Cávado (sub-região)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Cávado
  Sub-região  
Horizonte de Cávado
Localização
Localização do Cávado
Localização do Cávado
País Portugal
Região Região do Norte
História
Constituição 30 de Outubro de 2008
Administração
Sede Rua do Carmo, 29

4700-309 Braga

Vice-Presidente Alexandrino Manuel Oliveira Ribeiro
Presidente Joaquim Manuel Araújo Barbosa
Características geográficas
Área total 1 246 km²
População total (2021) 416 652 hab.
Densidade 351 hab./km²
Fuso horário GMT
Sítio http://www.cimcavado.pt

O Cávado é uma sub-região portuguesa situada no noroeste do país, pertencendo à Região do Norte. Tem uma extensão total de 1.246 km2[1], 416.652 habitantes[2] em 2021 e uma densidade populacional de 351 habitantes por km2. É a segunda sub-região menos extensa, a sexta sub-região mais populosa e a terceira sub-região mais densa do país.

Está compostada por 6 municípios e 170 freguesias[3], sendo limitada a norte com a sub-região do Alto Minho, a leste com o Alto Tâmega, a sul com o Ave e com a Área Metropolitana do Porto e a oeste com o Oceano Atlântico. A cidade de Braga é a capital ou cidade administrativa da sub-região e o principal núcleo urbano, com 144.362 habitantes na sua área urbana e 193.349 habitantes em todo o município é a maior cidade e o maior município da sub-região.

A cidade de Braga

Municípios[editar | editar código-fonte]

O Cávado é compostado pelos seguintes 6 municípios:

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de freguesias do Cávado

Das 170 freguesias localizadas no Cávado, 61 se encontram no muncípio de Barcelos, 37 em Braga, 33 em Vila Verde, 16 em Amares, 14 em Terras de Bouro e 9 em Esposende.

População[editar | editar código-fonte]

Habitantes[editar | editar código-fonte]

Através dos dados dos Censos de 2021, o Cávado registou 416.652 habitantes[2], tendo uma densidade populacional de 351 habitantes por km2. O três maiores municípios da sub-região são Braga com 193.333 habitantes, concentrando 46,5% da população da sub-região, seguindo por Barcelos com 116.777 habitantes, concentrando 28% da população, e Vila Verde com 46.474, concentrando 11% da população da sub-região.

Município População (2021)
Habitantes Densidade % do Cávado
Braga 193.349 1.054 46,5%
Barcelos 116.766 308 28%
Vila Verde 46.446 203 11%
Esposende 35.138 368 8,5%
Amares 18.591 227 4,5%
Terras de Bouro 6.359 23 1,5%
Cávado 416.652 351

Jovens[editar | editar código-fonte]

A percentagem residentes de jovens no Cávado situa-se nos 13,3%, acima da média da região Norte com 12,5% e abaixo da média nacional de 13,5%. Esposende e Braga são os municípios com a percentagem de jovens acima da média do Cávado, com 13,9% e 14,1%.[4]

Idosos[editar | editar código-fonte]

Os Censos de 2021 mostram, que 18,2% dos residentes do Cávado são idosos, abaixo da média regional do Norte com 21,2% e acima da média nacional com 22,3%. Braga e Esposende registaram uma percentagem de idosos abaixo da média do Cávado, com 17,4% e 17,9%.[5]

Estrangeiros[editar | editar código-fonte]

3,7% da população residente no Cávado são estrangeiros, acima da média regional do Norte com 2,5% e abaixo da média nacional com 6,4%. O município de Braga registou uma percentagem de 6,4%, acima da média do Cávado, regional e igual a percentagem nacional.[6]

Economia[editar | editar código-fonte]

Principais sectores empregadores[editar | editar código-fonte]

Os sectores com mais trabalhadores é a indústria transformadora, com 29,7% de todos os trabalhadores empregados no Cávado, seguido pelo comércio com 17,1%, da construção com 15% e atividades administrativos com 6,1%.[7]

