Fundação Padre Anchieta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Fundação Padre Anchieta é uma entidade brasileira que desenvolve atividades de rádio e televisão educativos.

Foi instituída pelo governo do estado de São Paulo no Dia 26 de setembro de 1967 e possui uma emissora de televisão, a TV Cultura, e as emissoras de Rádio Cultura de SP AM e FM e outras mídias

A Fundação Padre Anchieta é uma fundação governamental, ou seja, entidade de direito privado que goza de autonomia intelectual, política e administrativa. Suas atividades são mantidas por meio de:

  • repasses orçamentários governamentais, validados pelo Governador e Assembléia Legislativa;
  • recursos financeiros obtidos junto à iniciativa privada através de apoios culturais e veiculação de propagandas;
  • parcerias com outras rádios e televisões;
  • vendas de fitas e vídeos de seus programas aos telespectadores.

As emissoras da Fundação Padre Anchieta têm como meta oferecer programação de interesse público, sem comprometimento com interesses comerciais ou com a administração pública.

Os recursos públicos repassados para a TV Cultura (grosso do orçamento da Fundação) foram de R$ 74,7 milhões em 2006, enquanto R$ 36,2 milhões tiveram origem privada (de patrocinadores e parceiros).1

Em maio de 2007, eleições na entidade conduziram Paulo Markun ao cargo de diretor-presidente da Fundação Padre Anchieta, em substituição a Marcos Mendonça,2 e sua candidatura não enfrentou concorrência. O presidente do Conselho Curador é Jorge da Cunha Lima.

Em abril de 2010, Paulo Markun deixa a presidência3 , assumindo João Sayad como novo presidente4 .

Em maio de 2013 Marcos Mendonça é definido novo presidente Fundação Padre Anchieta5 , assumindo a função no dia 14 de junho do mesmo ano para um mandato de três anos.

Mídias[editar | editar código-fonte]

Conselho Curador[editar | editar código-fonte]

O Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta é composto por 47 membros, sendo: três vitalícios, vinte natos, vinte e três eletivos, um representante dos empregados da Fundação. São vitalícios os três membros designados conforme o estabelecido na escritura de doação do Solar Fábio Prado à Fundação Padre Anchieta, por Dona Renata Crespi da Silva Prado.

São membros natos:

  • 1. o Presidente da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo;
  • 2. o Presidente da Comissão de Cultura da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo;
  • 3. o Secretário de Estado da Cultura;
  • 4. o Secretário de Estado da Educação;
  • 5. o Secretário de Estado dos Negócios da Fazenda; ABRIL / 2009 4
  • 6. o Secretário da Educação do Município de São Paulo;
  • 7. o Secretário da Cultura do Município de São Paulo;
  • 8. o Reitor da Universidade de São Paulo;
  • 9. o Reitor da Universidade Estadual de Campinas;
  • 10. o Reitor da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho";
  • 11. o Reitor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo;
  • 12. o Reitor da Universidade Mackenzie;
  • 13. o Presidente do Conselho Estadual de Educação;
  • 14. o Presidente do Conselho Estadual de Cultura;
  • 15. o Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo;
  • 16. o Presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência;
  • 17. o Presidente da União Brasileira de Escritores;
  • 18. o Presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior ou representante especialmente credenciado;
  • 19. o Presidente da União Estadual dos Estudantes;
  • 20 o Coordenador Geral do Pensamento Nacional das Bases Empresariais ou representante especialmente credenciado.

Os 23 membros eletivos serão eleitos pela maioria absoluta do Conselho Curador dentre personalidades de ilibada reputação e notória dedicação à educação, à cultura ou a outros interesses comunitários. Os membros eleitos exercerão o mandato por um triênio, renovada anualmente a composição da categoria pelo terço e permitida uma reeleição.

Os administradores da Fundação deverão ser brasileiros natos, sendo sua investidura nos respectivos cargos precedida de expressa aprovação pelo Ministério das Comunicações.6

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]