Gravity Recovery and Interior Laboratory

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Gravity Recovery and Interior Laboratory (GRAIL)
GRAIL.jpg
Representação artística do GRAIL
Operação Estados UnidosNASA/JPL
Contratantes principais Lockheed Martin Space Systems, Massachusetts Institute for Technology
Tipo de missão Orbitador
Sobrevoo de Lua
Lançamento 10 de setembro de 2011 às 13:08:52 UTC
Local do Lançamento Estados UnidosCabo Canaveral, Flórida, Estados Unidos
Veículo de Lançamento Delta II 7290H-10
Duração da missão 9 meses
Fim da missão Dezembro de 2012
Designação COSPAR 2011-046A
Site GRAIL Website
Massa 202,4 kg

Gravity Recovery and Interior Laboratory foi uma missão estadunidense da NASA destinada a fazer um mapeamento da Lua e determinar sua estrutura interna. A missão levou duas sondas: GRAIL A (Ebb) e GRAIL B (Flow). A primeira sonda entrou em órbita em 31 de dezembro de 2011 e a segunda em 1 de janeiro de 2012. As duas sondas foram lançadas da estação da força aérea de cabo canaveral, nos Estados Unidos.

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O principal objetivo da missão foi mapear o campo gravitacional da Lua com um nível de detalhamento sem precedentes.[1]

Objetivos primários[editar | editar código-fonte]

  • Mapear a estrutura da crosta e da litosfera lunar.
  • Compreender a evolução assimétrica térmica da Lua.
  • Determinar a estrutura do subsolo de bacias de impacto.
  • Determinar a evolução temporal da crosta rupturas e magmatismo.
  • Restringir a estrutura interior da Lua.
  • Impor limites sobre o tamanho do núcleo interno lunar.

Coleta e análise dos dados[editar | editar código-fonte]

Logotipo da missão GRAIL.

A fase de coleta de dados da missão durou 90 dias e foi seguida por 12 meses de análise de dados. Os resultados começaram a se tornar disponíveis cerca de 30 dias após a o início da coleta. O conhecimento adquirido vai ajudar na compreensão da história evolutiva dos planetas terrestres.

Resultados preliminares[editar | editar código-fonte]

Um dos primeiros resultados da missão mostrou que a Lua tem uma crosta com cerca de 40 quilômetros de espessura.[1]

Referências

  1. a b GRAIL Maps the Moon's Gravity NASA Astronomy Picture of the Day. Visitado em 20 de março de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.