Paulo Vinícius Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Paulo Vinícius de Mello Coelho
Nascimento 30 de agosto de 1969 (44 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade Brasil brasileiro

Paulo Vinícius de Mello Coelho (São Paulo, 30 de agosto de 1969), também conhecido como PVC, é um jornalista esportivo brasileiro

Sua atuação como comentarista de futebol é marcada pelo conhecimento tático exposto na coluna Prancheta do PVC (no jornal e na TV), em que destrincha os esquemas táticos dos times, além de uma memória apurada com a qual faz frequentes citações a times do passado e povoa o quadro Desafio do PVC (na TV) e acesso a informações dos bastidores, obtidas através de uma rotina diária de telefonemas a informantes locais. [1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

PVC formou-se em jornalismo em 1990, pela Universidade Metodista de São Bernardo do Campo. Começou a carreira como repórter do Diário do Grande ABC, no mesmo ano, depois de trabalhar em pequenos jornais de São Bernardo do Campo. Em 1991 ingressou na Editora Abril, primeiro como estagiário da revista Ação, depois como repórter da Placar. Ganhou os prêmios Abril de 1993, 1995 e 1997, pela melhor matéria de esportes da editora. Em 1997 mudou-se para o Lance!, como repórter-especial, colunista e, mais tarde, editor-executivo. Deixou o jornal em 2008, quando passou a escrever para a Folha de S. Paulo, a partir de 1 de setembro. Em 2011, deixou a Folha e passou a assinar uma coluna no O Estado de S. Paulo. Após o término da parceria que formava a Rádio Estadão ESPN, PVC retornou para a Folha.

Desde 2000 é comentarista da ESPN Brasil. É membro efetivo do grupo de comentarista dos programas Bate-Bola 1ª Edição, Linha de Passe e Loucos por Futebol, e já participou de edições do Fora de Jogo, do canal irmão ESPN. Ocupa também a função de principal comentarista em transmissões de jogos para o canal e para a rádio Rádio Capital ESPN. É frequentemente enviado para comentar in loco partidas da Liga dos Campeões da UEFA e outros campeonatos europeus, nos quais além de comentar durante a transmissão participa de programas nos dias que a antecedem dando informações obtidas no local.

Entre 2002 e 2009, acumulou a função de chefe de reportagem na ESPN Brasil, até deixar o cargo, que exercia ao lado do comentarista Mauro Cezar Pereira (que também deixou o cargo). O substituto foi o produtor e editor Luciano Silva, que é especializado em Basquete, mas também cobre outras modalidades.

Cobriu as Copas do Mundo de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • Jornalismo Esportivo (2003)
  • Os 50 Maiores Jogos das Copas do Mundo (2006)
  • Futebol Passo a Passo: Técnica, Tática e Estratégia (2006)
  • Bola Fora: A História do Êxodo do Futebol Brasileiro (2009)
  • Os 55 Maiores Jogos das Copas do Mundo (2010)
  • Os 100 Melhores Jogadores Brasileiros de Todos os Tempos (2010)
  • Tática Mente (2014)
  • O Planeta Neymar (2014)

Carreira como dublador[editar | editar código-fonte]

Ao lado do locutor Nivaldo Prieto, Paulo Vinicius comenta os jogos FIFA 07, FIFA 08, FIFA 09 e FIFA 10 na sua versão brasileira.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.