Equilíbrio Distante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Equilibrio Distante
Álbum de estúdio de Renato Russo
Lançamento 1995
Gênero(s) Folk, música italiana, pop
Duração 65:09
Idioma(s) italiano
Formato(s) CD
Gravadora(s) EMI Brasil
Produção Carlos Trilha
Cronologia de Renato Russo
The Stonewall Celebration Concert
(1994)
O Último Solo
(1997)
Singles de Renato Russo
  1. "Strani Amori"
  2. "La Forza Della Vita"
  3. "La Solitudine"

Equilibrio Distante foi o segundo álbum solo de Renato Russo, lançado em 1995.

História[editar | editar código-fonte]

Após o lançamento de seu primeiro álbum solo "The Stonewall Celebration Concert", Renato Russo começou a despertar interesse pela música italiana (o que demonstra forte ligação à sua ascendência); assim, Renato apresentou à sua gravadora, a EMI, o projeto de gravar um disco com músicas em italiano. A EMI aceitou sua proposta e enviou o cantor à Itália. Com o repertório já definido, o líder da Legião Urbana aproveitara a viagem para descobrir mais sobre a cultura italiana.

De volta ao Brasil, Renato reúne músicos conceituados para a gravação do disco "Equilibrio Distante" em 1995, entre eles, os baixistas Arthur Maia (renomado baixista brasileiro, na época tocando com Gilberto Gil) e Bruno Araújo (que fez parte da banda de apoio da Legião Urbana na turnê "As Quatro Estações" e gravou o baixo no álbum "V").

Renato também convida Carlos Trilha, produtor, tecladista, arranjador e pianista que também fez parte da banda de apoio da Legião nas turnês do álbum "V" em diante e gravou os discos "The Stonewall Celebration Concert" com Renato e "A Tempestade" e "Uma Outra Estação" com a Legião Urbana.

O disco consegue emplacar três grandes hits: "Strani Amori" que rendeu até um video-clipe onde Renato aparece pela última vez. O video foi incluído no terceiro álbum solo de Renato, o póstumo "O Último Solo"); "La Forza Della Vita" que fez parte da trilha-sonora da novela O Rei do Gado, e La Solitudine.

Quatro das faixas do álbum ("La Solitudine", "Gente", "Strani amori" e "Lettera") são covers da cantora italiana Laura Pausini, que na época que o CD foi lançado ainda era desconhecida no Brasil.

A capa do disco é formada por desenhos de Giuliano Manfredini, filho de Renato Russo, que representam o Pão de Açúcar, o Estádio do Maracanã, o Coliseu e a Torre de Pisa (grafada como Torre de Pizza). As primeiras edições do álbum foram lançadas em formato de livreto, com um encaixe especial para o CD (o posterior disco da Legião Urbana, A Tempestade ou O Livro dos Dias, seria lançado inicialmente no mesmo formato). Posteriormente, o disco foi lançado em capa tradicional, assim como A Tempestade.

Várias outras canções foram gravadas, porém, não estavam com seus arranjos prontos e ficaram de fora. Elas foram posteriormente finalizadas e relançadas em O Último Solo, disco-solo póstumo de Russo.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Duração
1. "Gente"   5:30
2. "Strani amori"   4:10
3. "I Venti del Cuore"   4:40
4. "Scrivimi"   3:58
5. "Dolcissima Maria"   7:58
6. "Lettera"   3:36
7. "La solitudine"   4:10
8. "Passerà"   4:47
9. "Wave (Come Fa Un'Onda)"   3:31
10. "La Forza Della Vita"   5:17
11. "Due"   5:06
12. "Più o Meno"   3:23
13. "La Vita è Adesso"   9:06
Duração total:
65:12

Músicos participantes[editar | editar código-fonte]

  • Renato Russo: voz, violão, baixo, guitarra 12 cordas e teclados
  • Carlos Trilha: teclados, máquina de ritmo, piano e programações
  • Arthur Maia, Marcos Pessoa e Bruno Araújo: baixo
  • Paulo Lourenço: guitarra e violão
  • Ricardo Palmeira e Cláudio Jorge: violão
  • Edu Constant: bateria
  • Pareschi, José Alves, Vidal, Daltro, Perrotta e Bernardo Bessler: violinos
  • Jairo e Marie Bessler: violas
  • Alceu Reis e Marcelo Salles: cellos
  • Denner Campolina: contrabaixo acústico
  • Betina Graziani, Nair de Cândia e Jurema de Cândia: vocais de apoio