Rádio Tamoio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rádio Tamoio
{{{alt}}}
Rádio Tamoio
Sistema Verdes Mares
Televisão Verdes Mares Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) AM 900 kHz
Canais 983 (Oi TV)
Sede Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro, RJ
Avenida Portugal, 96 - Urca
Slogan O Som do Nordeste
Fundação 1944 (70 anos)
Fundador Assis Chateaubriand
Pertence a Sistema Verdes Mares (Grupo Edson Queiroz)
Proprietário Yolanda Vidal Queiroz
Antigo proprietário Assis Chateaubriand (1944-1967)
Condomínio Acionário (1967-1982)
Edson Queiroz (1982-1983)
Formato Emissora comercial
Género Entretenimento, Jornalismo e Esportes
Faixa etária Público de 30 a 45 anos
Afiliações Rede Verdes Mares
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYJ 454 (antiga PRB 7)
Cobertura Grande Rio de Janeiro e áreas próximas
Potência 50 kW
Nome(s) anterior(es) Rádio Educadora (1927-1944)
Webcast Ouça ao vivo
Sítio oficial Rádio Tamoio

Rádio Tamoio é uma emissora de rádio brasileira sediada na cidade do Rio de Janeiro, capital do estado brasileiro homônimo. Opera no dial AM, na frequência 900 kHz, e é uma emissora própria da Rede Verdes Mares. Fundada em 1944 pelos Diários Associados, e adquirida nos anos 80 pelo Sistema Verdes Mares, a emissora é conhecida pelos seus programas voltados a comunidade nordestina no Rio de Janeiro, especialmente os cearenses. Juntamente com a Rádio Verdes Mares AM de Fortaleza, CE, a emissora gera a Rede Verdes Mares, além de produzir jornadas esportivas com a emissora cearense. Seus estúdios estão no bairro da Urca, e sua antena de transmissão está no bairro da Itaoca, em São Gonçalo, no mesmo parque de transmissão da Super Rádio Tupi.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada originalmente como Rádio Educadora do Brasil em 1927. Mudou o nome para Rádio Tamoio em 1944, quando foi comprada pelos Diários Associados.

Foi na Rádio Tamoio que na década de 1940 iniciou a carreira no Rio, o comunicador Abelardo Barbosa (Chacrinha), apresentando um programa no horário noturno, de meia noite às duas da manhã. Em 1947, um incêndio iniciou-se nos estúdios da emissora, onde também funcionava os estúdios da Rádio Tupi, e foi constatada a audiência da emissora e do comunicador, que solicitou aos ouvintes que avisassem aos bombeiros, evitando com isso maiores danos à emissora.

Outro grande nome que iniciou sua carreira na Tamoio foi Walter Clark, ex-diretor de televisão da Rede Globo. Em sua autobiografia "O campeão de audiência", Clark cita a emissora como tendo sido o primeiro emprego desse que se tornaria um dos principais nomes da televisão brasileira nas décadas seguintes. Ele conta que era ajudante do jornalista Luis Quirino e começou a trabalhar em dezembro de 1952. Diz ainda que a Tamoio competia com a Rádio Nacional (a principal emissora do país à época) e a Rádio Tupi (de Assis Chateubriand, o mesmo dono da Tamoio), adotando uma programação mais popularesca. Ele cita ainda como principais estrelas da rádio Ademilde Fonseca e Claudete Soares (que faziam No mundo do baião, programa de Zé Gonzaga, irmão de Luís Gonzaga), Fernando Garcia, Haydeé Miranda e Dóris Monteiro (que fazia um programa com Lúcio Alves e Lana Bittencourt).[1]

Nos anos 1950, passou a transmitir uma programação musical, com programas que tornaram-se famosos no rádio carioca, como Músicas na Passarela, Músicas na Berlinda, Em Cada Coração, Uma Canção, Música Pops, Riquezas Mil Deste Brasil e muitos outros. Na década de 1960, conquistou a juventude carioca da época, exibindo uma programação musical dedicada exclusivamente ao público jovem, com programas como O Agente B-7, Space Music e Luluzinha, a Disc-Jockey Gamadinha. Entre 1951 e 1975, a emissora utilizou o slogan "Música, exclusivamente Música".

Foi transformada num "termômetro" da preferência dos jovens. Dizia-se na época, que caso a música não fosse aprovada na Rádio Tamoio, não seria sucesso. No final da década de 1960 e durante a década de 1970, passou a contar com a concorrência da Rádio Mundial na preferência da juventude.

Em março de 1982, com a diminuição da cadeia Associada e da audiência das emissoras de rádio AM, pelo público jovem, que passa a preferir o rádio FM, de qualidade de som bem superior, a emissora foi negociada e posteriormente vendida ao Sistema Verdes Mares, que a arrendou para a Igreja Pentecostal Deus é Amor do pastor David Martins Miranda.

Terminado o contrato de arrendamento no fim de 2008, a programação da rádio passou a ser composta pela execução de músicas populares durante o dia inteiro, até quando em 2009, o Sistema Verdes Mares iniciou uma reformulação na emissora. A Tamoio passou a oferecer uma programação dedicada aos simpatizantes da cultura nordestina no Rio de Janeiro, lançando o slogan "O Som do Nordeste". Além disso, passou a formar rede junto com a Rádio Verdes Mares do Ceará, com a qual transmite programas populares, além de grandes jornadas esportivas. As duas emissoras cobriram juntas a Copa do Mundo FIFA de 2010, e irão cobrir a Copa do Mundo FIFA de 2014 que será no Brasil.

Em 17 de abril de 2011, a emissora passou a apresentar resenhas esportivas de meia-hora de duração sobre os quatro grandes clubes de futebol do Rio de Janeiro. Das 11h às 13h de domingo, a emissora passou a apresentar programas dedicados aos clubes Botafogo, Vasco, Flamengo e Fluminense, que contavam trechos de sua história, faziam entrevistas com os grandes ídolos do times, além de transmitir os gols marcados que estiveram narrados pela Rádio Tamoio.[2]

Referências

  1. O campeão de audiência, Walter Clark com Gabriel Priolli, Editora Best Seller,1991 - pgs. 34-37
  2. PRADO, Ewerton (18-04-2011). Rádio Tamoio estreia programas dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro. Mídia Esportiva. Página visitada em 09-02-2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.