Loucetios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na religião galo-romana, Loucetios (em latim: Leucetius) era um deus gálico invariavelmente identificado com o Marte romano. Cerca de uma dúzia de inscrições em sua honra foram recuperadas, principalmente da Gália oriental, com uma concentração particular entre os Vangiones (uma tribo renense). Marte Loucetios está frequentemente acompanhado de Nemetona. Inscrições dedicadas a ele também têm sido encontradas em Bath e Angers.1

O nome Loucetios pode ser derivado da raiz da proto-indo-européia *leuk- ("brilho"). É presumivelmente análogo ao oscano Loucetius, "o que traz a luz", um epíteto de Júpiter.2 O gaulês e formas bretãs provavelmente derivam do proto-céltico *louk(k)et-, "luminoso, brilhante, lampejo," daí também "relâmpago", 3 em referência a uma ou outra metáfora de lugar comum céltica entre batalhas e tempestades (no antigo irlandês torannchless, o "feito do trovão"), ou a aura divina do herói (o lúan de Cú Chulainn).4

Literatura Moderna[editar | editar código-fonte]

Nos Deuses americanos de Neil Gaiman, Leucotios aparece no sonho do personagem principal dos deuses esquecidos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Nicole Jufer & Thierry Luginbühl. 2001. Les dieux gaulois : répertoire des noms de divinités celtiques connus par l'épigraphie, les textes antiques et la toponymie. Editions Errance, Paris. pp.48-49
  2. J.P. Mallory and D.Q. Adams, Encyclopedia of Indo-European Culture (Taylor & Francis, 1997), p. 513.
  3. Xavier Delamarre, Dictionnaire de la langue gauloise (Éditions Errance, 2003), 2nd edition, p. 200.
  4. Helmut Birkham, entry on "Loucetius," in Celtic Culture: A Historical Encyclopedia, edited by John Koch (ABC-Clio, 2006), p. 1192.



Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia celta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.