Zé Doca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Zé Doca
"Cidade Esperança, Cidade do Progresso, Metrópole do Alto Turi"
Bandeira de Zé Doca
Brasão de Zé Doca
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 4 de outubro de 1987
Gentílico zedoquense
Lema Prosperidade e Progresso
Prefeito(a) Alberto Carvalho Gomes (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Zé Doca
Localização de Zé Doca no Maranhão
Zé Doca está localizado em: Brasil
Zé Doca
Localização de Zé Doca no Brasil
03° 14' 34" S 45° 49' 26" O03° 14' 34" S 45° 49' 26" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Oeste Maranhense IBGE/2008[1]
Microrregião Pindaré IBGE/2008[1]
Região metropolitana Nordeste
Municípios limítrofes Nova Olinda do Maranhão e Araguanã (N), Governador Newton Bello e São João do Caru (S), Penalva e Monção (E), Pedro do Rosário (NE), e Centro Novo do Maranhão (O)
Distância até a capital 302 km
Características geográficas
Área 2 413,751 km² [2]
População 50 173 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 20,79 hab./km²
Clima Equatorial
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,590 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 171 416,113 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 703,09 IBGE/2008[5]
Página oficial

Zé Doca é um município brasileiro do estado do Maranhão. Localiza-se na microrregião de Pindaré, mesorregião do Oeste Maranhense. O município foi criado em 1988. Sua população, estimada pelo IBGE em 2010 era de 50.173 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

No dia 8 de julho de 1958, chega por essas terras José Timóteo Ferreira, conhecido como "Zé Doca" e a sua esposa Maria Ferreira, acompanhada de 14 filhos, muitos deles nascidos na longa viagem que fizera, juntamente com cerca de 10 famílias, de Camucim - CE até chegar nessa região. Homem empreendedor e de extrema coragem, começa então a derrubar a cabo de machado as primeiras árvores, criando o "Centro" (nome dado a povoados no interior do Maranhão) de Zé Doca que, mais tarde, se tornaria um belo vilarejo.

em 11 de julho de 1960, faleceu vitima das adversidades aqui encontradas. Mas já em 1960, o povoado contava com cerca de 08 casas.

Os primeiros comerciantes logo aqui se estabeleceram, muitos homens com visão empresarial que não hesitaram em receber o órgão do Governo Federal SUDENE, que procurou até o ano de 1972, implantar o projeto de colonização do oeste maranhense, responsabilidade mais tarde passada ao órgão governamental COLONE.

No decorrer do tempo, Zé Doca recebeu centenas de famílias nordestinas (principalmente cearenses) que assim como seu fundador vinham a procura de melhores condições de vida, fugindo das grandes secas do nordeste e eram aqui assentadas no lotes da SUDENE e posteriormente COLONE.

Em pouco espaço de tempo o povoado de Zé Doca se tornou um grande produtor de arroz, milho, pimenta do reino e farinha. Zé Doca se consolidou também como região importante com a construção da BR 316, se desenvolvendo e tornando-se o maior distrito do município de Monção, superando este em tamanho e número de habitantes.

Em 4 de outubro de 1987, Zé Doca teve sua emancipação política e se tornou município.Teve como seu primeiro prefeito Francisco Barroso, grande colaborador da emancipação da cidade e criador dos dois maiores e principais bairros da cidade. Em 1996, assume a prefeitura Alcir Mendonça, que empreendeu um grande projeto de urbanização e crescimento municipal, sendo lembrado até hoje como o homem que "construiu" Zé Doca. Assume em 2008 Raimundo Nonato Sampaio, conhecido pela população como Natim.

Instituições de Ensino[editar | editar código-fonte]

Em 2006, chega ao município a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), mas o marco do desenvolvimento científico e tecnológico se dá em 2007, com a instalação no município de um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão. O Campus está localizado em sede própria, situada a Rua da Tecnologia, nº 215, Vila Amorim, à direita no sentido São Luis/Zé Doca, a 200m da BR-316 no km 199. O Campus está desenvolvendo no município ações de Educação, ofertando cursos técnicos na área de química, sendo referência em pesquisas sobre energias alternativas.

A instituição além de atuar como agente formador no município de Zé Doca, conta com uma das maiores equipes de docentes em diversas áreas, e com diversos projetos científicos na área de química, inclusive com trabalhos premiados e reconhecidos nacionalmente pela importância para o desenvolvimento de novas tecnologias. O carro chefe da instituição é o curso técnico em Biocombustíveis, referência nacional no desenvolvimento e formação de profissionais na área de energias alternativas, havendo inclusive vários acordos internacionais de cooperação entre o campus e países africanos e latino-americanos para transferência de tecnologia na área de biocombustíveis. O Campus do IFMA oferece outros cursos como Técnicos em Secretariado Escolar, Técnico em Gerenciamento de Unidade de Alimentação; Técnico em Controle Ambiental, Técnico em Alimentos, e também um curso técnico em Análises Químicas. Atualmente a instituição está oferecendo cursos superiores como Licenciatura em Química e Tecnologia em Alimentos. Com a implantação do Campus Zé Doca/IFMA, com oportunidade de oferta da Educação Técnica Profissionalizante e Cursos Superiores, consequentemente influenciarão maior perspectiva de desenvolvimento na região.

