Bemti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bemti
Bemti no Música Mundo em 2021
Informação geral
Nome completo Luis Gustavo Oliveira Coutinho
Também conhecido(a) como Bemti
Nascimento 28 de janeiro de 1990 (33 anos)
Local de nascimento Serra da Saudade, Minas Gerais
Nacionalidade Brasileiro
Gênero(s) Indie folk, queer-folk, MPB
Ocupação(ões)
Período em atividade 2015–presente
Afiliação(ões)
Página oficial bemtimusic.com

Luis Gustavo Oliveira Coutinho (nascido em 28 de janeiro de 1990, Serra da Saudade, Minas Gerais), mais conhecido pelo nome artistico Bemti, é um cantor, compositor e instrumentista brasileiro. Reconhecido pelo uso da viola caipira na música Indie Folk brasileira e pelo estilo queer-folk, synthpop e MPB[1] e o espaço LGBTQIA+ de suas composições.[2] Lançou dois albuns de estúdio, era dois em 2018 e Logo Ali em 2021.

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Nascido na cidade de Serra da Saudade em Minas Gerais, o primeiro contato com a música veio das tradicionais festas de Folia de Reis no interior de Minas. O contato com a viola caipira, ou a viola de 10 cordas, se deu pelos avós,[3] o que mais tarde, cursando faculdade de Audiovisual na USP em São Paulo teve contato direto com o instrumento para seu curta-metragem de conclusão de curso "Ele Me Chamava de Rosa" em 2015, sendo o influênciador para todo o seu repertório autoral.[2] O documentário teve estreia e foi veiculado no Canal Brasil em durante o ano de 2016.[4]

A primeira experiência musical de Bemti aconteceu com a criação da banda Falso Coral em 2015. A banda contou com participação de Bela Moschkovich (vocais) e Guilherme Giacomini (sintetizadores).[5] O primeiro EP "Folia" foi lançado em 2016 e em 2019 o último projeto "Delta" onde os músicos decidiram seguir carreira solo.[6]

O nome artístico Bemti surgiu pela busca de imagens e símbolos do cerrado e do interior de Minas como o Bem-te-vi. À partir de pesquisas, como afirma o cantor, na América Latina a nomenclatura do pássaro se dá por Luis Bienteveo[7], similar ao seu primeiro nome, e que após diversas variações, o cantor optou pelo acrônimo "Bemti".[8]

Primeiro album: "era dois" (2018)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Era dois (Álbum de Bemti)

Ainda em conjunto com o Falso Coral, Bemti deu início ao seu primeiro projeto solo. O primeiro álbum de estúdio começou a ser escrito e gravado em 2017 durante o Festival Bananada em Goiania e finalizado em São Paulo.[9] Em 3 de agosto 2018, lançou o álbum "era dois". O álbum utiliza elementos clássicos da música caipira com o indie e synthpop e, segundo o cantor foi feito para "incentivar outras pessoas a preencher diferentes gêneros [...] para falar sobre temas gays".[10] Foi eleito um dos melhores albuns brasileiros de 2018 pelo Rolling Stone Brasil[11] e pelo jornal O Povo.[12] O álbum contou com participações de Johnny Hooker e Tuyo.[1]

Em 2020, durante a pandemia, Bemti relançou seu primeiro álbum intitulado "era dois (20,20)" que contou com a faixa inédita "Vira Sol" junto com o projeto "Adote O Artista" com os cantores Zé Ed, Paulo Neto e Febem.[13]

Logo ali (2021-presente)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Logo Ali

Após a boa repercussão do primeiro álbum, Bemti começou a produzir o segundo álbum de estúdio "Logo Ali" em 2019 e que foi lançado em 30 de setembro de 2021 com fomento realizado pela Natura Musical contemplando 7 outros artistas de Minas Gerais.[14]

Com produção de Luis Calil e Pedro Altério, o álbum teve como primeiro single "Catastrópicos!" com Jaloo.[15] Seguido pelo single "Quando o Sol Sumir" com participação de Fernanda Takai.[16]. O último single, ficou com a canção "Do Outro Lado (Mantra Tornado Grito) com a participação do cantor portugues Hélio Morais (Murais).[17] A capa do àlbum, foi feita pelo artista mineiro Paulo Marcelo Oz, utilizando como referência fotografia de Matheus Lustosa, inspirada no quadro "O derrubador brasileiro" (1879), do pintor Almeida Júnior.[2] O título do álbum deriva da expressão mineira "é logo ali" usada para descrever algo que pode estar próximo, mas na verdade está longe.[18] Após seu lançamento, foi escolhido pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), como um dos melhores álbuns de 2021.[19]

