Luna 10

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
O módulo orbital da Luna 10.

Luna 10 (em russo: Луна que significa lua), também conhecida como Lunik 10, foi a designação de uma missão não tripulada conduzida pela União Soviética, composta por uma Espaçonave robótica que se tornou o primeiro satélite artificial da Lua.

A espaçonave[editar | editar código-fonte]

Fabricada pelo NPO Lavochkin (OKB-301), ela pesava 1.350 kg no lançamento, sendo 245 kg do módulo orbital, que tinha 1,5 m de altura e 75 cm de diâmetro, com os seguintes instrumentos a bordo:[1]

  • Magnetômetro
  • Espectrômetro de raios gama
  • Cinco contadores de disparo de gás
  • Dois dispositivos de captura de íons e partículas carregadas
  • Detector de micrometeoritos piezoelétrico
  • Detector infravermelho
  • Contadores de fótons de raio-X de baixa energia

A missão[editar | editar código-fonte]

O lançamento da Luna 10, ocorreu em 31 de Março de 1966 as 10:48:00 UTC, através de um foguete Molniya-M, a partir da plataforma 31/6 que a levou a uma órbita de espera intermediária e em seguida impulsionado em direção à Lua. Depois de uma manobra de correção de curso realizada em 1 de Abril, a Luna 10, a segunda de duas sondas do tipo E-6C arduamente preparadas (esta era a reserva), entrou em órbita lunar em 3 de Abril de 1966 as 18:44 UTC, completando sua primeira órbita 3 horas depois (já em 4 de Abril, hora de Moscou).[1]

Um compartimento de instrumentos de 245 kg se separou do módulo principal, estabelecendo uma órbita de 1017 x 350 km e 71.54° de inclinação em relação ao equador lunar. A Luna 10 era alimentada por baterias e operou durante 460 órbitas lunares e 219 transmissões de dados foram efetuadas antes que as comunicações por rádio fossem perdidas em 30 de Maio de 1966.[1]

A internacional[editar | editar código-fonte]

A espaçonave carregava um conjunto de osciladores de estado sólido que foram programados para reproduzir as notas do hino "A Internacional", de forma que ele pudesse ser transmitido ao vivo para o 23° Congresso do partido comunista da União Soviética. Durante um teste na noite de 3 de Abril, tudo correu bem, mas na manhã seguinte, os controladores descobriram que estava faltando uma nota, e tocaram uma fita da gravação da noite anterior para a plateia do congresso, fazendo crer que se tratava de uma transmissão ao vivo da Lua.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Luna 10 NASA-NSSDC. Visitado em 05/01/2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Kosmos 111
Programa Luna
Sucedido por
Luna 11