Pinheiro (Maranhão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pinheiro
"Princesa da Baixada"
Avenida principal de Pinheiro

Avenida principal de Pinheiro
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 3 de setembro
Fundação 3 de setembro de 1856
Gentílico pinheirense
Prefeito(a) Filuca[1] (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pinheiro
Localização de Pinheiro no Maranhão
Pinheiro está localizado em: Brasil
Pinheiro
Localização de Pinheiro no Brasil
02° 31' 15" S 45° 04' 58" O02° 31' 15" S 45° 04' 58" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Norte Maranhense IBGE/2008[2]
Microrregião Baixada Maranhense IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Santa Helena, Bequimão, Presidente Sarney, São Bento, Peri Mirim, Palmeirândia
Distância até a capital 333 km
Características geográficas
Área 1 465,503 km² [3]
População 79 566 hab. IBGE/2012[4]
Densidade 54,29 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,639 médio PNUD/2000[5]
PIB R$ 245 536,295 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 214,20 IBGE/2008[6]
Página oficial

Pinheiro é um município do estado do Maranhão, Brasil. Localiza-se na microrregião da Baixada Maranhense, mesorregião do Norte Maranhense. O município tem 78.147 habitantes, segundo estimativa do IBGE em 2010, e área de 1.559 km². Possui 50.056 eleitores (Eleições 2008).

Origem do município[editar | editar código-fonte]

Com dificuldades para adquirir pastos suficientes para seu gado, que era bastante, tanto é que na O Capitão-Mor Inácio José Pinheiro, até então residindo em Alcântara, vai em busca de outras áreas da pastagem. Monta no seu cavalo, convida seus “pajens’’ e os homens que trabalhavam com seu gado, saem em busca de outras de outras pastagens. Atento na sua pesquisa encontrou o ambiente propicio para se instalar, foi exato, às margens do Rio Pericumâ . além da falta de um local apropriado para abrigar os bovinos, um dos motivos mais forte que levou esse homem destemido a se estalar definitivamente em outro lugar foi evitar conflitos com uma outra fazendeira, de nome Dona Maria Rosa. Esta por ter um irmão bacharel, em Coimbra, se julgava com o direito de possuir todos os tesos e baixos dos campos de Tubarão. Acompanharam com ele logo após a sua chegada, outros fazendeiros. Vários prestadores de serviços e lavradores se localizaram perto das fazendas. Formaram-se assim vários agrupamentos, dos quais os maiores não tinham mais do que cinco fogos e todos reunidos não contavam 200 almas O município de Pinheiro teve as seguintes, denominações: Lugar de Pinheiro, Vila de Pinheiro, e até os dias atuais “Pinheiro’’, tudo por causa de seu fundador o Capitão-Mor Inácio José Pinheiro

Símbolos Municipais[editar | editar código-fonte]

Brasão[editar | editar código-fonte]

O Brasão foi criado pelo professor Nelson de Jesus Nogueira, através da lei Nº 748, de 30 de Maio de 1986, na administração do prefeito Pedro de Sousa Lobato. Bandeira de Pinheiro Em 1973, a pedido do Prefeito Fidadelfo Mendes Filho, foi realizada uma campanha junto aos estabelecimentos de ensino, a fim de obterem sugestões sobre o modelo da bandeira para o Município. Entre os vários modelos, a Câmara Municipal escolheu o que foi apresentado pelo Colégio Pinheirense. No dia 04 de Junho de 1973, o prefeito enviou ao Legislativo Municipal o Projeto Lei Nº 472*73, com a finalidade de criar a bandeira do município. Em 8 de Junho de 1973, por unanimidade de votos, a Câmara aprovou o referido projeto. Com a sanção do prefeito, ficou assim instituída a Bandeira através da Lei Nº 441/77.

Hino[editar | editar código-fonte]

O hino municipal foi oficializado na administração do prefeito Filadelfo Mendes Filho, pelo Decreto Nº 002/73, em 29 de Agosto de 1973. A letra e a música são de autoria do Padre Pedro Tidei, missionário do Sagrado Coração. Aspectos econômicos Privilegiada geograficamente, rica em terras férteis para diferentes cultivos, além de dona de uma significativo potencial turístico. Pinheiro possui riquezas naturais que são: o babaçu, madeiras de lei, peixe e caça e campos de pastagens são suas principais riquezas naturais.

