JAM Project

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
JAM Project
JAM Project no Chibi Japan Expo em Paris, 2008
Informação geral
País Japão
Gênero(s) AnimeSongs
TokuSongs
GameSongs
J-Rock
J-Pop
Período em atividade 2000 - presente
Gravadora(s) Lantis
Página oficial http://www.jamjamsite.com/
Integrantes Hironobu Kageyama
Masaaki Endoh
Hiroshi Kitadani
Masami Okui
Yoshiki Fukuyama
Ricardo Cruz
Ex-integrantes Eizo Sakamoto
Ichiro Mizuki
Rica Matsumoto

JAM Project (Japan Animationsongs Makers Project, em português: Projeto de Criadores de Canções de Desenhos Animados) é uma superbanda formada no Japão em 17 de julho de 2000.

Origem[editar | editar código-fonte]

Na década de 90, os cantores de músicas de animes, tokusatsus e video-games estavam em baixa. O mercado estava decaindo e assim, as grandes gravadores começaram a usar os animes como forma de divulgação de seus cantores/bandas. Isso fez com que animes tivessem músicas pop em suas aberturas e encerramento. Geralmente essas músicas em nada tinham a ver com o anime em questão, a letra das mesmas não contavam a história do anime, nem tão pouco falavam sobre os personagens.

No ano 2000, Eizo Sakamoto, um dos mais importantes metaleiros do Japão, chamou Hironobu Kageyama (até então o mais famoso cantor de animesongs internacionalmente) e Ichiro Mizuki (apelidado de "rei das animesongs") para criar um grupo de cantores de animesongs para realizar um concerto nos EUA. A partir dessa idéia inicial, Rica Matsumoto, por seu sucesso com o anime Pokémon, e Masaaki Endoh, naquela época trabalhando muito com Kageyama, foram chamados para a formação do grupo. Os 5 cantores reuniram suas idéias e, com o apoio da recém-formada gravadora Lantis, estava formado o JAM Project, com o intuito de resgatar o espaço das animesongs que estava sendo ocupado por artistas de músicas pop. Atualmente, graças ao sucesso que o grupo obteve, se tornou o mais famoso grupo de animesongs do mundo, sendo até mais importante que as carreiras solo de seus integrantes.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Fukuyama, Okui e Kitadani em entrevista coletiva durante o evento Otakon 2008 na turnê NO BORDER nos EUA

A primeira formação do JAM Project era com Hironobu Kageyama (fundador e líder do grupo), Eizo Sakamoto, Ichiro Mizuki, Masaaki Endoh e Rica Matsumoto.

Com dois anos de JAM Project, Kageyama ouviu e gostou muito de um novo cantor de animesongs que estava aparecendo bem no mercado com as músicas do anime One Piece, esse cantor era Hiroshi Kitadani. Com a aprovação de todos, em junho de 2002 Kitadani se juntou ao grupo, que agora contava com 6 participantes. Porem esse número de 6 participantes não durou muito, pois 2 meses depois, em agosto de 2002, Ichiro Mizuki anunciava sua retirada do grupo. O mais velho integrante do JAM Project, Ichiro Mizuki, agora seguiria apenas sua carreira solo, deixando Kageyama, agora o mais velho, no controle do grupo, que novamente voltava a ter 5 integrantes.

Quase um ano se passou e em março de 2003, Eizo Sakamoto, membro fundador do grupo junto com Hironobu Kageyama, anunciou sua retirada do grupo devido ao seu trabalho paralelo, a banda de animesogns-metal Animetal, do qual era vocalista principal e líder. Mas o JAM Project não ficou muito tempo com 4 integrantes, pois no mesmo mês Masami Okui( uma das mais famosas animesingers, se não for a mais famosa) e Yoshiki Fukuyama (vocalista e guitarrista da banda Fire Bomber, conhecida principalmente por cantar as músicas do anime Macross 7) se juntaram ao JAM Project que agora contava com 6 integrantes, Hironobu Kageyama, Masaaki Endoh, Rica Matsumoto, Hiroshi Kitadani, Masami Okui e Yoshiki Fukuyama.

Em 2005, o JAM Project promoveu um concurso para mais um novo integrante, no qual quem ganhou foi o brasileiro Ricardo Cruz, e agora o JAM Project contava com 7 integrantes, o maior número de integrantes desde a fundação do grupo. Ricardo Cruz não era um integrante fixo, apenas fazia algumas participações com o grupo, suas primeiras músicas gravadas foram GONG, Neppu! Shippu! Cybuster e STORMBRINGER, essa última contou também com a participação especial de Ichiro Mizuki. Essa última formação durou de 2005 até abril de 2007, foi a formação que mais durou.

No DVD do show de 2007, Hironobu Kageyama não só cita o Brasil diversas vezes como também comenta sobre o maior evento de cultura japonesa nas Américas, o Anime Friends.

Na turnê de 2008, Yoshiki Fukuyama, ao dar um pulo durante o shows quebra o braço, porém ele continua a cantar mesmo assim. No DVD especial da turnê de 2007 há imagens do Anime Friends 2004.

Foi então que no dia 7 de abril de 2008, Rica Matsumoto anunciou sua retirada do grupo no site oficial do JAM Project devido aos seus trabalhos paralelos como dubladora. Rica Matsumoto era responsável pela dublagem do personagem Ash (Satoshi, no japonês), o personagem principal do anime Pokemon, também conhecido em outros países como Pocket Monsters.

