Trofa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para a antiga freguesia de Águeda, veja Trofa (Águeda).
Trofa
Município de Portugal
Brasão de Trofa Bandeira de Trofa

Localização de Trofa

Gentílico Trofense
Área 72,02 km²
População 38 999 hab. (2011)
Densidade populacional 541,5  hab./km²
N.º de freguesias 5
Presidente da
câmara municipal
Sérgio Humberto Silva (PSD/CDS)
Fundação do município
(ou foral)
19 de Novembro de 1998 desanexado do município de Santo Tirso
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Área Metropolitana do Porto
Distrito Porto
Província Douro Litoral
Orago Nossa Senhora das Dores
Feriado municipal 19 de Novembro
Código postal 4785 e 4745
Sítio oficial www.mun-trofa.pt

A Trofa é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito do Porto, Região Norte e sub-região da Área Metropolitana do Porto, com cerca de 21 612 habitantes no seu perímetro urbano (2011).

É sede do município da Trofa[1] com 72,02 km² de área[2] e 38 999 habitantes (2011[3]), subdividido em 5 freguesias.[1] O município é limitado a norte pelo município de Vila Nova de Famalicão, a leste por Santo Tirso, a sul pela Maia e a oeste por Vila do Conde.

História[editar | editar código-fonte]

A Trofa é um concelho recente, mas a sua história nasce bem antes da constituição da nacionalidade.

A diversidade morfológica do território permitiu que as populações se fossem estabelecendo ao longo da história.

Crê-se que uma das primeiras citações conhecidas está integrada num documento de escritura do mosteiro de Moreira (Maia) datado do ano de 979, este documento refere Alvarelhos (alvarelios), São Cristovão do Muro (sanctum cristoforum) e Cedões (Zadones - localizado em Santiago de Bougado).

São inúmeros os testemunhos de época pré-histórica, desde os machados da Abelheira até ás gravuras do Monte de S.Gens, passando pelo material lítico encontrado na antiga Estação de Caminho de Ferro e pelas mamoas de S.Pantaleão e Alvarelhos.

Em época romana o território do município da Trofa foi atravessado por uma estrada estruturante para a administração desse tempo e que legou dois testemunhos de excepção; o Castro de Alvarelhos e os Marcos Miliários (classificados como Monumentos Nacionais).

A bondade das suas terras continuou a atrair as populações (assim o atesta a notícia de achados datados de época visigótica), traduzida na existência de grandes casas agrícolas, muitas delas contribuindo para a preservação de pequenos núcleos de carácter marcadamente rural que mantêm a identidade cultural do concelho.

Em 1809, a população da Trofa conseguiu opor-se às forças francesas da Segunda invasão francesa de Portugal, comandadas pelo Marechal Soult, que se dirigiam para o Porto.

Com apenas dois canhões, uma companhia de forças regulares apoiada pelo povo da Trofa munido de ferramentas agrícolas afiadas, conseguiu impedir que os invasores franceses, comandados pelo Marechal Soult, atravessassem o rio Ave junto à Barca da Trofa, na passagem do rio Ave em finais de Março de 1809.[4]

Perante a oposição encontrada os franceses tiveram que subir o rio Ave, para o atravessar noutro local, em Ponte de Lagoncinha.

A Trofa foi elevada a vila a 16 de Maio de 1984 e a cidade pela lei n.º 29/93 de 2 de Julho de 1993. Tornou-se município autónomo em 19 de Novembro de 1998, por desanexação do vizinho município de Santo Tirso (em simultâneo com o município de Odivelas, criado na mesma altura, por desanexação de Loures.

A cidade da Trofa situa-se entre o Porto e Braga. Um factor importante para o seu crescimento foi a implementação da estação de caminhos-de-ferro no início do século XX.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade da Trofa está situada na província do Douro Litoral, no distrito e diocese do Porto, com uma altitude média acima da média das águas do mar de aproximadamente 25 metros.

A cidade encontra-se num importante nó rodoviário que liga ao Porto, Braga, Santo Tirso e Vila do Conde.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [5]
2001 2011
37 581 38 999

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste município à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [6]
2001 2011
0-14 Anos 6 213 6 980
15-24 Anos 5 860 7 009
25-64 Anos 20 762 24 378
= ou > 65 Anos 3 753 8 564

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no município à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do município de Trofa.

O município da Trofa está dividido em 5 freguesias:

Património[editar | editar código-fonte]

  • Igreja de Santiago de Bougado, projecto de Nicolau Nasoni
  • Castro de Alvarelhos
  • Capela de Nossa Senhora das Dores
  • Parque Nossa Senhora das Dores e Parque Dr. Lima Carneiro
  • Alameda da Estação
  • Estação Ferroviária da Trofa
  • Casa da Cultura da Trofa
  • Igreja Paroquial de Alvarelhos
  • Igreja Paroquial de São Mamede do Coronado
  • Monte de São Gens de Cidai
  • Monte de Santa Eufémia
  • Capela de São Gonçalo
  • Souto da Lagoa
  • Souto de Bairros
  • Igreja Paroquial de São Cristóvão do Muro
  • Recinto/Capela de São Pantaleão
  • Igreja Paroquial de São Romão do Coronado e Capela de Santa Eulália
  • Igreja Paroquial de Guidões e Cruzeiros da Via Sacra
  • Barca da Trofa
  • Parque das Azenhas
  • Cristo Rei

Política[editar | editar código-fonte]

Eleições Autárquicas[editar | editar código-fonte]

Data % M % M % M % M
PPD/PSD PS CDS-PP PSD-CDS
2001 64,58 5 23,34 2 6,26 -
2005 48,39 4 37,06 3 6,86 -
2009 44,42 3 47,29 4 5,87 -
2013 PSD-CDS 44,04 3 PSD-CDS 47,83 4
2017 33,26 2 62,28 5

Eleições Legislativas[editar | editar código-fonte]

Data %
PS PSD CDS CDU B.E. PAN PàF L IL CH
1999 43,12 41,12 8,33 3,48 1,09
2002 34,73 49,38 8,55 2,85 1,49
2005 44,78 34,50 7,14 3,62 4,92
2009 41,79 32,49 10,54 3,64 6,71
2011 31,13 43,55 9,79 4,38 3,93 0,59
2015 29,41 PàF PàF 5,02 9,74 1,18 46,43 0,28
2019 36,80 36,81 3,41 3,31 7,66 2,70 0,64 1,05 0,48

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  2. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 Arquivado em 9 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. (ficheiro Excel zipado). Acedido a 28/11/2013.
  3. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento: separador "Q101_NORTE"). Acedido a 27/07/2013.
  4. RTP (2009). «Quando as gentes da Trofa pararam os franceses». março de 2009. Consultado em 17 de abril de 2019 
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  6. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Trofa