O rio pericumã[editar | editar código-fonte]

As águas do Rio Pericumã são utilizadas para o abastecimento da população após serem tratadas pela Caema, e delas são tirados os pescados, fonte principal de alimentação Pinheirense. A população ribeirinha o utiliza como meio de transporte diariamente, lanchas motorizadas, com horário de chegada e saída para diversas localidades circunvizinhas.

Agricultura[editar | editar código-fonte]

A agricultura oferece boa fonte de renda, sendo os principais produtos agrícolas cultivados no município: arroz(3.027 ha, em cujo espaço produziu –se 5.254 toneladas, tendo um rendimento médio de 631 kg/ha ); feijão (398 ha, foi produzido 251 toneladas, tendo um rendimento médio de 631/kg/ha); milho (2.232 ha, sendo produzido 1.816 toneladas,tendo um rendimento médio de 827 kg/ha); mandioca (com uma maior representatividade na economia, ocupando 3.610 ha e produzindo 22.137 toneladas, sendo o rendimento médio de 6.038 kg/ha)

Pecuária[editar | editar código-fonte]

A pecuária tem boa projeção, onde o número efetivo de cabeças de gado é de 37.327, as quais fornecem 851.000 litros de leite por ano. A criação de suínos tem um número de 5.026 e as aves contam 177.000. Em menor número, estão os eqüinos e ovinos. Ainda em relação a pecuária pinheirense é oportuno ressaltar a criação bubalina, a qual já foi muito destacada, chegando a existir aproximadamente 36.000 cabeças, nos anos 70 a 80.

Manifestações culturais[editar | editar código-fonte]

Ao mesmo tempo em que o homem é herdeiro, também é criador da cultura. Apesar da cultura pinheirense enfrentar pressões, vários grupos preservam valores que são centrais em sua cultura. As manifestações culturais de Pinheiro são: Carnaval, Reveillon, Festejos de Santo Inácio, Regata do dia de Ramos, Exposição Agropecuária, Desfiles de 07 de Setembro, Jogos Escolares (JEPS), Festas Juninas, Bumba-meu-boi, Tambor de Crioula, Tambor de Mina, Tambor Grande, Pajelança, Capoeira, Festa do Divino Espírito Santo, Paixão de Cristo, Cacuriá, Festival de Musicas Pinheirense (FESMAP) e o Aniversario de Pinheiro.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O clima do Município é tropical, quente e úmido, sendo que a zona da chapada oferece clima mais ameno. As estações do ano são apenas duas – inverno- vai de janeiro a junho e o verão – de julho a dezembro.

Limite[editar | editar código-fonte]

Limita-se ao norte, com os municípios de Santa Helena e Central, ao Sul com Pedro do Rosário e Presidente Sarney; ao leste com Bequimão, Perimirim, Palmerândia e São Bento e, a oeste, com Presidente Sarney e Santa Helena.

Relevo[editar | editar código-fonte]

A cidade de Pinheiro apresenta topografia variável. Com campos altos e baixos e cobertura vegetal de matas, cerrados. Campos, chapadas e matas de cocais.

Bairros

Centro, Matriz, Santa Luzia, Campinho, Antigo Aeroporto, Alcântara, Cohab, São Benedito, Quinta da Boa Vista, Copisa, João Castelo, Kiola Sarney, Fomento, Vila José Genésio, Vila José Arlindo, Vila Tony Ferreira, Conjunto São José, Vila Nova, Enseada, Pacas, Maranhão Novo, Pedrinhas dos Fogaças, Sitio Bar, Antigo Matadouro, Ilha de Ventura, Ilha de Leonor, Sete, Floresta, Bubalina, São Francisco, Vila Filuca, D.E.R, Ribeirão Sitio, Vila Dondona Soares.

