Póvoa de Lanhoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Póvoa de Lanhoso
Brasão de Póvoa de Lanhoso Bandeira de Póvoa de Lanhoso
Castelo de Lanhoso.JPG
Castelo de Lanhoso
Localização de Póvoa de Lanhoso
Gentílico Lanhosense ou Povoense[1]
Área 134,65 km²
População 21 886 hab. (2011)
Densidade populacional 162,5  hab./km²
N.º de freguesias 22
Presidente da
câmara municipal
Manuel Baptista (PSD)
Fundação do município
(ou foral)
1292
Região (NUTS II) Região do Norte
Sub-região (NUTS III) Ave
Distrito Braga
Antiga província Minho
Feriado municipal 19 de Março
Código postal 4830
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

A Póvoa de Lanhoso é uma vila portuguesa no Distrito de Braga, região do Norte e sub-região do Ave, com cerca de 5 000 habitantes.

É sede de um município com 134,65 km² de área[2] e 21 886 habitantes (2011[3]), subdividido em 22 freguesias.[4] O município é limitado a norte pelo município de Amares, a leste por Vieira do Minho, a sul por Fafe e por Guimarães e a oeste por Braga.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [5]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
17 277 16 731 16 364 16 939 18 128 17 861 19 178 20 532 21 342 22 033 20 177 21 092 21 516 22 772 21 886

(Número de habitantes que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [6]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 5 762 6 397 6 075 6 768 7 436 7 407 8 355 7 785 6 736 5 916 4 478 3 570
15-24 Anos 2 755 3 046 3 245 3 214 3 387 3 607 3 314 3 335 4 177 3 860 3 960 2 680
25-64 Anos 7 297 7 506 7 312 7 734 8 302 8 547 8 705 7 540 7 744 8 915 10 975 11 806
= ou > 65 Anos 1 074 1 084 1 025 1 142 1 291 1 334 1 659 1 890 2 435 2 825 3 359 3 830
> Id. desconh 40 36 103 51 24

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população presente no concelho à data em que eles se realizaram Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

História[editar | editar código-fonte]

Estas terras são habitadas desde tempos imemoriais - pelo menos desde há três mil anos antes de Cristo. No acesso ao maior monólito de granito da Península Ibérica, no cimo do qual está situado o Castelo de Lanhoso, encontra-se um castro romanizado, que remonta à Idade do Cobre. O Castelo de Lanhoso tem um elevado valor histórico, sendo também o local onde as lendas dizem que D. Afonso Henriques prendeu a própria mãe, D.Teresa. O rei D. Dinis passou foral às Terras de Lanhoso em 25 de Setembro de 1292, e o foral foi renovado pelo rei D. Manuel I em 4 de Janeiro de 1514.

Na primavera de 1846 foi aqui que começou a revolução da Maria da Fonte. Partindo duma recusa em aceitar a nova lei de não enterrar os mortos dentro das igrejas, a sublevação conseguiu alastrar ao resto do país, mostrando o descontentamento do povo, e conseguindo provocar a mudança do governo.

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho da Póvoa de Lanhoso.

O concelho de Póvoa de Lanhoso está dividido em 22 freguesias:

Património[editar | editar código-fonte]

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Na gastronomia local de Póvoa de Lanhoso destaca-se o cabrito à S. José.

Referências

  1. Portal da Língua Portuguesa - IETEC acessado em 15 de Junho de 2010.
  2. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 (ficheiro Excel zipado)
  3. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento: separador "Q101_NORTE").
  4. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  6. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Póvoa de Lanhoso


Ligações externas[editar | editar código-fonte]