Bemti participou da regravação de músicas de Lulu Santos para a compilação Futuro do passado – As canções de Lulu Santos, lançado em 14 de janeiro de 2021 onde interpreta a música "Esta canção" tendo produção de DJ Zé Pedro e Renan Guerra.[20][21]

Durante a produção do Logo Ali, Bemti foi convidado para compor trilhas para a série do Canal Brasil e GloboPlay Hit Parade criada por André Barcinski e interpretada por Túlio Starling e Bárbara Colen. As músicas “Haja Vista” e “Imagem e Semelhança”[22], lançadas em 21 de maio de 2021, são temas dos personagens principais da trama. “Haja Vista” aparece no início do primeiro episódio e “Imagem e Semelhança” no início do sétimo episódio. Ainda dentro da trama, Bemti compos a canção “O Rochedo” incluída no sexto episódio.[23]

Em 24 de maio de 2022, a canção "Canto Cerrado" foi premiada entre as 20 melhores canções no 2º Festival de Música de Itabirito.[24]

Em 16 de setembro de 2022, Bemti começou a promover o álbum em turnê pela Europa após os cancelamentos de show em 2020.[25] Bemti anunciou o lançamento da versão em inglês para a canção "Se Entrega!", que se chamará "Surrender!" no dia 7 de outubro.[26][27]

Gêneros e estilos[editar | editar código-fonte]

Bemti está incluído no recente movimento Queernejo, derivado da música sertaneja tradicional composto por artistas LGBTQIA+, de acordo com a UBC.[28] Publicado no Segundo Caderno do Jornal O Globo em 2021, Luccas Oliveira contempla o movimento onde "os artistas LGBT+ passam a se apropriar da estética com talento e ironia."[29] Ainda o estilo musical de Bemti deriva do queer-folk, synth folk e MPB.[30] O instrumento principal de Bemti é a viola caipira. As inspirações de Bemti tem inicio na infânca com Elton John e Zé Ramalho[3] e para composição de seus álbuns, inspira-se em Milton Nascimento, Elza Soares, Bon Iver, Guillemots e Björk.[31]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbum Detalhes Singles
era dois
  1. "Gostar de Quem"
  2. "Tango"
  3. "Eu Te Proíbo de Ter Esse Poder Sobre Mim"
  4. "Outro"
  5. "A Gente Combina"
era dois (20,20)
  • Lançamento: 2 de junho de 2020
  • Formatos: download digital
  • Gravadora: Independente
  • Inclui faixas adicionais
Logo Ali
  1. "Catastópicos!"
  2. "Samba!"
  3. "Se Entrega!"
  4. "Quando o Sol Sumir"
  5. "Do Outro Lado"

Álbuns Ao Vivo[editar | editar código-fonte]

  • 2019 - Bemti no Estúdio Showlivre (Ao Vivo)
  • 2021 - Piano e Viola Caipira (Acústico Ao Vivo)