Desemprego[editar | editar código-fonte]

Dado aos dados dos Censos 2021, a taxa de desemprego situava-se no ano de 2020 nos 4,7%, 1,5% abaixo da média regional do Norte, que situava se nos 6,2% e 1,1% abaixo da média nacional, que se situava nos 5,8%. Os municípios de Amares (4,9%), Braga (5,8%) e Terras de Bouro (7,6%) foram os municípios a registarem uma taxa de desemprego acima da média do Cávado.[8]

Poder de Compra[editar | editar código-fonte]

O poder de compra do Cávado situou-se nos 91,7, ligeiramente abaixo da média regional do Norte com 93, com Portugal a 100. Só o município de Braga ultrapassou a média do poder de compra do Cávado, regional e nacional com 108,8.[9]

Salários[editar | editar código-fonte]

O ganho médio mensal no Cávado em 2019 foi de 1.044,50€, abaixo da média de 1.100,40€ registado na região Norte e abaixo da média nacional de 1.206,30€. Só o município de Braga ultrapassou a média do ganho mensal do Cávado e regional com 1.145,80€.[10]

Infraestruturas[editar | editar código-fonte]

Auto-estradas[editar | editar código-fonte]

O Cávado está servida por x auto-estradas

Estradas Nacionais[editar | editar código-fonte]

Aeródromo[editar | editar código-fonte]

O Cávado está servido por um aeródromo, situado no norte da cidade de Braga.

Ferrovia[editar | editar código-fonte]

A linha de Braga, ou Ramal de Braga, liga o centro do Porto com o centro de Braga, servida pelos CP Urbanos do Porto, comboios urbanos da área metropolitana do Porto, que tem uma frequência hora em hora, em horas de ponto cada meia hora, ligações vice-versa. Pela linha encontram-se muitas estações e apeadeiros, aonde os habitantes locais são servidos pelos comboios suburbanos. Braga também está servida por ligações de Intercidades e Alfa Pendular, que tem uma frequência de duas em duas horas e ligam Braga com o Porto, com um tempo de trajeto reduzido ao tempo de trajeto com o comboio suburbano, a Aveiro, Coimbra, Lisboa e a Faro.

A linha do Minho liga o centro do Porto com Viana do Castelo e Valença, ambos municípios da sub-região do Alto Minho. A linha é servida por duas ligações regionais; Valença-Viana do Castelo e Viana do Castelo-Nine. Todas as ligações são exploradas pela CP Regional e tem uma frequência de várias ligações diárias. Existem também ligações Interregionais, também explorados pela CP, que fazem a ligação desde Figueira da Foz, atravessando o Porto e Viana do Castelo, até Valença.

Hospitais[editar | editar código-fonte]

No Cávado existem nove hospitais, dos quais três são públicos. Os restantes seis hospitais são privados ou público-privados. Um público e três privados dos nove hospitais encontram-se em Braga, um público e dois privados em Barcelos, um público em Esposende e um público em Vila Verde. [11]

Educação[editar | editar código-fonte]

Existem 250 escolas pré-escolares, 189 escolas do primeiro ciclo, 45 escolas do segundo ciclo, 61 escolas do terceiro ciclo e 32 escolas secundárias. Ainda existem dez escolas superiores, como a Universidade do Minho e várias escolas politécnicas.

Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 Arquivado em 9 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. (ficheiro Excel zipado)
  2. a b INE (2021). «População do Cávado» 
  3. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  4. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  5. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  6. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  7. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  8. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  9. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  10. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2021 
  11. {{Citar periódico |url=web|url=https://www.pordata.pt/Municipios/SNS+hospitais+gerais+e+especializados-267%7Ctitulo=SNS: hospitais gerais e especializados|acessodata=2021-12-06|website=www.pordata.pt}}

Ver também[editar | editar código-fonte]