Brejinho (Rio Grande do Norte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Brejinho
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico brejinhense
Localização
Localização de Brejinho no Rio Grande do Norte
Localização de Brejinho no Rio Grande do Norte
Mapa de Brejinho
Coordenadas 6° 11' 27" S 35° 21' 25" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Região intermediária[1] Natal
Região imediata[1] Natal
Municípios limítrofes Monte Alegre, São José de Mipibu, Jundiá, Passagem, Santo Antônio e Lagoa de Pedras
Distância até a capital 55 km
História
Emancipação 21 de março de 1963 (58 anos)
Administração
Prefeito(a) João Batista Gomes Gonçalves (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 61,559 km²
População total (IBGE/2020[2]) 12 787 hab.
 • Posição RN: 49º
Densidade 207,7 hab./km²
Clima Semiárido (BSh)
Altitude 144 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,592 baixo
PIB (IBGE/2018[4]) R$ 151 669,87 mil
PIB per capita (IBGE/2018[4]) R$ 12 028,70
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora das Dores
Sítio brejinho.rn.gov.br (Prefeitura)

Brejinho, município no estado do Rio Grande do Norte (Brasil). De acordo com estimativas realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2020, sua população era de 12.787 habitantes. Área territorial de 61.559 km². Foi emancipado de Santo Antônio através da Lei nº 2.833, de 21 de março de 1963.

Acredita-se que o nome do local tenha origem nos pequenos brejos que constituem a geografia do local. Segundo Câmara Cascudo, Brejinho era chamado primeiramente de Abrejava, nome do olho d'água que formava os brejos. Mas, por ser pequeno, passou a ser conhecido definitivamente como Brejinho. Situado no agreste, desde início o povoado se destacou no setor agrícola, na produção de coco, cana-de-açúcar, frutas tropicais e mandioca (principalmente a produção de sua farinha, conhecida em todo o estado). Sua padroeira é Nossa Senhora das Dores.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Na atual divisão territorial do Brasil feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vigente desde 2017, Brejinho pertence às regiões geográficas intermediária e imediata de Natal.[1] Até então, na divisão em mesorregiões e microrregiões que vigorava desde 1989, o fazia parte da microrregião do Agreste Potiguar, dentro da mesorregião homônima.[5] Está a 55 km da capital potiguar, Natal,[6] e a 2 386 km da capital nacional, Brasília.[7] Sua área territorial é de 61,559 km²[2] (0,1166% da superfície estadual), dos quais 2,687 km² em perímetro urbano.[8] Limita-se com os municípios de Monte Alegre (norte), Jundiá (leste), Passagem (sul), Santo Antônio e Lagoa de Pedras (oeste).[9]

O relevo de Brejinho está incluído na depressão sublitorânea, com terrenos de transição entre os tabuleiros costeiros e o Planalto da Borborema, apresentando altitudes de até duzentos metros. Geologicamente, o município pertence, em sua maior parte, ao Grupo Barreiras, com a predominância de argila, sedimentos de arenito e siltito e rochas do período Terciário Superior, cobertas localmente pelas paleocascalheiras ou coberturas arenosas coluviais, formadas por conglomerados de quartzo e sílex.[9]

Em se tratando da pedologia local, existem os latossolos do tipo vermelho-amarelo e os planossolos solódicos, ambos altamente permeáveis e lixiviados, sendo o primeiro mais fértil, com textura formada tanto por areia e argila, e o segundo mais profundo, poroso, melhor drenado, apresentando textura média.[9] Esses solos são cobertos tanto por espécies tanto do bioma da caatinga quanto do bioma da Mata Atlântica (floresta subcaducifólia), sendo o primeiro predominante, abrangendo 74% da área do município.[10]

Cortado pelo rio Araraí, Brejinho possui 69,39% do seu território inserido na bacia hidrográfica do rio Jacu e os 30,61% restantes na bacia do Trairi. A hidrografia local também é marcada pelos riachos do Boi, Cuité e São Bento e pelas lagoas da Carnaúba, dos Cavalos, Papuçu, do Peixe, Redonda e Seca. O clima é semiárido, com chuvas concentradas no período de março a julho.[9] De 1992 a 2006, segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), o maior acumulado de chuva em 24 horas registrado em Brejinho atingiu 165 mm em 3 de abril de 1997; junho de 2005 é o mês mais chuvoso da série histórica, com 359 mm, seguido por junho de 2000 (322 mm).[11]

Dados climatológicos para Brejinho
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,2 31 30,5 29,7 28,7 27,6 27,1 27,7 28,9 30,2 30,8 31,1 29,5
Temperatura mínima média (°C) 21,3 21,4 21,3 21 20,5 19,5 18,7 18,7 19,2 20 20,6 21 20,3
Precipitação (mm) 43 77 133 161 142 150 128 62 34 10 12 18 970
Fonte: Climate-data.org[12]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
19705 389
19806 08112,8%
19918 03332,1%
200010 31728,4%
201011 57712,2%
Est. 202012 787[2]10,5%
Fonte: IBGE/CNM[13]