Referências

  1. a b «Bemti, revelação indie da viola caipira, arquiteta o segundo álbum solo». G1. Consultado em 28 de maio de 2022 
  2. a b c Minas, Estado de; Minas, Estado de (4 de outubro de 2021). «Bemti lança 'Logo ali', disco 'associado à ressaca das eleições de 2018'». Estado de Minas. Consultado em 28 de maio de 2022 
  3. a b Minas, Estado de; Minas, Estado de (14 de dezembro de 2021). «Bemti e o indie folk com viola caipira e sotaque mineiro». Estado de Minas. Consultado em 28 de maio de 2022 
  4. «Listagem de Obras Brasileiras Veiculadas na TV Paga por ano 2016.xlsx — Português (Brasil)». www.gov.br. Consultado em 29 de maio de 2022 
  5. Furtado, Thyago (20 de junho de 2016). «Falso Coral comemora repercussão de 'Folia': "Somos extremamente sortudos"». Revista QUEM. Consultado em 28 de maio de 2022 
  6. Cantor mineiro Bemti apresenta sua carreira solo em São Paulo, TV Brasil, consultado em 4 de junho de 2022 
  7. «Luis Bienteveo». Audubon (em espanhol). 15 de dezembro de 2015. Consultado em 29 de maio de 2022 
  8. Podcast Pouquinho #12 Bemti (7:00), Estado de Minas (publicado em 12 de dezembro de 2021), 10 de dezembro de 2021, consultado em 29 de maio de 2022 
  9. «Bemti lança "era dois", primeiro álbum solo da carreira». observatoriog.bol.uol.com.br. Consultado em 28 de maio de 2022 
  10. BEMTI LANÇA SEU ÁLBUM DE ESTREIA "ERA DOIS", consultado em 28 de maio de 2022 
  11. Internet (amdb.com.br), AMDB (21 de dezembro de 2018). «Rolling Stone Brasil: os 50 melhores discos nacionais de 2018». Rolling Stone. Consultado em 28 de maio de 2022 
  12. «Os melhores discos brasileiros de 2018». Fora da Ordem. 28 de dezembro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2022 
  13. Internet (amdb.com.br), AMDB (20 de maio de 2020). «Quais são os novos desafios dos artistas independentes para sobreviver de música durante a pandemia?». Rolling Stone. Consultado em 28 de maio de 2022 
  14. Minas, Estado de; Minas, Estado de (24 de novembro de 2019). «Sete de Minas ganham apoio do Natura Musical». Estado de Minas. Consultado em 28 de maio de 2022 
  15. «Bemti se une a Jaloo no primeiro single do álbum 'Logo ali'». G1. Consultado em 28 de maio de 2022 
  16. Minas, Estado de; Minas, Estado de (24 de novembro de 2021). «Bemti lança o clipe Quando o Sol sumir, em parceria com Fernanda Takai». Estado de Minas. Consultado em 28 de maio de 2022 
  17. SAPO. «"Do Outro Lado (Mantra Tornado Grito)". Em parceria com MURAIS, Bemti lança videoclipe do novo single: veja-o aqui». SAPO Brasil. Consultado em 28 de maio de 2022 
  18. «LP Bemti - Logo Ali (vinil preto)». BOLACHÃO DISCOS. Consultado em 28 de maio de 2022 
  19. «APCA revela lista com 50 melhores álbuns brasileiros de 2021». TV Cultura. Consultado em 28 de maio de 2022 
  20. Rodríguez, Ana (15 de fevereiro de 2022). «FARO: Panoramas de enero en la música y cultura latinoamericana». Indie Rocks! (em espanhol). Consultado em 29 de maio de 2022 
  21. «Passado de Lulu Santos é desvendado em disco com Duda Brack e Jagunço». G1. Consultado em 29 de maio de 2022 
  22. Canções para a série Hit Parade - Single by Bemti (em inglês), 21 de maio de 2021, consultado em 29 de maio de 2022 
  23. Cult, Rota (21 de maio de 2021). «Bemti lança "Canções para a série Hit Parade" que estreia no Canal Brasil e Globoplay». Rota Cult. Consultado em 29 de maio de 2022 
  24. Prefeitura de Itabirito, Divulgação (24 de maio de 2022). «2º Festival da Música de Itabirito: público prestigia premiação de novos talentos da música brasileira». Prefeitura de Itabirito. Consultado em 11 de junho de 2022 
  25. Entretenimento, Portal Uai; Entretenimento, Portal Uai (16 de setembro de 2022). «Bemti revela detalhes de sua turnê europeia». Portal Uai Entretenimento. Consultado em 29 de setembro de 2022 
  26. «Twitter @Bemti». Twitter. Consultado em 29 de setembro de 2022 
  27. «Bemti lança nova música 'Surrender!'». notrated.net. Consultado em 7 de outubro de 2022 
  28. Compositores, União Brasileira de. «Queernejo: representatividade e inclusão no sertanejo (31/05/2021)». UBC. Consultado em 29 de maio de 2022 
  29. Oliveira, Luccas (16 de maio de 2021). «Ritmo é tudo 'nejo'». O Globo. O Globo - Segundo Caderno (35.059): 2. Consultado em 29 de maio de 2022 
  30. «Bemti: Queer synth folk desde San Pablo». Indie Hoy (em espanhol). 16 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de maio de 2022 
  31. Pereira, John (30 de setembro de 2021). «Bemti reúne diversas participações em seu novo álbum, Logo Ali». Audiograma. Consultado em 29 de maio de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Canal de Bemti no YouTube