Felgueiras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Felgueiras (desambiguação).
Felgueiras
Brasão de Felgueiras Bandeira de Felgueiras

Localização de Felgueiras
Gentílico Felgueirense
Área 115,74 km²
População 58 065 hab. (2011)
Densidade populacional 501,7  hab./km²
N.º de freguesias 20
Presidente da
câmara municipal
Nuno Fonseca (L-PS)
Fundação do município
(ou foral)
1514
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Tâmega
Distrito Porto
Província Douro Litoral
Orago Santa Eulália
Feriado municipal 29 de junho
Código postal 4610 Felgueiras
Sítio oficial Município de Felgueiras
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Felgueiras é uma cidade portuguesa no Distrito do Porto, região Norte e sub-região do Tâmega, inserida na freguesia de Margaride, Várzea, Lagares, Varziela e Moure. É sede de um município com 115,74 km² de área[1] e 58 065 habitantes (2011[2]), subdividido em 20 freguesias.[3] O município é limitado a norte pelo município de Fafe, a nordeste por Celorico de Basto, a sueste por Amarante, a sudoeste por Lousada e a noroeste por Vizela e Guimarães.

Existem duas cidades englobadas no município: Felgueiras e Lixa.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira referência histórica a Felgueiras data de 959, no testamento de Mumadona Dias, quando é citada para identificar a vila de Moure (Felgueiras): "In Felgaria Rubeans villa de Mauri". Felgueiras deriva do termo felgaria, que significa terreno coberto de fetos que, quando secos, são avermelhados (rubeans). Havendo quem afirme que o determinativo Rubeans se deve a que o local foi calcinado pelo fogo.

Este município integra a Rota do Românico do Vale do Sousa.

Existem historiadores que afirmam que Felgueiras recebeu foral do conde D. Henrique. No entanto, apenas se conhece o foral de D. Manuel a 15 de Outubro de 1514. No entanto, já em 1220, a terra de Felgueiras contava com 20 paróquias (conhecidas hoje em dia como freguesias) e vários mosteiros e igrejas, um dos mais conhecidos mosteiros do concelho de Felgueiras é o Mosteiro de Pombeiro ou Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro, declarado Monumento Nacional pelo Dec. 16-06-1910, DG 136 de 23 de Junho de 1910. Em 1855, ao ser transformada em comarca, Felgueiras ganhou mais doze freguesias.

Em 13 de Julho de 1990 Felgueiras foi elevada à categoria de cidade.

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Felgueiras.

O concelho de Felgueiras está dividido em 20 freguesias:

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes[4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
20 171 20 714 21 739 22 973 24 203 23 947 25 424 29 520 33 463 38 895 41 625 48 015 51 248 57 595 58 065

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário[5]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 8 064 8 757 8 462 8 936 11 008 12 516 15 330 17 130 15 762 12 828 12 818 9 967
15-24 Anos 3 907 4 197 4 239 4 696 4 781 5 927 6 642 7 210 10 587 9 935 9 604 8 213
25-64 Anos 9 489 9 941 9 800 10 342 11 443 12 843 14 578 14 715 17 993 22 308 29 679 32 533
= ou > 65 Anos 1 341 1 232 1 340 1 457 1 680 1 977 2 345 2 570 3 673 4 065 5 494 7 352
> Id. desconh 76 65 190 75 94

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

Património[editar | editar código-fonte]

Política[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Fátima Felgueiras, presidente da câmara municipal, viu-se envolvida num escândalo político de graves proporções. Enquanto presidente da câmara municipal, Fátima Felgueiras foi acusada de corrupção e de financiamento ilegal da secção local do Partido Socialista. Apesar de declarar inocente e de contar com o apoio aparente duma boa parte da população local, Fátima Felgueiras perdeu a confiança da direcção nacional do partido, e um juiz emitiu uma ordem de prisão preventiva em seu nome. Fátima Felgueiras conseguiu sair do país e refugiou-se no Rio de Janeiro. Fátima Felgueiras tem duas nacionalidades, portuguesa (por jus sanguinis) e brasileira (por jus soli) e, portanto nunca seria extraditada pelo Brasil.

