Jaime Francisco Eduardo Stuart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de James Francis Edward Stuart)
Ir para: navegação, pesquisa
Jaime Francisco Eduardo
Príncipe de Gales e Duque de Rothesay
Cônjuge Maria Clementina Sobieska
Descendência
Carlos Eduardo Stuart
Henrique Benedito Stuart
Casa Stuart
Pai Jaime II & VII
Mãe Maria de Módena
Nascimento 10 de Junho de 1688
Londres, Inglaterra
Morte 1 de janeiro de 1766 (77 anos)
Roma, Itália
Enterro Basílica de São Pedro, Vaticano

Jaime Francisco Eduardo Stuart (James Francis Edward Stuart) (Londres, 10 de Junho de 1688Roma, 1 de Janeiro de 1766), um católico, foi um pretendente aos tronos da Escócia e de Inglaterra conhecido geralmente como "The Old Pretender". Era filho do monarca deposto James II de Inglaterra, um romano católico e de sua segunda esposa Maria de Módena. Os seus apoiantes (ver Jacobitismo) referiam-se a ele como Jaime III de Inglaterra e VIII da Escócia. Foi uma figura conhecida da história da monarquia britânica, apesar de sua personalidade não ter força nem impacto.

Jaime simboliza a perda definitiva da influência católica (e do Papa) na política da Inglaterra. Após a Revolução Gloriosa de 1688, o Reino Unido nunca mais seria governado por um católico, uma vontade expressa da maioria dos britânicos.

Nasceu no Palácio de St. James, Londres e morreu em Roma, estando sepultado na Basílica de São Pedro). Duque de Cornualha e príncipe de Gales.

Morto o pai, a França o reconheceu como Jaime III em 1701 sendo proclamado Rei por Luís XIV. A impopularidade do Act of Union de 1707 reacendeu algum apoio e Jaime se aproveitou para conduzir uma expedição em 1708, abortada porém, antes de desembarcar na Escócia.

Houve novo apoio à causa jacobita quando da sucessão hanoveriana em 1714, resultando no levante jacobita de 1715. A incompetência de John Erskine, 6º conde de Mar ou Earl of Mar, fez perder a iniciativa e Jaime, que desembarcara em Peterhead, deixou a França rumo a Montrose seis semanas depois. Nunca mais retornou à Escócia.

Chefiava uma corte exilada cheia de intrigantes, e passou o bastão ao filho, o príncipe Carlos Eduardo Stuart (1720-1788).

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casara em Bolonha por procuração em 19 de maio e em pessoa em 3 de setembro de 1719 com Maria Clementina Sobieska (18 de julho de 1702-18 de janeiro de 1735 em Roma) filha do Príncipe Jaime Luís Sobieski e neta de João III Sobieski (1624 Olesko, hoje na Ucrânia-1696 Wilanow, arredores de Varsóvia), Rei da Polônia, o qual casara com uma francesa. Foi o último grande rei da Polônia pois após sua morte, o país caiu sob influência russa. Este casamento fora proibido pelo Imperador, aliás, que guardava Clementina e a mãe trancadas num convento em Innsbruck onde as raptou um jacobita ardente, Carlos Wogan. Passaram a Roma, convidados pelo papa Clemente XI, que lhes guarda, tropa, o Palazzo Mutti, renda de 12 coroas anuais. Temperamento ardente e natureza ciumenta, Clementina se recolheu a um convento durante dois anos após o nascimento de seu filho Henrique.

Jaime Francisco Eduardo
Casa de Stuart
10 de junho de 1688 – 1 de janeiro de 1766
Precedido por
Carlos II
Coat of Arms of the Stuart Princes of Wales (1610-1688).svg
Príncipe de Gales
4 de julho de 1688 – 11 de dezembro de 1688
Sucedido por
Jorge II