Estremenho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a região do gentílico português, veja Estremadura. Para a região do gentílico espanhol, veja Estremadura (Espanha).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde outubro de 2010)
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Estremenho (Estremeñu)
Falado em: Espanha
Região: Estremadura
Total de falantes: 200 000 (cerca de 500 000 passivos)[1]
Família: Indo-europeia
 Itálico
  Romance
   Italo-ocidental
    Ocidental
     Galo-Ibérico
      Ibero-romance
       Ibérico Ocidental
        Astur-Leonês
         Estremenho
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ext

O estremenho (estremeñu) é uma língua do grupo astur-leonês falada na Estremadura, Espanha.

Possui cerca de 200 000 falantes que a usam com regularidade, e cerca de meio milhão que são falantes passivos ou capazes de usá-la.[1] A maioria dos falantes são maiores de 40 anos, e habitam o norte de Estremadura, especificamente na província de Cáceres, próximo à fronteira com Portugal.

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Há três dialetos principais: setentrional ou artu estremeñu, central ou meyu estremeñu e meridional ou bahu estremeñu, sendo o setentrional considerado o mais puro e o que tem a maior quantidade de falantes. Cada um desses dialetos se subdivide, por sua vez, em variantes subdialetais, havendo suficiente intelegibilidade entre os três. Há diferenças de opinião sobre a inteligibilidade com o astur-leonês, que para uns é insuficiente e para outros é suficiente.

Os falantes de estremenho são bilíngues em castelhano, considerando-a como língua principal e usando-a na escola, igreja, e no contato com estrangeiros, conservando o estremenho na vida familiar. De fato a opinião generalizada é de que o castelhano é uma língua e o estremenho é um dialeto.

Aproximadamente 90% da população falante de estremenho lê bem,[carece de fontes?] havendo diferentes ortografias para escrever estremenho: uma quase idêntica ao castelhano, desenvolvida no século XIX pelo poeta José María Gabriel e Galán; a outra é mais recente e mais fonética.

Comparação com línguas[editar | editar código-fonte]

Latim Italiano Romeno Espanhol Português Estremenho Leonês
altus alto inalt alto alto artu altu
prope quasi aproape casi quase cuasi, abati cuasi
dicere dire a zice decir [de'θir] dizer izil [i'ðil] dicire
facere fare a face hacer [a'θer] fazer hazel [ha'ðel] facere
focus fuoco foc fuego fogo hueu fueu
flamma fiamma flama llama chama flama chama
legere leggere a citi leer ler leel lliere
lingua lingua limbă lengua língua luenga/léngua llingua
lumbum lombo (zona) lombara lomo lombo lombu llombu
mater madre mamă madre mãe mairi mai
merula merlo mierla mirlo melro mielru mielru
monstrare mostrare demonstrare mostrar mostrar muestral amuesare
noster nostro nostru nuestro nosso muestru/nuestru nuesu
tussis tosse tuse tos tosse tossi tose

Amostras de textos[editar | editar código-fonte]

Estremenho Leonês Asturiano Espanhol Português
El estremeñu es una luenga palrá nel noroesti de la comuniá autónoma d'Estremaúra. L'estremennu yía una llingua falada nel noruesti la comunidá autónoma Estremadura. L'estremeñu ye una llingua falada nel noroeste de la comunidá autónoma d'Estremadura. El extremeño es una lengua hablada en el noroeste de la comunidad autónoma de Extremadura. O estremenho é uma língua falada no noroeste da comunidade autonôma da Estremadura.

Texto doArtigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Tolos hombris nacin libris i egualis en digniá i derechus i, comu gastan razón i concéncia, ebin comportal-se comu hermanus los unus conos otrus.

Português

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b Ethnologue 11 de novembro de 2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]