Violator (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Violator
Álbum de estúdio de Depeche Mode
Lançamento 19 de março de 1990
Gravação Dinamarca e Milão, Itália entre maio e dezembro de 1989.
Gênero(s) Rock Alternativo, Synthpop
Duração 47:02
Idioma(s) Inglês
Formato(s) LP, CD, Download digital
Gravadora(s) Mute, Sire (EUA e Canadá), WEA (Brasil) 1988/1996, Virgin/EMI (Brasil)1996 em diante.
Produção Depeche Mode e Flood
Cronologia de Depeche Mode
Último
Último
Music for the Masses
(1987)
Songs of Faith and Devotion
(1993)
Próximo
Próximo
Singles de Violator
  1. "Personal Jesus"
    Lançamento: 29 de agosto de 1989
  2. "Enjoy the Silence"
    Lançamento: 5 de fevereiro de 1990
  3. "Policy of Truth"
    Lançamento: 7 de maio de 1990
  4. "World in My Eyes"
    Lançamento: 17 de setembro de 1990

Violator é o sétimo álbum de estúdio do Depeche Mode, lançado em 19 de março de 1990, produzido pela banda em parceria com Flood, que já produziu álbuns como o The Joshua Tree, do U2.

Esse disco é lembrado como a obra-prima da banda, um dos mais importantes da música eletrônica e um dos melhores da história, com uma variedade de músicas muito bem aproveitada, arranjos diferentes e inspirados com uma composição sólida de ambas letras e harmonia.

O álbum foi a maior de todas as transformações sonoras da banda, abandonando o synthpop e samplers dos anos 80 e se dedicando a sintetizadores analógico, assim fazendo músicas de Dance Rock. Entrementes, é um dos mais influentes álbuns do Depeche Mode, inspirando bandas como Pet Shop Boys e Smashing Pumpkins.

Nunca um álbum de música eletrônica havia causado tanto frísson e alcançado tamanha popularidade assim desde Music for the Masses (também do DM) e Power, Corruption and Lies do New Order. Todos os seus singles fizeram um enorme sucesso e se tornaram clássicos instantâneos do grupo. É um álbum chave na história da música eletrônica, já que no mesmo ano a dance music explodiria no mundo todo, com Depeche Mode quase pastoreando o fenômeno.

O álbum estreou em 7° lugar na Billboard 200, com uma noite de autógrafos marcada para o dia do lançamento em uma livraria em Nova York. Porém, mais de 17.000 fãs apareceram, 10 vezes mais que o esperado; logo o evento teve que ser cancelado.

Vendeu 13,5 milhões de cópias de acordo com cálculos atualizados feitos pela gravadora Mute Records (é triplo platina tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido)[carece de fontes?] e recebeu uma versão remasterizada, incluindo DVD com vídeoclipes e documentário em 2006.

Este álbum é mencionado no livro 1001 Albums You Must Hear Before You Die.

Singles[editar | editar código-fonte]

"Personal Jesus" virou uma mania no mundo todo e é constantemente colocada entre as melhores de todos os tempos, como um importante single, best-seller e uma faixa de ótima qualidade. Tem uma batida country, energia contagiante e fortíssima composição.

O mega hit do álbum, na verdade, é "Enjoy the Silence", uma das mais populares músicas (senão a mais popular) do Depeche Mode e colocada como uma das rainhas da música eletrônica, ao lado de "Bizarre Love Triangle" do New Order, Blue Monday também do New Order, "Robots" do Kraftwerk e "West End Girls", dos Pet Shop Boys. Com sua bela melodia e emoção, entrou pro Top 10 na Billboard US Hot 100 e liderou rádios alternativas por três semanas consecutivas.

"Policy of Truth", uma das mais dançantes, elogiadas, preferidas da banda e bem vendidas do álbum também fez um sucesso enorme nas rádios alternativas e pistas de dança, quase liderando ambas simultâneamente. Entrou pro Top 20 na US Hot 100 e liderou rádios alternativas por uma semana.

"World in My Eyes" também é lembrada com carinho por fãs e integrantes, por causa da sua batida criativa e letra fácil de entender. É claramente uma faixa feita para dançar.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por Martin L. Gore

Edição standard
# Título Nota Duração
1. "World in My Eyes"     4:26
2. "Sweetest Perfection"   Faixa interpretada por Martin Gore. 4:43
3. "Personal Jesus"     4:56
4. "Halo"     4:30
5. "Waiting for the Night"     6:07
6. "Enjoy the Silence"   "Interlude #2 – Crucified" – 1:52 (começa em 4:21) 6:12
7. "Policy of Truth"     4:55
8. "Blue Dress"   Faixa interpretada por Martin Gore.
"Interlude #3" – 1:23 (começa em 4:18)
5:41
9. "Clean"     5:28
Duração total:
47:02

Ligações externas[editar | editar código-fonte]