O JAM Project voltava a ter 6 integrantes. Muitos especulavam sobre uma nova possível integrante para ocupar o lugar de Rica, pois ela era considerada a voz mais potente do grupo, mais até que a dos integrantes masculinos, então alguns nomes foram falados em foruns japoneses como Nana Mizuki, Chihiro Yonekura e Misato Aki, todas elas já fizeram algum tipo de participação especial em shows do grupo e na carreira solo de seus integrantes, porem nada houve, e assim, com 6 integrantes e sem a Rica Matsumoto o JAM Project partiu para sua primeira turnê mundial, intitulada NO BORDER.

Um estrangeiro[editar | editar código-fonte]

Em 2004, com três de seus seis integrantes (Hironobu Kageyama, Masaaki Endoh e Masami Okui) o JAM Project veio ao Brasil para a participação no maior evento de cultura japonesa nas Américas, o Anime Friends 2004, Kageyama conheceu o brasileiro Ricardo Cruz, que até então cantava em uma banda que fazia covers de animesongs. Nesse evento apenas muito poucas músicas do JAM Project foram cantadas, pois quem estava ali não era o JAM Project e sim alguns de seus integrantes promovendo suas carreiras solo.

Kageyama gostou muito da voz de Ricardo Cruz, e pediu uma fita demo.

Em 2005, com essa fita demo em mãos, Kageyama inscreveu Ricardo Cruz num concurso promovido no Japão para encontrar mais um novo integrante para o JAM Project. Ricardo Cruz sem saber que estava inscrito, foi convidado por Kageyama a ir ao Japão participar do concurso. Ricardo Cruz não só participou como ganhou o concurso.

Mais uma vez em 2005, Ricardo Cruz foi ao Japão para gravar sua primeira música, o tema da turnê de 2005, GONG.

Rica Matsumoto[editar | editar código-fonte]

Durante a turnê mundial, sem a participação de Rica Matsumoto, Masami Okui e Masaaki Endoh ficaram responsáveis por cantarem a parte das músicas que correspondia a Rica.

A última música gravada por Rica Matsumoto foi SHURAKI do CD de 2008 "Get over the Border", mas nesse CD já há músicas sem a participação dela.

Turnê Mundial de 2008[editar | editar código-fonte]

Em 2008 o grupo realizou sua primeira turnê mundial, "No Border" ("sem fronteira", em inglês), passando por diversos países como Estados Unidos, China, Hong Kong, Taiwan, Brasil e Japão. Segundo palavras do líder do grupo, Hironobu Kageyama, essa turnê mundial foi inspirada no Brasil devido a enorme quantidade de fãs do grupo no país, fans esses que eram desconhecidos do próprio JAM Project, e onde, Kageyama se impressionou ao vê-los quando veio pela primeira vez ao Brasil em 2003.

No DVD do show ocorrido em 2008 em Tóquio, á grandes diálogos entre as músicas, muitos deles sobre Ricardo Cruz e o Brasil.

Shows no Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 15 de Julho de 2012, o JAM Project volta ao Brasil para apresentar a turnê "Arigato Tomodachi - Latin America Tour". Yoshiki Fukuyama não participou do show por motivos de saúde, mas também contou com a participação de Ricardo Cruz. No ano seguinte, retornam ao Brasil para se apresentarem de novo com a banda oficial e a formação completa. Em todos os shows que fizeram no Brasil, a música "SKILL" foi a última música que tocaram no setlist.

Banda de apoio em turnês[editar | editar código-fonte]

  • Guitarra Solo: Atsushi Yokozeki "Jetfinger"
  • Guitarra Base: Takeo
  • Baixo: Naoya Yamamoto
  • Bateria: Hideki Aoyama
  • Teclados, Órgãos e Piano: Shiho Terada

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • 2002 - BEST Project ~JAM Project Best Collection~
  • 2003 - FREEDOM ~JAM Project Best Collection II~
  • 2004 - JAM-ISM ~JAM Project Best Collection III~
  • 2006 - Olympia ~JAM Project Best Collection IV~
  • 2007 - Big Bang ~JAM Project Best Collection V~
  • 2008 - Get over the Border ~JAM Project Best Collection VI~
  • 2009 - Seventh Explosion ~JAM Project Best Collection VII~
  • 2011 - GOING ~JAM Project Best Collection VIII~
  • 2012 - THE MONSTERS ~JAM Project Best Collection IX~
  • 2014 - X Cures Earth ~JAM Project Best Collection X~

Álbuns originais[editar | editar código-fonte]

  • 2002 - JAM FIRST PROCESS
  • 2010 - MAXIMIZER ~Decade of Evolution~
  • 2011 - Victoria Cross
  • 2013 - Thumb Rise Again

Shows em DVD[editar | editar código-fonte]

  • 2003 - JAM Project - Return to the Chaos
  • 2004 - JAM Project - Once in a Lifetime Chance ~ Victory
  • 2005 - JAM Project - 5th Live - King Gong
  • 2007 - JAM Project - JAPAN CIRCUIT 2007 - Break Out
  • 2008 - JAM Project - Japan Flight 2008 - No Borderr
  • 2009 - JAM Project - Hurricane Tour 2009 Gate of the Future
  • 2010 - JAM Project - Maximizer Tour 2010 - Decade of Evolution
  • 2012 - JAM Project - Go! Go! GOING!!!
  • 2013 - JAM Project Live Premium - Monster Party
  • 2014 - JAM Project Live 2013-2014 - Thumb Rise Again

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre JAM Project