Brejinho (Rio Grande do Norte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Brejinho
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 21 de março
Fundação 1963
Gentílico brejinhense
Prefeito(a) João Batista Gomes Gonçalves (PMDB)
Localização
Localização de Brejinho
Localização de Brejinho no Rio Grande do Norte
Brejinho está localizado em: Brasil
Brejinho
Localização de Brejinho no Brasil
06° 11' 27" S 35° 21' 25" O06° 11' 27" S 35° 21' 25" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Agreste Potiguar IBGE/2008[1]
Microrregião Agreste Potiguar IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Monte Alegre, São José de Mipibu, Jundiá, Passagem, Santo Antônio e Lagoa de Pedras
Distância até a capital 48 km[2]
Características geográficas
Área 58,528 km² [3]
População 11 769 hab. (RN: 51º) –  IBGE/2012[4]
Densidade 201,08 hab./km²
Altitude 144 m
Clima semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,592 baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 48 053,967 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 187,34 IBGE/2008[6]

Brejinho, município no estado do Rio Grande do Norte (Brasil), localizado na microrregião do Agreste Potiguar. De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2000, sua população era de 10.317 habitantes. Estimativas do mesmo instituto no ano de 2005, indicam uma população de aproximadamente 11.748 habitantes. Área territorial de 59 km².

História[editar | editar código-fonte]

Acredita-se que o nome do local tem origem nos pequenos brejos que constituem a geografia do local. Segundo Câmara Cascudo, Brejinho era chamado primeiramente de Abrejava, nome do olho d'água que formava os brejos. Mas, por ser pequeno, passou a ser conhecido definitivamente como Brejinho. Situado no agreste, desde início o povoado se destacou no setor agrícola, na produção de coco, cana-de-açúcar, frutas tropicais e mandioca (principalmente a produção de sua farinha, conhecida em todo o estado). Sua padroeira é Nossa Senhora das Dores.[1]

O município foi emancipado de Santo Antônio através da Lei nº 2.833, de 21 de março de 1963.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limita-se com os municípios de Monte Alegre (norte), Jundiá (leste), Passagem (sul) e Santo Antônio e Lagoa de Pedras (oeste).

De acordo com o IDEMA, o solo da região apresenta características dos tipos planosolo solódico e latossolo vermelho amarelo distrófico. O solo tem aptidão regular para lavouras e pastagem, sendo apto para culturas especiais de ciclo longo (algodão arbóreo, mandioca, sisal, caju e coco).

Economia[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados do IPEA do ano de 1996, o PIB era estimado em R$ 5,45 milhões, sendo que 32,3% correspondia às atividades baseadas na agricultura e na pecuária, 21,1% à indústria e 46,7% ao setor de serviços. O PIB per capita era de R$ 571,14.

Em 2002, conforme estimativas do IBGE, o PIB havia evoluído para R$ 23,202 milhões e o PIB per capita para aproximadamente R$ 1.974,00.

Produção agrícola[editar | editar código-fonte]

IBGE (2003)
Lavoura Quantidade produzida (ton.) Valor da produção (R$ mil) Área plantada (ha.) Área colhida (ha.) Rendimento médio (kg/ha.)
Abacate 17 5 2 2 8.500
Banana 459 164 19 19 24.000
Batata-doce 952 200 140 140 6.800
Cana-de-açúcar 186.416 4.660 2.700 2.700 69.042
Castanha-de-caju 21 19 61 61 344
Coco-da-baía (mil frutos) 162 57 60 60 2.700 (frutos/ha.)
Feijão 360 180 680 680 529
Laranja 6 1 1 1 6.000
Limão 3 2 1 1 3.000
Mandioca 19.500 4.290 1.625 1.625 12.000
Manga 24 4 4 4 6.000
Milho (em grão) 350 147 500 500 700

Pecuária[editar | editar código-fonte]

IBGE (2003)
Rebanho Efetivo (cabeças)
Bovino 5.600
Suíno 755
Eqüinos 265
Asininos (jumentos) 92
Muares (mulas) 44
Ovinos 832
Galinhas 3.051
Galos, frangas, frangos e pintos 9.704
Codornas 2.800
Caprinos 420
Vacas ordenhadas 1.030
IBGE (2003)
Gênero Produção
Leite de vaca 1.384 (mil litros)
Ovos de galinha 35 (mil dúzias)
Ovos de codornas 8 (mil dúzias)
Mel de abelha 1.200 (kg)

Finanças públicas[editar | editar código-fonte]

Finbra/STN 2003 - Glossário
Conta R$
Transferências (da União) 3.562.213,04
Transferências (do Estado) 432.101,79
IPTU 7.720,57
ISS 20.434,55
ITBI 5.886,77
ITR 622,71
Taxas 56,00
Receita patrimonial 6.959,79
Receita de serviços 262.696,26
Receita da dívida ativa 0,00

Dados estatísticos[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

IBGE (2015)
Ensino Alunos matriculados Professores
Fundamental 2.042 -
Médio 502 -

Índice de Desenvolvimento Humano[editar | editar código-fonte]

PNUD (2000)
IDH 1991 2000
Renda 0,455 0,529
Longevidade 0,580 0,680
Educação 0,40 0,667
Total 0,492 0,625[3]

Saneamento urbano[editar | editar código-fonte]

IBGE (2000)
Serviço Domicílios (%)
Água 79,7%
Esgoto sanitário 3,0%
Coleta de lixo 93,9%

Saúde[editar | editar código-fonte]

Notas e referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  1. Brejinho (rn.gov.br)
  2. Índice de analfabetismo comparável ao da Papua-Nova Guiné (28º mais alto).
  3. IDH de nível médio, comparável ao da Namíbia (125º do mundo).
  4. Mortalidade infantil comparável à de Uganda (41ª mais elevada).
  5. Esperança de vida comparável à da Timor-Leste (154ª).

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. «BREJINHO» (PDF). Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA). 2008. Consultado em 23 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2012 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2012» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 30 de agosto de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2012 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.