Em Setembro de 2005, Fátima regressou a Portugal, foi presa mas logo de seguida libertada, ficando a aguardar julgamento em liberdade. Nas eleições autárquicas de 9 de Outubro de 2005, Fátima Felgueiras foi de novo eleita presidente do município nas listas do movimento independente Sempre Presente.

Nas autárquicas de 2009, Fátima Felgueiras volta a recandidatar-se pelo "Movimento Sempre Presente", onde sai derrotada, sendo sucedida pela coligação Nova Esperança fruto da união PPD/PSD / CDS-PP, presidida pelo economista, Inácio Ribeiro.

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Data % V % V % V % V % V % V
PS PPD/PSD CDS-PP AD IND PSD-CDS
1976 35,00 3 31,13 2 22,11 2
1979 44,85 4 AD AD 44,08 3
1982 58,01 5 33,49 2
1985 49,80 4 22,38 2 14,46 1
1989 51,07 4 37,00 3 3,95 -
1993 47,96 4 42,08 3 2,98 -
1997 56,27 4 37,50 3
2001 52,69 4 39,11 3 3,22 -
2005 15,43 1 29,14 2 1,85 - 47,69 4
2009 18,96 1 PSD-CDS PSD-CDS 25,71 2 48,65 4
2013 25,93 3 58,31 6 7,21 -
2017 47,42 5 40,05 4 5,49 -

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data %
PS PPD/PSD CDS-PP PCP UDP AD APU/CDU FRS PRD PSN BE PAN PàF
1976 32,82 31,55 20,59 3,37 0,58
1979 38,81 AD AD APU 1,13 46,92 7,22
1980 FRS 0,97 49,89 6,19 34,13
1983 47,30 24,16 15,68 UDP-PSR 6,75
1985 25,84 26,04 12,07 0,97 6,63 23,21
1987 25,94 53,76 4,61 CDU 0,43 5,45 2,98
1991 33,04 54,27 4,13 2,90 0,68 0,67
1995 50,21 38,46 5,13 0,24 2,91 0,44
1999 50,96 36,26 6,18 2,99 0,40 0,60
2002 38,17 47,60 7,76 2,78 0,97
2005 50,51 32,25 5,89 3,16 3,97
2009 46,30 30,17 7,77 3,85 7,44
2011 38,04 40,20 7,67 3,92 3,54 0,50
2015 30,18 PàF PàF 4,19 9,10 0,68 48,47

Desporto[editar | editar código-fonte]

Os primeiros vestígios de clubes representativos do concelho, surgiram no início da década de 30, do século passado. Com a criação do Futebol Clube de Felgueiras e do Futebol Clube da Lixa. Estas duas colectividades destacaram-se nos primeiros anos de vida pelas competições organizadas da Associação de Futebol do Porto, onde ao longo dos anos foram coleccionando títulos e, sobretudo, atingiram os campeonatos nacionais nos anos 80. O maior marco do futebol felgueirense, prende-se com a presença da equipa azul-grenã , no patamar maior do futebol português, a Primeira Liga, na época de 1995/1996. Depois de uma refundação, em 2006, este clube continua a ser o mais representativo do concelho, mantendo uma acesa rivalidade com a equipa lixense.

De destacar a União Desportiva de Várzea, que ao longo dos anos, presenteou o concelho com centenas de títulos no que ao atletismo diz respeito. De realçar ainda, o FOCA, clube de natação, que se destaca nas mais variadas vertentes dos desportos aquáticos de piscina interior.

Inúmeras colectividades elevam o nome de Felgueiras nas mais variedades modalidades, como:

  • Clube de Basket de Felgueiras
  • Clube de Andebol de Barrosas
  • União Desportiva de Torrados
  • Futebol Clube de Lagares
  • Centro Recreativo da População de Barrosas
  • Associação Desportiva de Várzea Futebol Clube
  • Centro Cultural Recreativo e Desportivo de Varziela
  • (...)

