Utterback, que serve como um interesse amoroso para George e Alex, e a esposa de Derek, Addison Montgomery, interpretada por Kate Walsh.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Em relação à primeira temporada, Walter Chaw do Film Freak Central disse que o programa foi "[...] tão odioso, tão repugnante, que é impossível não ter previsto o seu papel de recém-criado programa mais popular na Terra."[10] Tom Shales do The Washington Post foi crítico no início da série, encontrando uma reminiscência de ER e comentando que: "A série é muito mais uma questão de cálculo comercial do que uma tentativa honesta de tentar algo novo e diferente". Ele disse que o script de Shonda Rhimes para o episódio piloto foi "nada além de uma caçarola feita de partes iguais de presunto e milho", escrevendo de modo geral: "É um programa "novo" apenas no sentido de que o monstro do Dr. Frankenstein era um novo homem."[11] Kate Aurthor do The New York Times considerou o programa um híbrido de Ally McBeal, Sex and the City e ER, escrevendo uma das mais altas avaliações para um drama midseason em 12 anos: "Quando você analisar a audiência, Grey's Anatomy ressalta uma das verdadeiras lições da atual temporada [...] os homens vão assistir shows com uma liderança feminina. Isso vai contra a sabedoria convencional, que determina que é mais fácil levar as mulheres a assistir programas destinados a homens."[12]

O site ReviewStream.com criticou positivamente o primeiro episódio, "A Hard Day's Night", devido à inegável química entre Ellen Pompeo e Patrick Dempsey da primeira cena da série. Quanto à aparência de Miranda Bailey no piloto, o site afirmou: "Ela é uma mulher pequena, mas espere até ela começar a falar".[13] HomeTheaterInfo.com, no entanto, teve uma perspectiva mista sobre o piloto, lembrando que as histórias eram semelhantes a série Desperate Housewives, mas também "brilhantemente escrito, muito bem atuado e dirigido para perto da perfeição".[14] Daily News nomeu Grey's Anatomy como uma série "vencendora" em relação à primeira temporada[15] , enquanto que o Newsday expressou uma opinião positiva dizendo: "Você simplesmente não consegue parar de assistir".[15]

Audência[editar | editar código-fonte]

As audiências da primeira temporada foram consistentemente altas, ficando em primeiro lugar em seu timeslot e levando seu concorrente mais próximo em 7,2 milhões de telespectadores. Foi o programa de mais alta audiência entre o pública de 18 à 49 anos de idade em 13 anos desde The Young Indiana Jones Chronicles e produziu o desempenho mais forte de uma série da ABC no horário em mais de quatro anos.[16] Comentando sobre os altos índices da primeira temporada, a analista de mídia Steve Sternberg do Magna Global USA afirmou: "Cerca de 80 por cento das famílias durante o horário nobre só tem um televisor ligado. As pessoas procuram por shows que podem ser assistidos com outros membros da família. E assim como Desperate Housewives atinge um público amplo - mais jovem, mais velho, masculino, feminino - Grey's Anatomy também."[2] O final da temporada foi assistido por 22.22 milhões de espectadores.[17]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Sandra Oh ganhou o Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante[18] e Melhor Atriz em Série Dramática no Screen Actors Guild Awards[19] em 2005, por sua interpretação de Cristina Yang durante a primeira temporada. A temporada também resultou em uma série de nomeações: no Directors Guild of America de 2005, Peter Horton foi indicado para Melhor Direção em Série Dramática por seu trabalho em "A Hard Day's Night". Horton foi indicado na mesma categoria pelo mesmo episódio no Emmy Award de 2005, onde Grey's Anatomy também foi indicada para Melhor Elenco em Série Dramática, e Oh indicada para Melhor Atriz em uma Série Dramática.[20] O Producers Guild of America de 2005 indicou a série na categoria Melhor Produção em Série Dramática, enquanto o Satellite Awards do mesmo ano indicou o show para Melhor Série Dramática, e Oh para Melhor Atriz Coadjuvante em Série ou Filme para Televisão. Dempsey foi indicado na categoria Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática no Screen Actors Guild de 2005, onde também todo o elenco foi indicado para Melhor Elenco em Série Dramática.[19]

Episódios[editar | editar código-fonte]

"Audiência" refere-se ao número, em milhões, de pessoas dos Estados Unidos que assistiram o episódio ao vivo. Todos os episódios da temporada totalizam 397 minutos de duração.

