Borá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Borá
Igreja Matriz de Borá

Igreja Matriz de Borá
Bandeira de Borá
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 31 de Março
Fundação 31 de março de 1965 (54 anos)
Gentílico boraense
Padroeiro(a) Santo Antônio
CEP 19740-000 a 19749-999[1]
Prefeito(a) Wilson Ferreira Costa (PRB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Borá
Localização de Borá em São Paulo
Borá está localizado em: Brasil
Borá
Localização de Borá no Brasil
22° 16' 12" S 50° 32' 02" O22° 16' 12" S 50° 32' 02" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Unidade Territorial: 3510 - Assis - SP IBGE/2013 [2]
Microrregião Unidade Territorial: 35039 - Assis - SP IBGE/2013 [3]
Municípios limítrofes Lutécia, Paraguaçu Paulista, Quatá e Quintana
Distância até a capital 486 km[4]
Características geográficas
Área 118,951 km² [5]
População 836 hab. (SP: 645º) –  IBGE/2015[5]
Densidade 7,03 hab./km²
Altitude 582 m
Clima tropical de altitude Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,794 alto PNUD/2000[6]
PIB R$ 21 597,513 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 25 896,30 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.bora.sp.gov.br
Câmara www.camarabora.sp.gov.br

Borá é um município brasileiro do interior do estado de São Paulo. Sua população, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 836 habitantes em 2015.[5] Até 2014, Borá era considerado o município menos populoso do país.[8][9] A partir daquele ano, passou para a segunda posição, perdendo para a cidade mineira de Serra da Saudade, o menor município brasileiro, com estimativa de 818 habitantes em 2015.[10]

Nas eleições de 2014, Borá registrou 806 votos válidos, para um total de 835 habitantes.[11] Nas mesmas eleições, Serra da Saudade registrou 697 votos válidos, para um total de 822 habitantes.[12]

História[editar | editar código-fonte]

O início do povoamento de Borá deu-se por volta de 1918, quando os membros da família Vedovatti, atravessando as águas do Borá, iam a Sapezal, cidade em que faziam seu comércio de gêneros alimentícios.

Em 1919, chegaram as famílias portuguesas de Manoel Antônio de Souza, Antônio Caldas e Antônio Troncoso, construindo suas residências no acampamento dos engenheiros, localizado na fazenda de propriedade de Dionízio Zirondi.

A eles, o Município deve a abertura das primeiras picadas ligando-o ao Distrito de Sapezal e ao Município de Paraguaçu Paulista.

Em fins de 1923, José da Costa Pinto doou um alqueire de suas terras, que se situavam no centro das propriedades, para que fosse erguida a Capela Santo Antônio de Borá, conforme ficou sendo conhecida a localidade.

Em 31 de Março de 1965, Borá foi elevada à condição de município.[13]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Borá" procede do tupi antigo mborá, que designa a abelha homônima.[14]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

(Fonte: IPEADATA)

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP) até 1973, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[15], que construiu, em 1985, a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998, esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica, sendo que, em 2012, a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[16][17][18].

Transportes[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Facebook[editar | editar código-fonte]

Em 2011, foi a cidade com maior índice de acessos no Facebook no Brasil: 93% de sua população com idade maior que treze anos era cadastrada na rede social. Esse recorde foi motivado por uma campanha de marketing realizada em Borá pela marca de balas Halls, que criou os perfis.[19]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  2. «Unidade Territorial: 3510 - Assis - SP». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2013. Consultado em 18 de outubro de 2014 
  3. «Unidade Territorial: 35039 - Assis - SP». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2013. Consultado em 18 de outubro de 2014 
  4. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 11 de março de 2011 
  5. a b c «IBGE Cidades_Borá». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. Conheça um pouco mais sobre Borá, menor cidade do Brasil
  9. Menor cidade do País, Borá tem 1º roubo de sua história
  10. «IBGE Cidades – Serra da Saudade». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 1 de julho de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  11. «Representação Política - 2014». IBGE. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  12. «Representação Política - 2014». IBGE. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  13. «Histórico de Borá». IBGE. Consultado em 16 de abril de 2017 
  14. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo. São Paulo. Global. 2013. p. 272.
  15. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  16. «Convênio de incorporação da COTESP pela TELESP em 25 de outubro de 1973». Portal da Câmara dos Deputados 
  17. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  18. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  19. «Borá bate recorde de penetração no Facebook». Info Abril_Notícias. 26 de fevereiro de 2011. Consultado em 29 de setembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]