Zigoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zigoto humano

Zigoto (ou ovo, nos animais) é a célula diploide resultante da união dos núcleos haploides (cariogamia) de duas células eucarióticas mutuamente compatíveis. É o produto da reprodução sexuada.

Zigoto animal[editar | editar código-fonte]

Nos animais, o zigoto é denominado ovo e resulta da união de dois gametas: ovócito e espermatozóide. É uma célula totipotente, ou seja, é capaz de guardar as características genéticas dos progenitores, podendo gerar todas as linhagens celulares do organismo adulto.

Através de várias divisões mitóticas dá origem a um novo indivíduo (embrião). A quantidade e a distribuição do vitelo variam de acordo com o organismo considerado e dependem, inclusive, do tipo de desenvolvimento do embrião.

Zigoto vegetal[editar | editar código-fonte]

Nas plantas verdes, o zigoto vai dar origem ao esporófito, a fase diploide que produz esporos; a germinação desses esporos dá origem ao gametófito, capaz de produzir os gâmetas haploides. Nas espermatófitas, o zigoto primeiro se transforma num embrião que se encontra dentro da semente, enquanto nas pteridófitas, o zigoto se desenvolve diretamente na planta adulta[1] .

Nos fungos, o zigoto é a célula resultante da fusão dos núcleos de duas hifas sexualmente compatíveis e dá origem a um zigósporo, que produz uma nova hifa cujos núcleos irão sofrer a meiose e gerar esporos capazes de se desenvolver em novos indivíduos haploides[2] .

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.