Fabricando Tom Zé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Fabricando Tom Zé é um documentário brasileiro de longa-metragem produzido em 2006 pela Primo Filmes em co-produção com Spectra Mídia, Muiraquitã Filmes, Goiabada Productions e RT Features, e lançado comercialmente em 2007.

Sob direção de Décio Matos Jr., o filme retrata a vida e obra de um dos mais controversos Tropicalistas, cujo fio condutor é sua turnê pela Europa em 2005.

Com participação de Caetano Veloso, Gilberto Gil e David Byrne, o documentário mostra a personalidade explosiva e genial do cantor.

Reconhecido internacionalmente o longa participou do Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (2006); Festival do Rio (2006); Miami Film Festival – EUA (2007); e In Edit Brasil (2010).

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Fabricando Tom Zé é um documentário que retrata a vida e obra de um dos mais controversos Tropicalistas, cujo fio condutor é sua turnê pela Europa em 2005. O filme mistura diferentes formatos de vídeo, película e animação para mostrar uma detalhada visão do universo musical de Tom Zé, para o qual um baixo e um esmeril têm a mesma importância melódica. Em entrevistas bem intimistas, ele narra diversas fases de sua vida e conta como começou sua carreira na década de 60, o ostracismo nos anos 70 e seu ressurgimento no início anos 90.

O filme ainda conta com entrevistas de Gilberto Gil, Caetano Veloso, David Byrne e outros. Aos 70 anos, Tom Zé, ainda é considerado um músico de vanguarda, produzindo um estilo único de música, altamente original.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo(2006)

  • Melhor Documentário de Longa Metragem

Prêmio Petrobras Cultural de Difusão

  • Melhor Documentário Brasileiro

Festival do Rio (2006)

  • Melhor Documentário na Escolha do Público
  • Grande Prêmio do Cinema brasileiro (2008)

In Edit Brasil (2010)

  • Mostra retrospectiva

Ligações externas[editar | editar código-fonte]