Manuel de Saldanha e Albuquerque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel de Saldanha e Albuquerque
Lesser coat of arms of Portuguese India.svg 47.º Vice-Rei da Índia Portuguesa
Mandato 1758 - 1765
Antecessor(a) António Taveira da Neiva Brum da Silveira
Sucessor(a) 16.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
Armas de Ega.jpeg 1.º Conde de Ega
Mandato 1758 - 1771
Antecessor(a)
Sucessor(a) Aires Albuquerque Noronha
Vida
Nascimento 11 de janeiro de 1712
Reino de Portugal Lisboa
Morte 6 de dezembro de 1771 (59 anos)
Reino de Portugal Lisboa
Progenitores Mãe: Maria Leonor de Lancastre e Moscoso
Pai: Aires Saldanha Noronha
Dados pessoais
Esposa Ana Ludovina de Almada Portugal

Manuel de Saldanha de Albuquerque e Castro, 1.º conde da Ega (Lisboa, 11 de janeiro de 1712 — Lisboa, 6 de dezembro de 1771) foi um nobre português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Exerceu o cargo de Governador capitão-general da Madeira e foi nomeado 47.º Vice-Rei da Índia e 74.º Governador da Índia, cargo que exerceu de 1758 a 1765. Em 1758, por carta-régia de 25 de fevereiro expedida por Dom José I, foi nomeado Conde de Ega.

Na Índia concluiu vantajosamente a paz com o Marata; tomou e mandou demolir a fortaleza de Pondá, e conquistou os terrenos que formam a província do Canácona. Assim como no seu governo foram restituídas as praias de Bicholim e Alorna ao Bounsoló, e as de Perá e Ximpem ao rajá da Junda.

Demitiu-se das suas funções ao ser gravemente acusado de ter delapidado a fazenda pública, por ocasião do sequestro dos bens dos jesuítas a pedido do Marquês de Pombal, e ao chegar a Lisboa foi preso.

Prosseguiu-se um julgamento de tribunal do qual foi ilibado. Conseguindo-o, apenas depois da sua morte, por acção de defesa organizada pela sua mulher.

Dados genealógicos[editar | editar código-fonte]

Era filho de Aires de Saldanha e Albuquerque Coutinho Matos e Noronha, que foi Governador Colonial do Rio de Janeiro, casado com Dona Maria Leonor de Lancastre e Moscoso.

Em 22 de Abril de 1754 casou com Dona Ana Ludovina de Almada Portugal (Lisboa, 14 de Junho de 1722 - Ajuda, 24 de Fevereiro de 1790), filha de D. Luis José de Almada, mestre-sala da Casa Real, e viúva do secretário de estado Marco António de Azevedo Coutinho1 . No mesmo ano, em 8 de Maio, estava já a fazer a viagem para a ilha da Madeira com o seu marido.

Teve 4 filhos, sendo o primogénito Aires José Maria de Saldanha Albuquerque Coutinho Matos e Noronha, 2.º conde da Ega.

Referências

Dados bibliográficos[editar | editar código-fonte]

  • D. António Caetano de Sousa, «Memorias Históricas e Genealógicas dos Grandes de Portugal», Regia Officina Sylviana, Lisboa, 1755, pág. 274.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
António Taveira da Neiva Brum da Silveira
Lesser coat of arms of Portuguese India.svg
Vice-Rei da Índia Portuguesa

1758 - 1765
Sucedido por
16.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
Precedido por
Armas de Ega.jpeg
1.º Conde de Ega

1758 - 1771
Sucedido por
Aires Albuquerque Noronha