Lazer[editar | editar código-fonte]

  • Balneário Maria Santa - é um local de eventos as margens do rio Pericumã
  • Rio Pericumã - rio que circunda a cidade e onde a maior parte da população retira seu sustento
  • Campos - considerado o pantanal maranhense.É uma paisagem espetacular. Com as primeiras chuvas as gramíneas brotam e outras espécies florecem deixando a paisagem ainda mais bela. Com a elevação do nível do rio (Pericumã) uma vasta área alaga permitindo a prática do ecoturismo, atividade ainda pouco explorada na região.
  • Carnaval - Já é considerado o melhor carnaval do Maranhão. A cidade recebe turistas de várias cidades brasileiras. E o destaque principal é o bloco das Patifas que reúne milhares de foliões na terça-feira.
  • Balneário Prainha - É também um local de festas localizado às margens de um canal ligado ao rio Pericumã.
  • Parque do Babaçú - a 2 km do Centro, o parque é voltado a pratica de esportes e lazer, com praça de alimentação que inclui restaurante.
  • Praça da Matriz - encontramos a Igreja de Santo Inácio de Loyola e o anfiteatro.
  • Praça Centenário e Praça Sarney - As mais famosas e frequentadas da cidade.
  • Parque Áquatico - o Enzo Park localizado na estrada de Pacas (MA-006) a 8 km do centro.
  • AABB (Associação Atlética do Banco do Brasil) - local muito frequentado pelas pessoas que buscam um final de semana agradável com prática de esportes (natação, hidroginástica, futebol, vôlei, entre outros).
  • Casa de Shows - o maior ambiente de festas da cidade. Localizada na entrada de Pinheiro (MA-106) á caminho de São Bento.
  • Complexo Poliesportivo Parque do Povão - Construído no mandato do prefeito Filuca Mendes e restaurado no governo do ex-prefeito José Arlindo. possui quadras de futebol de areia, volei de praia e circuito de Motocross.
  • Complexo Poliesportivo Lourenço Farias - Engloba quadra multifuncional.
  • Estádio Costa Rodrigues - Onde acontece o Campeonato Pinheirense entre outros eventos.
  • Tudo de Bom Eventos - nova casa de show às margens do rio Pericumã.

Monumentos históricos[editar | editar código-fonte]

Prédio mais antigo Está localizado na Praça Padre Newton, no bairro da Matriz. Em estilo colonial, foi sede do Poder Legislativo e da Intendência. Propriedade da família de Adão Amorim, foi tombado pelo Patrimônio Histórico.

Sede do Jornal Cidade de Pinheiro Antigo sobrado da Prelazia de Pinheiro, o prédio abriga hoje as Lojas Paraíba. Foi propriedade de Osório de Castro Abreu, sede de loja da Maçonaria e da Igreja Presbiteriana.

Obelisco Presente da Associação Comercial do Maranhão à cidade de Pinheiro durante as comemorações do Centenário da \"Prince¬sa da Baixada\" em 1956. Busto de José Sarney Foi inaugurado em 24 de abril de 1980 por ocasião do cinqüentenário do ex-pre¬sidente da República e atual senador pelo Amapá, José Sarney, nascido em Pinheiro. Busto de Elisabetho Carvalho Homenagem do município ao desembargador, fundador do \"Jornal Cida¬de de Pinheiro\" e ex-prefeito Elisabetho Barbosa de Carvalho. Está localizado na Praça do Centenário.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

A cidade possui a TV Pericumã que é uma emissora de televisão maranhense instalada na cidade de Pinheiro pelo canal 9. Ela é afiliada à Rede Record. A cidade possui também outro canal de telecomunicações o Programa Pinheiro no Ar, Cidade Alerta e outros pelo Canal 7 afiliada à Rede Tv.

Além da TV, existe as rádios: Pericumã FM (105.1)e Cultura FM (105.9) e Verdes Campos AM (710KHZ) transmitindo a toda Baixada Maranhense. Possui também uma rádio comunitária: Popular FM (107.9).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Resultado Final eleições 2012 no Maranhão. Página visitada em 13/01/2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Título não preenchido, favor adicionar.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]