Arata Isozaki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arata Isozaki
Nascimento 23 de julho de 1931
Oita
Cidadania Japão
Cônjuge Aiko Miyawaki
Alma mater
Ocupação arquiteto, professor universitário
Prêmios
Empregador Universidade de Tóquio
Obras destacadas Pala Alpitour, Palau Sant Jordi
Movimento estético Metabolismo (arquitetura), pós-modernismo

Arata Isozaki em japonês: 磯崎新, (Oita, 23 de Julho de 1931) é um arquitecto japonês. Recebeu a medalha de ouro do RIBA em 1986. Formou-se na Universidade de Tóquio e foi discípulo de Kenzo Tange.

Obras[editar | editar código-fonte]

Sala de Concertos de Quioto

Projetos atuais[editar | editar código-fonte]

Premiações[1][editar | editar código-fonte]

  • Annual Prize, Architectural Institute of Japan - 1974
  • Mainichi Art Award - 1983
  • RIBA Gold Medal - 1986
  • International Award “Architecture in Stone” - 1987
  • ArnoldW.BrunnerMemorial Prize of the American Academy and Institute of Arts and Letters - 1988
  • Chicago Architecture Award - 1990
  • Honor Award, the American Institute of Architects - 1992
  • RIBA Honorary Fellow - 1994.
  • The ECC Award - 2012 for his Venice installation Zhongyuan.[2][3]
  • Prémio Pritzker - 2019

Referências

  1. Musei: Architetture 1990-2000. [S.l.: s.n.] ISBN 978-8871791999 
  2. «ECC AWARD». www.europeanculturalcentre.eu. Consultado em 11 de julho de 2017. Arquivado do original em 17 de julho de 2017 
  3. «Time-Space-Existence in Venice». www.world-architects.com. Consultado em 11 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Balkrishna Doshi
Prêmio Pritzker
2019
Sucedido por


O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Arata Isozaki