Articulação[editar | editar código-fonte]

Zé Doca (por ser o maior município da região) também coordena, através da gerência regional de desenvolviento e articulação do alto turi, ações em mais 17 municípios circunvizinhos, sendo portanto carinhosamente chamada pelos habitantes da região como a "Metrópole" do Alto Turi.

Economia[editar | editar código-fonte]

A Economia Zédoquense se baseia no comércio regional de artigos de agropécuaria, além de ser o mais importante centro comercial da região maranhense do alto turi.

Mas recentemente inúmeras empresas internacionais do ramo de biocombústiveis tem visitado o município visando a possibilidade de instalação de industrias de produção de biocombustíveis na região.

Rede Bancária[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Terrestre A Cidade conta com um terminal rodoviário onde operam companhias regulares como a Boa Esperança, Transilva, Guanabara, Itapemirim e Mãe e Filho.

Aéreo A cidade conta também com um aeroporto regional com cerca de 1000m de extensão e cobertura de terra.

Não opera por enquanto nenhum voo regular, mas, principalmente em temporadas políticas, a pista torna-se bastante movimentada, pois torna-se porta de entrada de políticos em campanha.

Culinária[editar | editar código-fonte]

Entre os pratos mais famosos da cidade estão lendário bolo de Arroz do mercado municipal, e entre outras peculiaridades típicas da culinária maranhense, presença constante nas mesas dos zedoquenses.

Principais Bairros[editar | editar código-fonte]

  • Centro
  • Bairro São Francisco
  • Vila Barroso
  • Vila do Bec
  • Bairro Santa teresinha
  • Bairro Amorim
  • Vila Nova
  • Vila Gusmão
  • Cojunto Consolata
  • Conjunto São José
  • Vila Boa Esperança
  • Vila dos Tecnicos
  • Residencial Novo Horizonte
  • Vila Major Corintios
  • Vila bem Vida

Cultura[editar | editar código-fonte]

Bumba meu-boi
  • Carnaval: O carnaval de Zé Doca é considerado um dos melhores do estado, e o melhor da BR 316. Anualmente milhares de pessoas de outras partes do estado se juntam aos zedoquenses na folia, o evento acontece em quatro dias na praça do comércio no centro da cidade, com a participação de vários blocos.
  • Festas Juninas: As festas juninas no município são realizadas na praça do viva Zé doca, havendo apresentação de bois, quadrilhas, danças indígenas e outras danças da cidade e de toda região, mas toda cidade entra no clima junino realizando vários eventos em suas ruas, o mais tradicional é o pintando sete, na rua sete de setembro. Ha alguns grupos folclóricos de grande tradição como o Grupo de Dança Folclórico Tico-Tico no Fubá, criado em 1995 por um grupo de alunos, e o Grupo Folclórico Flor do Sertão, é Hexa campeão, nos concursos realizados em Zé Doca-Ma. tambem Campeão em concurso na BR-316.

Religião[editar | editar código-fonte]

Estatueta popular de Santo Antônio e o Menino, Santo antônio padroeiro da cidade de Zé Doca

A religião predominante na cidade é a Católica, porém, também existe várias outras denominações evangélicas, como por exemplo a Igreja Adventista, Igreja Batista, Assembleia de Deus, Igreja Deus é Amor, Igreja Batista Missionária, Igreja universal. Também outras denominações como as Testemunhas de Jeová e a Maçonaria.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população do município de Zé Doca, de acordo com o último censo realizado pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgado em 1º de dezembro de 2010, apresenta os seguintes dados:

  • População masculina: 24.891 habitantes
  • População feminina: 25.269 habitantes
  • Total das populações por gênero: 50.160 habitantes
  • Zona urbana: 30.856 habitantes
  • Zona rural: 19.304 habitantes
  • Total da população do município: 50.160 habitantes

Geografia[editar | editar código-fonte]

Coordenadas geográficas Latitude: -3.25707, Longitude: -45.65 3° 15′ 25″ Sul, 45° 39′ 0″ Oeste

Superfície - 241.375 hectares 2.413,75 km² (931,95 sq mi)

Altitude - 30 m 98 ft

Clima - Equatorial (Classificação climática de Köppen-Geiger: Aw)

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]