Apeadeiro de Barqueiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Barqueiros
BSicon BAHN.svg
Identificação:[1] 09324 BAS (Barqueiros)
Denominação: Apeadeiro de Barqueiros
Classificação: A (apeadeiro)[2]
Linha(s): Linha do Douro (PK 91,412)
Altitude: 80 m (a.n.m)
Coordenadas: 41°8′26.44″N × 7°53′15.24″W

(≍+41.14068;−7.88757)

(mais mapas: 41° 08′ 26,44″ N, 7° 53′ 15,24″ O)
Concelho: bandeiraMesão Frio
Serviços: Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Equipamentos: Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Diagrama:
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon BHF grey.svgRede (Sentido Pocinho)
BSicon HST grey.svgBarqueiros
BSicon HST grey.svgPorto Rei (Sentido Ermesinde)
BSicon CONTf grey.svg
Website:
Apeadeiro de Barqueiros, em 2021.

O Apeadeiro de Barqueiros é uma interface da Linha do Douro, que serve a freguesia de Barqueiros, no Distrito de Vila Real, em Portugal.

Aviso de 1880 sobre a estação de Barqueiros.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O edifício de passageiros situa-se do lado poente da via (lado esquerdo do sentido ascendente, a Barca d’Alva).[3]

Serviços[editar | editar código-fonte]

Os únicos serviços a utilizar esta interface são os Comboios Regionais, assegurados pela operadora Comboios de Portugal.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Este apeadeiro situa-se no troço entre Juncal e Régua da Linha do Douro, que abriu à exploração em 15 de Julho de 1879.[5] No entanto, em Abril de 1903 ainda não possuía qualquer ligação rodoviária, embora já tivesse sido planeado um ramal da Estrada Real n.º 27 para este apeadeiro.[6] Em Outubro do mesmo ano, o estado destinou os fundos necessários para a construção de um caminho entre esta interface e um cais no Rio Douro.[7] Em 1988 este interface tinha ainda categoria de estação.[8]

Em Julho de 2009, várias pessoas foram apanhadas em flagrante delito enquanto estavam a roubar carris do estaleiro, junto ao apeadeiro de Barqueiros.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  3. (anónimo): Mapa 20 : Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1985), CP: Departamento de Transportes: Serviço de Estudos: Sala de Desenho / Fergráfica — Artes Gráficas L.da: Lisboa, 1985
  4. «Comboios Regionais > Linha do Douro» (PDF). Comboios de Portugal. 9 de Julho de 2017. Consultado em 22 de Agosto de 2017 
  5. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 26 de Junho de 2015 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  6. «Parte Official» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 15 (368). 16 de Abril de 1903. p. 119-130. Consultado em 17 de Março de 2012 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  7. «Parte Official» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 16 (382). 16 de Novembro de 1903. p. 377-378. Consultado em 17 de Março de 2012 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  8. Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1988), C.P.: Direcção de Transportes: Serviço de Regulamentação e Segurança, 1988
  9. «Apanhados em flagrante a roubar carris em Mesão Frio». Rádio Televisão Portuguesa. 9 de Julho de 2009. Consultado em 22 de Agosto de 2017 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre o Apeadeiro de Barqueiros

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.