Manuel Casimiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel Casimiro em 2012.

Manuel Casimiro Brandão Carvalhais de Oliveira (Porto, 1941) é um pintor, escultor, fotógrafo, designer, cineasta português, que reside e trabalha no Porto.

Em 1976 recebe uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para desenvolver um projecto de investigação na área das artes visuais, partindo então para França por dois anos. Viaja pela Europa e EUA, tendo residido em Nova Iorque entre 1978 e 1979. Fixa-se em Nice, cidade onde permanecerá durante mais de dezoito anos. É durante esse exílio voluntário que trava conhecimento e se relaciona com intelectuais como Eduardo Lourenço, Michel Butor, Vincent Descombes, Jean-François Lyotard, Raphael Monticelli, Pierre Restany assim como com Peggy Guggenheim.

Expõe pela primeira vez em 1968, na Galeria 111, de Manuel de Brito. Faz mais de quarenta exposições individuais. Em colectivo está presente em mais de oitenta, em Portugal, Espanha, França, Suíça, Bélgica, Reino Unido, EUA, Brasil e Japão.

A sua obra, para além de figurar em colecções privadas em diversos países, marca também presença no espólio de diversos museus, entre os quais o Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), o Museu Colecção Berardo (Lisboa), a Fundação de Serralves (Porto), o Centro Galego de Arte Contemporânea (Santiago de Compostela), Museu Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporânea (Badajoz), o Museu de Arte Moderna e Contemporânea de Nice, o Museu Municipal João de Castilho - Núcleo de Arte Contemporânea (Tomar).

Em 2008 concebe, organiza e edita a obra "100 Anos. 100 Livros" que reúne um conjunto de textos da autoria do realizador Manoel de Oliveira, seu pai, escritos entre 1991 e 2008. Desenha nesse âmbito uma caneta em prata maciça, no seguimento de outros objectos concebidos pelo autor nos últimos anos, dos quais de destacam colheres, açucareiro, bule e funil de Vinho do Porto, em prata, chávenas de café e de chá, em porcelana.

Exposições individuais[editar | editar código-fonte]

Exposições colectivas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Caprichos, Michel Butor [6] (2008) ISBN 978-972-8955878
  • Manuel Casimiro, Fátima Lambert (2006) ISBN 972-2117122
  • Nem antigo nem moderno (2005) Dep. Legal 229419/05
  • Pontes. Manuel Casimiro (2001) ISBN 972-8451210
  • Manuel Casimiro (1998) ISBN 972-9402558
  • O Jardim Pintado. Três Montanhas e Cinco Montes (1996) [7]
  • Manuel Casimiro, José Augusto França (1996)
  • Manuel Casimiro. Retrospectiva 1964-1996 (1996)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]