A mais conhecida especialidade gastronómica do concelho de Felgueiras é o Pão de Ló de Margaride.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Rancho Folclórico de Santa Luzia de Airães[editar | editar código-fonte]

O Rancho Folclórico de Santa Luzia de Airães iniciou a sua actividade em Março de 1977, por uma carolice de pessoas bem-intencionadas, com espírito e tradições do folclore. Iniciou a sua actividade como Rancho Infantil. Mas como tudo foi evoluindo maiores solicitações e foram preenchidas através das actuações. É assim que, em 18 de Agosto de 1987, o mesmo se legaliza por escritura pública, no Cartório Notarial de Amarante, destinado à divulgação da música, traje e danças da região. Continuamos a prestar um serviço à juventude, mas com mais qualidade servindo também a cultura da região e a sua consequente divulgação. A partir daí, procurou afirmar-se no panorama Folclórico Nacional e internacional, apostando na qualidade da reprodução do traje, danças e cantares de tempos mais remotos. Feitas as pesquisas e recolhas para garantir a autenticidade do que representa, é dentro deste cenário, que se propõe reproduzir o mais fielmente os usos e costumes dos nossos antepassados. Em 1992 pede a sua filiação à Federação do Folclore Português, tendo sido visitado em Outubro, do mesmo ano, pelos Conselheiros Técnicos, daquela Federação, Senhores Joaquim de Almeida Barbosa, António de Sousa Leite e Dª Maria Augusta de Oliveira Reis, que o acharam com qualidade e em Dezembro desse ano passou a ser membro de pleno direito daquela Federação.

Actuações Ao longo da sua vida, este rancho tem tido uma média anual de 15 a 20 actuações em festas e romarias, para que é solicitado e por permutas com outros grupos, em festivais nacionais e Internacionais, do Norte a Sul de Portugal, levando consigo o nome de Airães e de Felgueiras.

Organiza anualmente o seu festival de folclore no mês de Julho.

Actuações no Estrangeiro:

04.09.1988-  Festival do Grupo Folclórico Atlântida Sociedad do Grupo Desportivo Atlântida Matamá - Vigo- Espanha
01.07. 2001- Festival de Folclore integrado nos 25 anos do “Groupe Folklorique Le Rancho - Salle Paroissialle Saint Jean - Tulle - França.    
15.04.2009-  Festival Sanxencho- Espanha
18.05.2010-  Festival Pontevedra – Espanha
14.07. 2011- Festival  les fêtes – Paris - França
20.11.2011-  Festival S. Tiago de Compostela- Espanha
12.11. 2012- Festival S. Tiago de Compostela- Espanha

Trajes Trajes que apresenta: Noivos, Domingueiro, Senhora Rica, Missa, Campo (ceifeiros), Lavradores Ricos, Festa e Feira e Trabalho.

Sede Tem sede própria implantada no lugar de Santa Luzia – AirãesFelgueirasPorto – Portugal, com um prédio com 500 metros quadrados de área coberta e um parque com cerca de 3.000 metros quadrados. Na sua sede, tem instalado o Museu Etnográfico de Santa Luzia com mostra de instrumentos caseiros e de ofícios tradicionais manuais antigos, que hoje, essas profissões já se encontram mecanizadas.

Possui escola de dança para os mais pequenos e escola de música tradicional de vibrafones (acordeão e concertina) e cordofones (viola, viola braguesa e cavaquinho) frequentadas por crianças e jovens.

Geminações[editar | editar código-fonte]

Felgueiras tem acordos de geminação com as seguintes cidades:

Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 (ficheiro Excel zipado)
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento: separador "Q101_NORTE").
  3. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  5. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  6. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Felgueiras
Geral
Desporto
Cultura
Rancho Folclórico de Santa Luzia de Airães
Museu Etnográfico do Rancho Folclórico de Santa Luzia de Airães
Educação
Comunicação social
Saúde