Beatriz Pinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Beatriz Pinheiro
Nascimento 1872
Viseu, Portugal
Morte 1922 (50 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Escritora e intelectual

Beatriz Paes Pinheiro de Lemos (Viseu, 1872Lisboa, 1922), também conhecida por Beatriz Pinheiro ou Beatriz Pinheiro de Lemos, foi uma poetisa e intelectual, pioneira do moderno movimento de emancipação feminina[1]

Com o poeta Carlos de Lemos, ao tempo seu marido, dirigiu e editou o periódico Ave Azul: revista de arte e crítica[2], que dedicou inúmeros artigos à situação das mulheres.

Colaborou na revista Alma Feminina (1907-1908)[3], dirigida por Albertina Paraíso e Virgínia Quaresma[4], e é autora das seguintes obras[5]:

  • Serões póstumos (com Carlos de Lemos). Viseu: Typografia da Folha, 1899.
  • Flores garrettianas: homenagem ao primeiro centenário do nascimento do Visconde d'Almeida Garrett 1799-1899. Viseu: 1899.
  • A mulher portuguesa e a guerra europeia. Lisboa: Associação de Propaganda Feminista, 1916.

Beatriz Pinheiro integrou a Liga Portuguesa da Paz no ano da sua criação, 1899, tendo sido delegada da Liga em Viseu[4].

Referências