Salamandra-de-fogo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaSalamandra-de-fogo
Salamandra salamandra MHNT 1.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Amphibia
Ordem: Caudata
Família: Salamandridae
Género: Salamandra
Espécie: S. salamandra
Nome binomial
Salamandra salamandra
(Linnaeus, 1758)
Distribuição geográfica
Distribuição na Europa
Distribuição na Europa

A salamandra-de-fogo, salamandra-comum ou salamandra-de-pintas-amarelas (Salamandra salamandra) é uma espécie de anfíbio caudado pertencente à família Salamandridae. É também conhecida regionalmente por saramela, saramantiga ou salamaganta.

A sua pele é característica de cor negra com manchas amarelas. Medem entre 14 e 20 cm de comprimento. As larvas são aquáticas mas o adulto é terrestre.

Toxicidade[editar | editar código-fonte]

Samandrina

As salamandras são capazes de se defender activamente dos predadores. Adoptam posturas anti-predatórias e são capazes de libertar pela pele, uma substância tóxica denominada samandrina. Esta substância é um alcalóide que provoca convulsões musculares e uma elevada pressão sanguínea, combinada com hiperventilação. As glândulas de veneno estão concentradas na zona do pescoço e na superfície dorsal. As áreas mais coloridas do animal normalmente coincidem com a localização dessas glândulas.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

As salamandras podem ser encontradas desde Portugal até regiões nórdicas a este como Polónia e a sul nas zonas balcânicas passando pela maior parte da zona central da Europa. Também estão presentes no continente africano, nomeadamente na costa mediterrânica. Regularmente abundam mais a altitudes moderadas como por exemplo entre os 400 e 1000 metros. Mas ainda assim podem ser encontradas por vezes em zonas de cota menos elevada. Por exemplo em Portugal habitam em grande número na Serra de Sintra que está a uma cota de 300 a 400 metros, no entanto podem ser encontradas em regiões mais baixas e/ou costeiras como é o caso de Peniche ou Fernão ferro, no Seixal - Setúbal,Virtudes - Aveiras de Baixo. No entanto também são avistadas na zona da Amadora mais especificamente no Casal São Brás.

Subespécies[editar | editar código-fonte]

Várias subespécies da salamandra-de-fogo são reconhecidas. As subespécies S. s. fastuosa e S. s. bernadezi são vivíparas. As restantes são ovovivíparas.

Em Portugal existem duas ou mais subespécies: S. s. gallaica e S. s. crespoi (que ocorre apenas na região algarvia). Pondera-se a probabilidade da existência da subespécie S. s. bejarae no centro norte do país.

Lista de subespécies e zonas onde poderão ser encontradas:


Mitologia[editar | editar código-fonte]

Uma salamandra não afectada pelo fogo.

Na mitologia grega, a salamandra era um elemental do fogo, que se originava do fogo, era capaz de viver nas chamas, de resistir e ainda apagar fogos. Já os antigos egípcios representaram tal feito nos seus hieróglifos e Aristótles também relatou tais factos. Cláudio Galeno, no entanto, negava-o dizendo que as salamandras eram capazes de resistir um pouco ao fogo, acabando por sucumbir a ele. A observação da saída de salamandras de fogueiras, uma vez que muitas vezes escolhem abrigar-se ou hibernar no meio da lenha e escapam quando sentem a temperatura a aumentar, sem serem consumidas pelas chamas, aliadas à sua coloração com manchas amarelas ou vermelhas, contribuiu para este mito. Além disso, material feito de asbesto resistente ao fogo era vendido com o nome de "lã de salamandra", ajudando a cimentar o mito.[1] O nome salamandra origina deste mito, uma vez que provém do grego para "réptil de fogo".[2]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sir Thomas Browne's Vulgar Errors III.xiv: The Salamander. Página visitada em 2011-08-12.
  2. The Legendary Salamander. Página visitada em 2011-08-12.
  • Kuzmin, S. et al. 2004. Salamandra salamandra. In: IUCN 2007. 2007 IUCN Red List of Threatened Species. <www.iucnredlist.org>. Acessado em 12 de setembro de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies
Ícone de esboço Este artigo sobre anfíbios caudados, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.