Don't Stop Me Now

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
"Don't Stop Me Now"
Single de Queen
do álbum Jazz
Lado B "In Only Seven Days" / "More of That Jazz"
Lançamento 5 de janeiro de 1979
Formato(s) Vinil, fita cassete
Gravação Agosto de 1978
Gênero(s)
Duração 3:29
Gravadora(s) EMI, Elektra Records
Composição Freddie Mercury
Produção Queen e Roy Thomas Baker
Cronologia de singles de Queen
"Bicycle Race"/
"Fat Bottomed Girls"
(1978)
"Mustapha"
(1979)

"Don't Stop Me Now" é um single da banda britânica de rock Queen, lançado em janeiro de 1979. A canção foi escrita por Freddie Mercury.[4]

Foi lançada pela primeira vez no álbum Jazz. Possui uma melodia mais voltada ao rock puro, diferente de outras canções da banda que tinham um caráter mais melancólico e melódico. A sua letra possui um caráter eufórico e poético: o narrador diz nunca querer parar de viver tão intensamente usando várias metáforas. Por ser uma canção extremamente conotativa, há várias formas de interpretação dessas metáforas.[4]

A música foi considerada por um estudo britânico como a música mais feliz da história.[5]

Uma versão da canção foi apresentada em setembro de 2006 pela banda inglesa McFly, contando com a participação do guitarrista do Queen, Brian May. No dia 5 de setembro de 2011, foi feita uma homenagem aos 65 anos que Mercury teria feito se estivesse vivo: o motor de pesquisa Google, utilizou "Don't Stop Me Now", além de mostrar imagens do cantor em tinta a óleo num doodle.[6]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O single alcançou o número 9 nas paradas do Reino Unido, mas apenas o número 86 nos EUA. Apesar disso, a música cresceu em estatura com o tempo e foi popularizada não apenas por airplay consistente, mas por seu uso em anúncios, programas de televisão e filmes e através de versões cover. Posteriormente, tornou-se uma das músicas mais populares do Queen.  A música foi votada como a terceira melhor música do Queen pelos leitores da revista Rolling Stone, que observaram que "o tempo também foi muito gentil e é amplamente visto agora como um dos melhores trabalhos do grupo".[7] O single também alcançou disco de platina no Reino Unido. [8]

Apesar de sua popularidade, Brian May não era fã da música, pois sentia que estava comemorando o estilo de vida hedonista e arriscado de Mercury. Freddie havia terminado com Mary Austin, a sua namorada até então e musa inspiradora da famosa música "Love of My Life", e começou a mudar totalmente seu estilo de vida. May acrescentou que não gostava da letra na época, porque foi um período difícil em que o cantor estava "tomando muitas drogas e fazendo sexo com muitos homens". De todo modo, a música tornou-se uma faixa enorme e um hino para as pessoas que querem ser hedonistas. [9][10]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Banda[11]

Referências

  1. Guarisco, Donald A. «Don't Stop Me Now - Queen». AllMusic. Consultado em 1 de setembro de 2020. ...it starts with Mercury singing over flowery piano lines and soon builds into stomping pop-rocker anchored by rumbling piano lines ... The end result was a smart fusion of pop hooks and rock energy... 
  2. Prato, Greg. «Live Killers - Queen | Songs, Reviews, Credits». AllMusic. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  3. House, Denis (23 de novembro de 2018). «The Show Must Go On». The Sentinel-Echo 
  4. a b «Don't Stop Me Now - Queen». AllMusic. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  5. «Cientista revela qual é a música mais feliz do mundo.». Exame. Consultado em 20 de julho de 2017 
  6. «Freddie Mercury é homenageado pelo Google em seu 65º aniversário». G1. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  7. Stone, Rolling; Stone, Rolling (12 de março de 2014). «Readers' Poll: 10 Greatest Queen Songs». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2020 
  8. «The Evolution of Queen's 'Don't Stop Me Now': How a Minor Hit Became One of The Band's Most Beloved (And Inescapable) Songs». Billboard. 6 de março de 2019. Consultado em 4 de agosto de 2020 
  9. Poisuo, Pauli (28 de janeiro de 2019). «True stories behind popular Queen songs». Grunge.com (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2020 
  10. «The Story of... 'Don't Stop Me Now' by Queen». Smooth (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2020 
  11. «Don't stop me now». Nature Immunology. 9 (8). 821 páginas. Agosto de 2008. ISSN 1529-2908. PMID 18645584. doi:10.1038/ni0808-821 
Ícone de esboço Este artigo sobre um single de Queen é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.