Estação Ferroviária de Castelo Melhor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Castelo Melhor
Antiga estação de Castelo Melhor (Vila Nova de Foz Coa).jpg
Encerramento 1988
Linha(s) Linha do Douro (PK 187,264)
Coordenadas 41° 02′ 48,79″ N, 7° 03′ 00,56″ O
Concelho Vila Nova de Foz Côa
Serviços Ferroviários
Horários em tempo real

A Estação Ferroviária de Castelo Melhor, originalmente denominado de Castello-Melhor, é uma antiga infra-estrutura da Linha do Douro, que servia a Freguesia de Castelo Melhor, no Distrito da Guarda, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Esta interface faz parte do troço entre Côa e Barca d’Alva, que foi aberto à exploração em 9 de Dezembro de 1887.[1]

Em 1901, a ligação rodoviária entre esta estação e a Estrada Real n.º 34 ainda não tinha sido concluída, embora já tivesse sido estudada pela brigada técnica.[2] Em 1932, este projecto ainda não tinha sido realizado, só existindo uma estrada, incompleta, até Almendra, com cerca de 8 quilómetros e meio.[3] Apesar dos problemas nos acessos, a estação de Castelo Melhor era assim uma das mais utilizadas pelos habitantes da zona, especialmente de Almendra, uma vez que apesar da estrada estar em más condições, também era a mais curta.[4] Esta situação só se alterou quando se iniciou uma carreira de autocarros até à Estação de Almendra.[4]

Em Julho de 1902, a divisão do Minho e Douro dos Caminhos de Ferro do Estado lançou bilhetes a preços especiais até ao Porto, para uma exposição no Palácio de Cristal; esta foi uma das gares que foram contempladas com esta promoção, possuindo nessa altura o nome de Castello-Melhor.[5]

Em 1988, foi desactivado o troço entre o Pocinho e Barca d’Alva.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 30 de Maio de 2017 
  2. «Parte Official» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 16 (368). 16 de Abril de 1903. p. 119-130. Consultado em 30 de Maio de 2017 
  3. ALCOBAÇA, Visconde de (1 de Dezembro de 1932). «Estradas Afluentes à Linha do Douro: Troço da Régua a Barca D'Alva» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 45 (1079). p. 559-561. Consultado em 30 de Maio de 2017 
  4. a b MAIO, Guerra (16 de Janeiro de 1953). «Ainda o caso da carreira de Almendra» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 65 (1562). p. 459-460. Consultado em 30 de Maio de 2017 
  5. «Avisos de serviço» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 15 (350). 16 de Julho de 1902. p. 220. Consultado em 30 de Maio de 2017 
  6. REIS et al, 2006:150

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; Gomes, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Castelo Melhor

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.