No último censo demográfico, Brejinho possuía uma população de 11 577 habitantes, com 50,1% do sexo masculino e 49,9% do sexo feminino,[14] resultando em uma razão de sexo de 100,4,[15] e 77,09% dos habitantes residindo na zona urbana.[14] Em termos absolutos, era 50° município do Rio Grande do Norte em população e o 2 660° do Brasil,[2] apresentando uma densidade demográfica de 188,06 hab/km², a quinta maior do estado e a segunda fora da Grande Natal depois de Passa-e-Fica.[16] Quanto à faixa etária, 63,68% tinham entre 15 e 64 anos, 27,87% abaixo de quinze anos e 8,46% 65 anos ou mais.[17]

Na pesquisa de autodeclaração do censo, 60,06% dos moradores eram pardos, 36,79% brancos, 2,82% pretos e 0,03% amarelos.[18] Quanto à nacionalidade, todos os habitantes eram brasileiros natos,[19] sendo 67,77% naturais do município (dos 95,4% nascidos no estado).[20] Dentre os brasileiros naturais de outras unidades da federação, os estados com o maior percentual de residentes eram a Paraíba (2,43%), o Rio de Janeiro (0,77%) e Pernambuco (0,41%), havendo também pessoas nascidas em outros sete estados mais o Distrito Federal.[21]

Ainda segundo o mesmo censo, 80,68% dos residentes eram católicos apostólicos romanos, 1,77% evangélicos e 5,67% declararam não seguir nenhuma religião. Outras denominações somavam 1,88%.[22] Na Igreja Católica, Brejinho possui como padroeira Nossa Senhora das Dores, cuja paróquia foi criada em 21 de março de 2011 e dela também faz parte o município de Passagem.[23] Também existiam alguns credos protestantes ou reformados, sendo a Assembleia de Deus a maior delas.[22]

Brejinho possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) considerado baixo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Segundo dados do relatório de 2013, com dados referentes a 2010, seu valor era 0,592, estando na 107ª posição a nível estadual e na 4 331ª colocação a nível nacional. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é 0,722, o valor do índice de renda é 0,585 e o de educação 0,492. Em 2010, 65,08% da população viviam acima da linha de pobreza, 21,74% entre as linhas de indigência e de pobreza e 13,18% abaixo da linha de indigência. No mesmo ano, os 20% mais ricos acumulavam 54,07% do rendimento total municipal, enquanto os 20% mais pobres apenas 3,64%, sendo o índice de Gini, que mede a desigualdade social, igual a 0,503.[24][25]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil» 
  2. a b c d e IBGE. «Brasil / Rio Grande do Norte / Brejinho». Consultado em 10 de janeiro de 2021 
  3. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). «IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  4. a b IBGE. «Produto Interno Bruto dos Municípios». Consultado em 10 de janeiro de 2021 
  5. IBGE (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 44–45. Consultado em 14 de julho de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 25 de setembro de 2017 
  6. «Distância de Brejinho a Natal». Consultado em 14 de julho de 2021 
  7. «Distância de Brejinho a Brasília». Consultado em 13 de julho de 2021 
  8. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) (2015). «Áreas Urbanas no Brasil em 2015». Consultado em 14 de julho de 2021 
  9. a b c d Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA-RN) (2008). «Brejinho» (PDF). Consultado em 14 de julho de 2021 
  10. «Brejinho, RN». Consultado em 14 de julho de 2021. Cópia arquivada em 14 de julho de 2021 
  11. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). «Monitoramento pluviométrico». Consultado em 14 de julho de 2021 
  12. «Clima: Brejinho». Consultado em 14 de julho de 2021. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  13. IBGE. «Demografia - População Total». CNM - Confederação Nacional de Municípios. Consultado em 14 de julho de 2021 
  14. a b IBGE (2010). «Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». Consultado em 14 de julho de 2021 
  15. IBGE (2010). «Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010». Consultado em 14 de julho de 2021 
  16. IBGE. «Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010». Consultado em 14 de julho de 2021 
  17. «Brejinho, RN». Consultado em 14 de julho de 2021 
  18. IBGE (2010). «Tabela 2093 - População residente por cor ou raça, sexo, situação do domicílio e grupos de idade - Características Gerais da População». Consultado em 14 de julho de 2021 
  19. IBGE (2010). «Tabela 1497: População residente, por nacionalidade». Consultado em 14 de julho de 2021 
  20. IBGE (2010). «Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação». Consultado em 14 de julho de 2021 
  21. IBGE (2010). «Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento». Consultado em 14 de julho de 2021 
  22. a b IBGE (2010). «Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião». Consultado em 14 de julho de 2021 
  23. «Paróquia de Nossa Senhora das Dores – Brejinho». Consultado em 14 de julho de 2021 
  24. «ODS 01 Erradicação da pobreza». Consultado em 14 de julho de 2021 
  25. «ODS 10 Redução de desigualdades». Consultado em 14 de julho de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.