MS Freedom of the Seas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MS Freedom of the Seas
MS Freedom of the Seas in its maiden voyage.jpg
O Freedom of the Seas deixando a costa de Cozumel, México, em sua viagem inaugural.
Carreira RCI Flag.gif Royal Caribbean International
Proprietário Royal Caribbean International
Operador Royal Caribbean International
Construção Turku, Finlândia
Lançamento 9 de novembro de 2004
Porto de registo Civil Ensign of the Bahamas.svg Bahamas
Viagem inaugural 4 de junho de 2006
Estado Em operação
Características gerais
Classe Classe Freedom
Custo US$ 800 000 000
Tonelagem 154 407 t
Largura 56 metros
Maquinário 6 Motores Wartsila V12 a Diesel
Altura 63,7 metros
Comprimento 339 metros
Propulsão Três azipods ABB elétricos
Velocidade 21,6 nós (40 km/h - 25 mph)
Carga 3 634 passageiros, 1 360 tripulantes

MS Freedom of the Seas (Liberdade dos Mares) é um navio cruzeiro pertencente à Royal Caribbean International que faz parte da Classe Freedom. Desde a sua completagem foi considerado o maior navio cruzeiro do mundo[1] , maior do que o Queen Mary 2 da Cunard[2] nos quesitos tonelagem e largura, mas perdeu o posto em 2009, quando da construção do primeiro navio da Classe Oasis. O Freedom of the Seas possui 339 metros de comprimento e 56 de largura, pesa 158 mil toneladas e transporta até 3 634 hóspedes, que são servidos pelos 1 360 tripulantes.[3]

Seus vinte e um pavimentos (pontes) comportam vários bares, restaurantes, um parque aquático, uma quadra esportiva, campo de mini-golfe, parede para escalada, simulador de ondas, um centro comercial, 6 elevadores panorâmicos e cabines que chegam a alojar vinte pessoas.

Construção[editar | editar código-fonte]

O Freedom of the Seas foi construido nos estaleiros da STX Europe, em Turku, Finlândia que também construiu os outros navios da Classe Freedom. Na sua conclusão se tornou o maior navio de passageiros já construído.

O Freedom como também é conhecido tem 2,4 metros a menos de linha d'água; é 6 metros mais curto e tem 1,5 metro de pintura a menos que o Queen Mary 2. O Freedom porém é maior em tonelagem total. Sua tonelagem que é de 154 407 t foi calculada pela Det Norske Veritas, uma sociedade de classificação marítima norueguesa, que comparou com as 148 528 t do QM2. O Freedom ainda tem a tonelagem total mais alta do que qualquer navio de passageiros já construído.

Características[editar | editar código-fonte]

O navio caracteriza-se por ter três áreas de natação, um parque aquático interativo, o H2O Zone, uma piscina para adultos e a piscina principal. Características de uma área coberta de esportes com atividades como escalada em parede rochosa, a FlowRider (um gerador de ondas para se surfar), um campo de golfe de miniatura e uma quadra de basquetebol de tamanho original. Outros serviços incluem uma pista de patinação de gelo, um cassino, um Johnny Rockets, redes Wi-Fi ao longo do navio, televisões planas em todos os camarotes e conectividade com o telefone celular.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Freedom of the Seas durante uma viagem.

O Freedom of the Seas foi ancorado no porto alemão de Hamburgo no dia 17 de abril de 2006, para retoques finais antes de ser oficialmente entregue à Royal no dia 24 de abril do mesmo ano. Ele partiu para Oslo no dia 25 de abril para as festividades oficiais. Navegou então para Southampton no dia 27 de abril e chegou às 9 da manhã no dia 27 de abril. Fez a sua primeira viagem transatlântica no dia 3 de maio de 2006.[4]

O Freedom chegou ao porto de Nova Iorque para a cerimônia de nomeação oficial no dia 12 de maio]]e 2006, transmitida ao vivo pela rede de televisão NBC. Depois disso viajou para Boston durante o fim de semana de 19 a 22 de maio. Ele começou as operações primeiro fora de Miami com viagem inicial no dia 4 de junho, navegando a locais caribenhos ocidentais no México, as Ilhas de Caimães e Jamaica como também Labadee, no Haiti, um dos recursos privados da Royal.

A partir de 2009 os navios da Classe Freedom, a qual o Freedom e os seus navios irmãos pertencem recebem a companhia dos novos navios da Classe Oasis da Royal Caribbean International.

Dados sobre o navio[editar | editar código-fonte]

  • Possui 30 botes salva-vidas;
  • É aproximadamente 70 metros mais longo, aproximadamente 110 000 toneladas brutas mais pesado, e pode acomodar 2 200 mais passageiros do que o RMS Titanic.
  • Seu custo de operação por dia é de US$ 1 000 000.
  • Tem 750 000 lâmpadas e 4 700 trabalhos de arte, e usa 35 toneladas de gelo diariamente.
  • A maior suíte é de 113 m², nela se acomodam 14 pessoas e conta com 5 tevês de tela plana, uma varanda reservada e um bar.
  • Os quartos para a viagem foram fixados pelo preço de US$ 1 900 a US$ 22 000 por semana. Enquanto o serviço vai continuando, espera-se que os preços fiquem tão baixo aos valores de US$ 700 para os cruzeiros programados no outono de 2007.
  • O navio consome aproximadamente 12 800 kg de combustível por hora.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. M/S Freedom of the Seas (em inglês). Seascanner. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  2. Gary Satanovsky (4 de junho de 2012). MS Freedom of the Seas (em inglês). FamousDaily. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  3. Melissa Paloti, Carrie Calzaretta. Freedom of the Seas Review (em inglês). Cruise Critic. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  4. Huge cruise ship leaves UK shores (em inglês). BBC News, One-Minute World News (3 de maio de 2006). Página visitada em 25 de agosto de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.