Ricardo Silva (treinador de futebol)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ricardo Silva
Informações pessoais
Nome completo Ricardo Neto da Silva
Data de nasc. 18 de dezembro de 1959 (55 anos)
Local de nasc. Visconde de Rio Branco (MG),  Brasil
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Jacuipense
Posição Treinador
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos)
Brasil Botafogo
Brasil Fluminense de Feira
Portugal Portimonense
Brasil ABC
Brasil Leônico
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Bahia
Times que treinou
20082013
2010
2013
2013
2013
2013
2014
2014–
Brasil Vitória (auxiliar/interino)
Brasil Vitória
Brasil Botafogo de Salvador
Brasil ASA
Brasil Feira de Santana
Brasil ASA
Brasil Galícia
Brasil Jacuipense

56 (29V, 12E, 15D)

Ricardo Neto da Silva, ou simplesmente Ricardo Silva (Visconde de Rio Branco, 18 de dezembro de 1959), é um ex-futebolista e atual treinador brasileiro. Atualmente, comanda o Jacuipense, após trabalhar no Galícia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Atuou em clubes como Botafogo, Fluminense de Feira, Portimonense, ABC, Leônico, Atlético Mineiro e Bahia.

Como auxiliar e treinador[editar | editar código-fonte]

Vitória[editar | editar código-fonte]

Após se aposentar como jogador, tornou-se um auxiliar técnico. Em 2008, chegou ao Vitória, seu primeiro clube nesta nova função, onde chegou a ser inclusive promovido à treinador por diversas vezes, principalmente nos dias seguintes às demissões dos técnicos efetivos.

2010: Finalista da Copa do Brasil, campeão estadual e regional[editar | editar código-fonte]

Ainda no fim de 2009, seu segundo ano no rubro-negro como assistente, foi efetivado para comandar o elenco do Vitória pela primeira vez como treinador, no que viria a ser também o grande momento de sua carreira até hoje.

Diante de muita desconfiança e críticas, no Campeonato Baiano, foi campeão ao derrotar o rival Bahia na final, levando o Vitória ao seu segundo tetracampeonato consecutivo. Após uma excelente campanha, Ricardo também conseguiu chegar à final da Copa do Brasil, fato inédito em toda a história do clube. Em agosto, com a perda do título da Copa do Brasil para o badalado time do Santos, Ricardo e diretoria entraram num acordo para o mesmo retornar ao seu antigo cargo de auxiliar.[1]

No entanto, com a demissão do então treinador Toninho Cecílio apenas um mês depois da saída de Ricardo, o mineiro reassumiu a equipe em setembro, deixando mais uma vez o comando também um mês depois para a chegada de Antônio Lopes. No segundo semestre, comandando o time "B" do clube, o treinador conquistou ainda o título do Campeonato do Nordeste, tornando o Vitória pentacampeão deste torneio e totalizando três finais e dois títulos no ano de 2010.

2011 e 2012[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2011, voltou a assumir temporariamente o time após a demissão de Antônio Lopes. Comandou o Vitória na partida de estreia da Série B, contra o Vila Nova-GO, e depois deu lugar a Geninho, contratado pelo clube.

No fim de julho, com a demissão de Geninho após uma sequência de maus resultados, Ricardo comandou a equipe na partida contra o Boa Esporte, antes da chegada de Vágner Benazzi.

Já no ano seguinte, no mês de abril, com a demissão de Toninho Cerezo da equipe baiana, Ricardo assumiu novamente o comando interinamente até que fosse anunciada a contratação de um novo treinador.[2] Poucos semanas depois, Paulo César Carpegiani foi anunciado como o novo treinador do Vitória, e adotou um novo método de trabalho: ao invés de ficar à beira do gramado, comandava a equipe das tribunas dos estádios. Cabia agora a Ricardo Silva a posição deste auxiliar técnico no campo, enquanto recebia instruções de Carpegiani dos camarotes, via rádio.[3] No fim de outubro, com a demissão de Carpegiani, Ricardo novamente retornou a comandar o elenco principal do Vitória por algumas partidas,[4] até a chegada de PC Gusmão.

Botafogo de Salvador[editar | editar código-fonte]

No início de 2013, firmada uma parceria entre o Vitória e o Botafogo de Salvador, Ricardo foi cedido ao clube numa espécie de empréstimo, visando a disputa do Campeonato Baiano.[5] O Botafogo montou um elenco extremamente jovem, composto em sua maioria por jogadores abaixo dos 25 anos (alguns deles também emprestados pelo Vitória), e Ricardo obteve algum êxito neste trabalho, levando aquela jovem equipe à segunda fase do estadual.

ASA[editar | editar código-fonte]

Após ser eliminado do Campeonato Baiano com o Botafogo, no dia 26 de abril Ricardo Silva fechou com o ASA para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, além da Copa do Brasil.[6] [7] . retornou recentemente ao comando do ASA, onde durou apenas três partidas[8] .

Galícia[editar | editar código-fonte]

Em Fevereiro de 2014, foi contratado pelo Galícia, de Salvador, para comandar o time a partir da segunda fase do Campeonato Baiano.

Jacuipense[editar | editar código-fonte]

Ainda no ano de 2014, foi contratado pelo Jacuipense, de Riachão do Jacuípe, para comandar o time na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. Conseguiu a classificação para a segunda fase com duas rodadas de antecedência após a vitória de virada sobre o Campinense-PB

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vitória

Referências

  1. Ricardo silva deixa a função de técnico do EC Vitória ecvitoria.com.br (9 de agosto de 2010). Visitado em 9 de agosto de 2010.
  2. Toninho Cerezo é demitido do Vitória globoesporte.globo.com (5 de abril de 2012). Visitado em 9 de setembro de 2012.
  3. De pai para filho: Rodrigo Carpegiani tenta seguir os caminhos do pai globoesporte.globo.com (26 de agosto de 2012). Visitado em 9 de setembro de 2012.
  4. Carpegiani não é mais o técnico do Vitória; Ricardo Silva assume esportes.terra.com.br (21 de outubro de 2012). Visitado em 21 de outubro de 2012.
  5. Por parceria, Vitória empresta 12 jogadores ao Botafogo-BA esportes.terra.com.br. Visitado em 21 de dezembro de 2012.
  6. Ricardo Silva chega e exalta a classificação do ASA na Copa do Brasil esporte.uol.com.br. Visitado em 26 de abril de 2013.
  7. ASA acerta com treinador Ricardo Silva esporteinterativo.yahoo.com. Visitado em 26 de abril de 2013.
  8. Grande Área - FI (02/10/2013). Após três jogos, ASA demite Ricardo Silva e contrata sexto treinador. Visitado em 04/10/2013.


Precedido por
Vágner Mancini
Toninho Cecílio
Antônio Lopes
Geninho
Toninho Cerezo
Paulo César Carpegiani
Técnico do Vitória
2010
2010 (interino)
2011 (interino)
2011 (interino)
2012 (interino)
2012 (interino)
Sucedido por
Toninho Cecílio
Antônio Lopes
Geninho
Vágner Benazzi
Paulo César Carpegiani
Paulo César Gusmão