Paulo Bénard Guedes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Paulo Bénard Guedes OTEComAGOAGOIMPCE (Lisboa, 5 de Outubro de 1892 - Benguela, 11 de Setembro de 1960), foi um general do Exército Português e governador-geral da Índia, sendo último destes a sair do governo honradamente.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paulo Bénard Guedes nasceu em Lisboa, em 1892. Iniciou a sua carreira militar cedo, tendo-se especializado no ramo de Infantaria, em 1913; tirou, também, o curso da Escola Superior Colonial (actual Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa).

Serve em Moçambique, durante a 1.ª Grande Guerra, e ingressa na Guarda Nacional Republicana no seu regresso a Portugal. Passa, também, pela Direcção dos Serviços Diplomáticos.

Durante a 2ª Guerra Mundial, Bénard Guedes assume o governo da Índia. No início da década de 50, passa por diversos comandos militares e, entre 1952 e 1958, é nomeado para o cargo de governador-geral da Índia. Foi lugar-tenente de D. Duarte Nuno de Bragança.

O general Paulo Bénard Guedes, foi agraciado com o grau de Oficial da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito (6 de Fevereiro de 1922), Comendador da Ordem Militar de Avis (19 de Setembro de 1941), elevado a Grande-Oficial da mesma Ordem (2 de Março de 1949) e Grande-Oficial da Ordem do Império (25 de Maio de 1957); foi, também, Comendador da Ordem de São Gregório Magno do Vaticano / Santa Sé (20 de Novembro de 1953), e Grã-Cruz da Ordem do Mérito Civil de Espanha (5 de Maio de 1954)[1] ; recebeu, ainda, a Fourragère da Medalha de Ouro de Valor Militar; e as Medalhas da Expedição a Moçambique, da Vitória (com Estrela de Prata), e a Medalha de Prata de Comportamento Exemplar.

Paulo Bénard Guedes morre em Angola, na cidade de Benguela, em 1960.

Referências

  • Redacção Quidnovi, com coordenação de José Hermano Saraiva, História de Portugal, Dicionário de Personalidades, Volume XV, Ed. QN-Edição e Conteúdos,S.A., 2004.
  • PEREIRA, A. Gonçalves, Tratado de Todos os Vice-Reis e Governadores da Índia, Lisboa, Editorial Enciclopédia, 1962.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
José Ricardo Pereira Cabral
Governador-Geral Interino da Índia Portuguesa
1945 - 1946
Sucedido por
José Silvestre Ferreira Bossa
Precedido por
Fernando de Quintanilha e Mendonça Dias
Governador-Geral da Índia Portuguesa
1952 - 1958
Sucedido por
Manuel António Vassalo e Silva


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.