# Título Escritor por Dirigido por Audiência Exibição original
1 1 "A Hard Day's Night" Shonda Rhimes Peter Horton 16.25[21] 27 de março de 2005
Meredith Grey entra para o rigoroso programa de internos do Hospital Seattle Grace, aonde passará o próximos 7 anos. Poucas horas depois do início do programa, Meredith descobre que o homem com quem havia acabado de passar a noite era seu chefe, Dr. Derek Shepherd. Meredith e outros médicos ficam na equipe da Dra. Bailey que é conhecida como nazista. Enquanto isso, seu colega George foi escolhido dentre todos os outros alunos para ser o primeiro à realizar uma cirurgia de apendicectomia. Meredith e Cristina descobrem que uma paciente está com aneurisma devido a uma queda de joelho. 
2 2 "The First Cut is the Deepest" Shonda Rhimes Peter Horton 17.71[22] 03 de abril de 2005
Meredith começa a procurar por pessoas que possam dividir com ela a casa de sua mãe, que acaba de herdar. Izzie ajuda uma mulher chinesa cuja filha está em dificuldades. Meredith, ao visitar a maternidade, descobre que há algo errado com um dos bebês. 
3 3 "Winning a Battle, Losing the War" Shonda Rhimes Tony Goldwyn 17.99[23] 10 de abril de 2005
A competição entre os internos de Seattle Grace fica acirrada quando uma corrida clandestina de bicicletas causa diversos acidentes. Izzie tem dificuldade em encontrar a família de um homem perto de atingir morte cerebral. Cristina fica animada quando a família do paciente concorda em doar seus orgãos, caso ele morra, o que faz com que Dra. Bailey resolva lhe ensinar uma outra lição de boas-maneiras. Enquanto isso, um paciente muito amigo do Dr. Webber flerta com George. 
4 4 "No Man's Land" James D. Parriott Adam Davidson 19.18[24] 17 de abril de 2005
Quando uma enfermeira já aposentada é internada no Hospital Seattle Grace, Cristina não só assume seu caso, como também desenvolve uma amizade. Um paciente, ao descobrir da carreira de modelo fotográfico de Izzie se recusa a ser tratado por ela. Meredith e Dr. Shepherd tratam de um operário que surpreendentemente sobreviveu à um grave acidente, mas tem má notícias para dar à esposa sobre seu futuro. 
5 5 "Shake Your Groove Thing" Ann Hamilton John David Coles 17.90[25] 24 de abril de 2005
Izzie começa a planejar uma festa para seu novo namorado, um jogador de hockey. Enquanto isso, Meredith acredita estar com problemas quando algo dá errado durante uma operação. Durante a festa de Izzie, a Dra. Bailey vê o Dr. Shepherd e Meredith juntos. 
6 6 "If Tomorrow Never Comes" Krista Vernoff Scott Brazil 17.88[26] 01 de maio de 2005
Quando Meredith é escolhida pelo Dr. Shepherd para lhe assistir numa cirurgia envolvendo um paciente que sofre do mal de Parkinson e a Dra. Bailey começa a achar que ele a está favorecendo. Como resultado, começa a pegar mais e mais no pé de Meredith. Alex faz amizade com uma paciente com um tumor enorme, num caso cobiçado por todos, mas, quando ela acidentalmente ouve ele falando mal dela, pede para que outro médico o substitua. 
7 7 "The Self-Destruct Button" Kip Koenig Darnell Martin 18.86[27] 08 de maio de 2005
Meredith e Derek tentam ser discretos e continuar guardando segredo de Izzie e George, que dividem o mesmo teto que Meredith. George suspeita que um anestesiologista respeitado esteja bebendo antes de cirurgias importantes, mas, ao levantar tal suspeita no meio de um procedimento, é rechaçado. Alex trata um lutador de luta-livre que cultua a dor. Cristina fica gripada. 
8 8 "Save Me" Mimi Schmir Sarah Pia Anderson 18.33[28] 15 de maio de 2005
Alex trata uma judia ortodoxa adolescente, que se recusa a passar por uma cirurgia ao descobrir que o tratamento vai contra sua crença. Izzie tem dificuldades de se relacionar com uma mulher grávida que possui um câncer terminal, mas se recusa a abortar a criança em favor do tratamento necessário. Meredith, Izzie e todo o hospital ficam espantados com um paciente com supostos poderes psíquicos. 
9 9 "Who's Zoomin' Who?" Gabrielle Stanton e Harry Werksman, Jr. Wendey Stanzler 22.22[17] 22 de maio de 2005
Quando um grande contigente de membros da staff do Hospital Seattle Grace, em especial os internos, é diagnósticado com DSTs (incluindo George, que descobre ter contraído sífilis), Dr. Webber faz uma reunião emergencial. Enquanto isso, Izzie e Cristina querem realizar uma autópsia não-autorizada num paciente, contra o desejo de sua família, para entender o que realmente aconteceu com ele. Dr. Webber passa por uma importante e confidencial cirurgia. Meredith fica pasma quando alguém do passado de Derek aparece no Hospital Seattle Grace. 


