Cafelândia (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cafelândia
  Município do Brasil  
Descida do Córrego Soltinho e acesso a cidade de Cafelândia no Km-422 da Rodovia Marechal Rondon
Descida do Córrego Soltinho e acesso a cidade de Cafelândia no Km-422 da Rodovia Marechal Rondon
Símbolos
Bandeira de Cafelândia
Bandeira
Brasão de armas de Cafelândia
Brasão de armas
Hino
Lema Cofea divitia nostra
"Café riqueza nossa"
Gentílico cafelandense
Localização
Localização de Cafelândia em São Paulo
Localização de Cafelândia em São Paulo
Cafelândia está localizado em: Brasil
Cafelândia
Localização de Cafelândia no Brasil
Mapa de Cafelândia
Coordenadas 21° 48' 10" S 49° 36' 36" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Municípios limítrofes Novo Horizonte, Júlio Mesquita, Pongaí, Guarantã, Guaimbê, Lins, Sabino
Distância até a capital 411 km[1]
História
Fundação 11 de abril de 1926 (93 anos)
Aniversário 11 de abril
Administração
Prefeito(a) Luiz Zampieri e Rogério Castilho (PTB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 919,860 km²
População total (estimativa IBGE/2019[3]) 17 767 hab.
Densidade 19,3 hab./km²
Clima Tropical de altitude (Cwa)
Altitude 445 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,788 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 169 583,369 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 10 155,30

Cafelândia é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º04'09" sul e a uma longitude 49º36'16" oeste, estando a uma altitude de 445 metros. O município é formado pela sede e pelos distritos de Bacuriti, Cafesópolis e Simões[6][7]. Possui uma área territorial de 920,280 km² e sua população foi estimada em 17 767[3] habitantes, conforme dados do IBGE de 2019.

História[editar | editar código-fonte]

A região foi colonizada por moradores instalados em glebas doadas pelos fazendeiros Beraldo Arruda e José Zucchi.[8]

Em 27 de novembro de 1919, foi crada a Vila de Cafelândia, pertencente ao Município de Pirajuí. Em 30 de julho de 1925, foi assinada a lei de criação do Município de Cafelândia, desmembrado-se de Parajuí, e sua instalação oficial ocorreu em 28 de fevereiro de 1926.[8]

Economia[editar | editar código-fonte]

No passado predominou a monocultura do café, que em meados do Século XX, era um produto de grande aceitação no mercado mundial. Com o declínio comercial desta cultura, a economia do município voltou-se para a agricultura, em geral, e a pecuária. Atualmente, com a instalação de uma usina de álcool, o cultivo de cana-de-açúcar vem se destacando fortemente.

Cafelândia ainda conta com um moderno distrito industrial e nele diversas indústrias principalmente de pequeno e médio porte ajudam a sustentar a economia local. Aramefício, indústria têxtil entre outras levaram o município, segundo dados dos Ministério do Trabalho, a gerar um dos maiores índices de emprego durante o ano de 2008.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Rodeio em Cafelândia[editar | editar código-fonte]

Cafelândia tem a Festa do Peão de Cafelândia, que é realizada geralmente na primeira semana de abril, coincidindo com o aniversario da cidade.

Cafeartes[editar | editar código-fonte]

A Cafeartes, que em 2010 completou trinta anos, é a Feira de Artesanato de Cafelândia, promovida pela Prefeitura Municipal de Cafelândia, e realizada anualmente, no começo de setembro, coincidindo com o Feriado da Independência.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cafelândia chegou a possuir área de 982 km² e hoje possui 919,86 km², pois teve territórios alagados pelo lago da Usina Hidrelétrica de Promissão. A Sede do Município está localizada a 416 metros de altitude e distância de 412 km da capital do Estado. O seu solo é do tipo cretáceo superior, grupo Bauru-arenitos, silitos, calcários, argilitos, conglomeratos. O clima é quente com inverno seco. A média das máximas é 36 °C e a média das mínimas é de 12 °C. A média pluviométrica é de l.OOO mm anuais.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População total: 14.793

  • Urbana: 12.056
  • Rural: 2.737
  • Homens: 7.808
  • Mulheres: 7.985

Densidade demográfica (hab./km²): 17,17

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,72

Expectativa de vida (anos): 71,84

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,49

Taxa de alfabetização: 89,09%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,788

  • IDH-M Renda: 0,732
  • IDH-M Longevidade: 0,781
  • IDH-M Educação: 0,851

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[9], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[10], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[11] para suas operações de telefonia fixa.

Filhos notórios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 10 de março de 2011 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2019 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2019. Consultado em 14 de setembro de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  7. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  8. a b «História». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 14 de setembro de 2019 
  9. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  10. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  11. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.