Rádio Cultura (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rádio Cultura Brasil
{{{alt}}}
Fundação Padre Anchieta
Centro Paulista de Rádio e Televisão Educativas
País  Brasil
Frequência(s) 1200 kHz AM
103.3 MHz FM
6170 kHz (OC)
9615 kHz (OC)
17815 kHz (OC)
Canais Claro TV: Canal 164 AM
Canal 199 FM
Sede São Paulo, SP
Slogan "Brasil o tempo todo"
Fundação 16 de junho de 1936
Pertence a Fundação Padre Anchieta
Proprietário Fundação Padre Anchieta
Género Música
Idioma Língua portuguesa
Prefixo ZYK 520 (AM) (Ex PRE 4)
ZYD 820 (FM)
ZYE 959 (6170 kHz OC)
ZYE 960 (9615 kHz OC)
ZYE 961 (17815 kHz OC)
Cobertura Estado de São Paulo
Nome(s) anterior(es) PRE 4 - Rádio Sociedade Cultura
Rádio Cultura AM

A Rádio Cultura de São Paulo é uma rede de rádio educativa brasileira vinculada à Fundação Padre Anchieta, uma entidade que desenvolve atividades de rádio e televisão educativos, principalmente no Estado de São Paulo.

A Rádio Cultura de São Paulo possui emissões em 1200 kHz AM e 103.3 MHz FM, além de ondas curtas.

AM 1200 kHz[editar | editar código-fonte]

Fachada da sede da Rádio Cultura, no bairro da Água Branca, em São Paulo.

A Antiga Rádio Sociedade Cultura (PRE 4) ou Rádio Cultura AM, iniciou suas transmissões em 1936, como propriedade da família Fontoura, já com o objetivo de divulgar as atividades artístico-culturais de São Paulo. Em 1940 foi adquirida a Paulo Machado de Carvalho, dono da Rádio Record, que passou a formar as Emissoras Unidas. Em 1953 foi adquirida pelas Organizações Victor Costa. Em 1959, foi adquirida pelo Grupo Diários Associados, que a transferiu, no final dos anos 60, juntamente com a TV Cultura, para o controle da Fundação Padre Anchieta recém criada.

Em 1970, desenvolveu seu primeiro projeto educacional: o pioneiro Curso Supletivo de Primeiro Grau, que integrava as emissões do Projeto Minerva para todo o país. Durante mais de uma década, foram criados e veiculados diversos programas voltados ao ensino básico: eram aulas de línguas estrangeiras, história, matemática, português e até de ginástica.

Nos anos 80, a Rádio Cultura AM iniciou a produção de programas educativos com formatos de entretenimento e bem mais ágeis. Nesse contexto, surgiu Matéria Prima, apresentado por Serginho Groisman, o primeiro programa de rádio voltado para o público adolescente e jovem. Anos depois, o formato foi reestruturado e adaptado para televisão, obtendo enorme sucesso na TV Cultura e posteriormente no SBT e Rede Globo, com outros nomes.

Atualmente, a Rádio Cultura AM é especializada em música brasileira e MPB, além de serviços noticiosos.

Entre seus programas, especial destaque para os programas Setenta e oito rotações: são músicas dos anos 20, 30, 40 e início dos anos 50 em gravações originais e muito solicitadas pelos ouvintes; e também O Cultura Livre que é um programa musical de entrevistas apresentado diaramente por Roberta Martinelli com os novos nomes da MPB, indo para a TV Cultura em 2010 gravado com imagens de telefone celular.

Artistas profissionais ou principiantes são potenciais presenças convidadas do programa desde que seus trabalhos sejam originais, bem executados e que não tenham exclusivamente finalidades comerciais.

A partir de maio de 2007, a rádio sofreu uma reformulação em sua programação, com um novo transmissor de 100 kW, que permite que a emissora seja ouvida em toda a Grande São Paulo.

Assim, a rádio presta um valioso serviço aos professores e pais de alunos das escolas públicas paulistas.

Desde o dia 11 de agosto de 2008, a rádio tem o nome de Radio Cultura Brasil, continuando a ser especializada em MPB e podendo formar uma rede de rádios em todo o Brasil futuramente.

FM 103.3 MHz[editar | editar código-fonte]

A Rádio Cultura FM é especializada em música erudita. Possui programação ancorada pro críticos especializados em Mozart, Beethoven, Tchaikovsky, Bach, Bizet, Verdi, entre outros grandes compositores.

Maestros famosos também participam da programação frequentemente, como Júlio Medaglia. Sucessos das grandes Orquestras Sinfônicas, além de óperas, são tocados diariamente. Obras de grandes tenores, como Placido Domingo, José Carreras e Luciano Pavarotti são sempre exibidas.

Entre os apresentadores estão Arrigo Barnabé, e Gioconda Bordon.

Entre os programas com maior sucesso na rádio estão: Teatro de Ópera, com o maestro Walter Lourenção, Encontro com o Maestro com João Maurício Galindo, O que há de novo? com João Marcos Coelho, dentre outros.

A Rádio Cultura tem um programa de Jazz que passa todos os dias à meia-noite, o Cultura jazz produzido pelo professor e radialista Vilmar Bittencourt.

A música erudita contemporânea tem vez com o programa Kaleidoscópio, apresentado por Almeida Prado, compositores como Alban Berg, Sergei Prokofiev e Camargo Guarnieri ganham espaço na emissora.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]