Lançamento de DVDs[editar | editar código-fonte]

Grey's Anatomy: Season One foi lançado em tela widescreen com dois discos no box lançado na Região 1 nos Estados Unidos em 14 de fevereiro de 2006. Foi distribuído pela Buena Vista. Além de incluir todos os episódios que foram ao ar, o box contém abertura alternativa, comentários em áudio, episódio piloto estendido e making of. A mesma coletânea foi lançada em em 11 de outubro na Região 2 contendo os catorze episódios planejados em três discos.

A primeira temporada foi lançada oficialmente em DVD na Região 1 em 14 de fevereiro de 2006, durante a exibição da segunda temporada. Sob o título Grey's Anatomy: Season One, o box é composto por episódios com Dolby Digital 5.1 surround sound e em formato widescreen. Também inclui extras disponíveis apenas para DVD, como episódios estendidos, imagens dos bastidores, comentários em áudio e cenas cortadas que não foram ao ar. O mesmo box foi lançado na Região 4 em 26 de abril de 2006, quase três meses após o lançamento original nos Estados Unidos, considerando sua data de lançamento na Região 4 em 11 de outubro de 2006. No Reino Unido, o box lançado continha os catorze episódios originais, sendo lançado com três discos. A temporada não foi lançada em disco blu-ray em nenhuma região. O box ocupa atualmente a posição nº 899 na categoria Movies and TV no site Amazon.com[29] e nº 3452 na categoria Film and TV na versão britânica do site (Amazon.co.uk).[30]

Grey's Anatomy: Season One
Detalhes Extras
  • 9 episódios
  • Box com 2 discos
  • 1.78:1 aspect ratio
  • Inglês (Dolby Digital 5.1 Surround)
  • Legendas: Inglês
  • Comentários em Áudio
  • Sob a Faca: Bastidores de Grey's Anatomy
  • Anatomia de um Piloto
  • Dissecando Grey's Anatomy
    • Piloto - Shonda Rhimes e Peter Horton
    • Piloto - Sandra Oh, Katherine Heigl e T.R. Knight
  • Música de abertura alternativa
  • Avant-garde trailer
Datas de lançamentos
 Estados Unidos  Canadá  Reino Unido  Austrália
14 de fevereiro de 2006 11 de outubro 2006 26 de abril de 2006

Referências

  1. ABC gives itself an extreme makeover (em inglês) The Baltimore Sun (19 de maio de 2004). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  2. a b c d Thriving Ratings for a New Patient on ABC (em inglês) The New York Times (14 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  3. 'Grey's Anatomy' Keeps Sunday Time Slot (em inglês) Fox News Channel (11 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  4. Development Update: February 4 (em inglês) thefutoncritic.com (4 de fevereiro de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  5. ABC Renames Television Studio (em inglês) thewaltdisneycompany.com (8 de fevereiro de 2007). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  6. O elenco de Grey's Anatomy (primeira temporada) está listado em cada episódio durante os créditos iniciais e finais.
  7. a b c d 'Grey's Anatomy' Goes Colorblind (em inglês) The New York Times (8 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  8. The Anatomy of Success Is Diversity - Racial Diversity Brings in Green for Grey's Anatomy (em inglês) ccnycampus.com (13 de novembro de 2006). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  9. The Colorful World Of 'Grey's Anatomy' (em inglês) The Washington Post (22 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  10. Grey's Anatomy - Season 1 (2005) (em inglês) Rotten Tomatoes. Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  11. 'Grey's Anatomy': No Heart, No Brain (em inglês) The Washington Post (26 de março de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  12. A 'Grey's Anatomy' Lesson (em inglês) The New York Times (01 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  13. Grey’s Anatomy Season 1 Pilot Episode A Hard Day’s Night Out (em inglês) ReviewStream.com (01 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  14. Grey's Anatomy: Season One (em inglês) HomeTheaterInfo.com (19 de janeiro de 2006). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  15. a b As criticas do Daily News e do Newsday podem ser encontradas na contracapa do DVD da primera temporada.
  16. ABC Adds Midseason Hit "Grey's Anatomy" to Growing List of 2005-2006 Early Pick-Ups (em inglês) thefutoncritic.com (4 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  17. a b Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (24 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  18. At the Globes, 'Brokeback Mountain' Takes Top Awards (em inglês) New York Times (17 de janeiro de 2006). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  19. a b Screen Actors Guild (em inglês) Screen Actors Guild. Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  20. The 57th Annual Primetime Emmy Awards Winners (em inglês) blogcritics.org (19 de setembro de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  21. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (29 de março de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  22. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (05 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  23. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (12 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  24. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (19 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  25. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (26 de abril de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  26. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (03 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  27. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (10 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  28. Weekly Program Rankings (em inglês) abcmedianet.com (17 de maio de 2005). Página visitada em 4 de agosto de 2012.
  29. Grey's Anatomy - The Complete First Season (2005) (em inglês) Amazon. Página visitada em 6 de agosto de 2012.
  30. Grey's Anatomy - Season 1 - Collectors' Edition [DVD] (em inglês) Amazon. Página visitada em 6 de agosto de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]