Faculdade de Direito Milton Campos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Faculdades Milton Campos)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão deste artigo.
Faculdade de Direito Milton Campos
Logo-mc.svg
FDMC
Lema Tradição em ser referência
Fundação 13 de junho de 1975
Tipo de instituição Privada
Mantenedora Centro Educacional de Formação Superior (Cefos)
Localização Nova Lima, MG,  BrasilBrasil
Presidente Prof. Pedro José de Paula Gelape

Prof. Epaminondas Fulgêncio Neto (vice-presidente)

Diretor(a) Profa. Tereza Cristina Monteiro Mafra

Prof. Paulo Tadeu Righetti Barcelos (vice-diretor)

Campus Campus I: Rua Milton Campos, 202

Campus II: Alameda Oscar Niemeyer, 61

Cores da escola azul      e branco     
Mascote Urso
Associação estudantil Dacon
Atlética Atlética Milton Campos
Afiliações Universidade de Lisboa
Università Cattolica del Sacro Cuore
Orçamento anual R$ 48.778.129,00 (2017)
Página oficial mcampos.br

A Faculdade de Direito Milton Campos está situada na cidade de Nova Lima, MG, na região metropolitana de Belo Horizonte. Fundada em 1975 é uma das mais prestigiadas e tradicionais faculdades de direito do Brasil.

Os bacharéis graduados pela Milton Campos estão entre os mais requisitados pelo mercado profissional brasileiro, segundo pesquisa feita junto aos empregadores pelo ‘Ranking Universitário’ (RUF) do jornal Folha de S. Paulo[1]. Além disso, a Milton lidera o ranking de aprovação no Exame de Ordem (OAB) entre todas as instituições privadas de Minas Gerais e está, ainda, em terceiro lugar no ranking nacional[2][3][4]. Seus egressos também figuram entre os de melhor desempenho nos concursos recentes para a Magistratura, Ministério Público e outras instituições públicas da área jurídica.

Além de habilitar seus graduados a ocupar bons espaços profissionais, o curso de graduação da Milton Campos habilita-os a prosseguirem os estudos em nível de pós-graduação, seja para dedicação à vida acadêmica, oferecendo-lhes Mestrado em Direito Empresarial, com duas linhas de pesquisa, seja para aperfeiçoamentos na área profissional (oferece-lhes mais de 10 cursos de pós-graduação na área jurídica, MBAs em administração e graduação em Administração e Ciências Contábeis).

História[editar | editar código-fonte]

O curso de Direito da Milton Campos nasceu da iniciativa de um seleto e renomado grupo de juristas, advogados e profissionais liberais de Belo Horizonte que, no início da década de 1970, queriam dotar Minas Gerais de uma faculdade que formasse não apenas bons profissionais, mas "uma faculdade de direito diferenciada, que oferecesse aos seus alunos uma formação crítica, ética e compromissada com os valores da democracia e dos direitos humanos e sociais". Nessa expectativa, foi criado, então, em 1973, o Centro Educacional de Formação Superior (Cefos) e em 1975 a Faculdade de Direito Milton Campos. Em 1976 foi realizado o primeiro processo seletivo de alunos da nova faculdade.

Inicialmente a Faculdade funcionava nas instalações do tradicional Colégio Arnaldo em Belo Horizonte, mas logo antes de completar dez anos de fundação, foi iniciada a construção de sua sede própria, no bairro Vila da Serra, em Nova Lima, cidade pertencente à Grande BH, cujo local fornece a mais bela vista da cidade de Belo Horizonte. Mais tarde, foi inaugurado também o segundo campus, prédio totalmente novo, moderno e bem equipado.

Prestígio[editar | editar código-fonte]

É notoriamente considerada a melhor instituição privada de Direito do Estado de Minas Gerais e uma das melhores do país. Seu renome e prestígio vem do reconhecimento dado pelo mercado profissional aos alunos da instituição (existem escritórios que só contratam egressos da Milton Campos), ao alto desempenho no Exame de Ordem (OAB), além da grande qualidade técnica, acadêmica, profissional de seu corpo docente, composto por grandes empresários, advogados, juízes, desembargadores, mestres, doutores e os melhores profissionais atuantes nos mais diversos ramos do Direito. É avaliada com nível de excelência por juristas e especialistas da área.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

A Milton Campos possui dois campi. O primeiro, localizado à Rua Sen. Milton Campos, n. 202, possui prédio amplo com cinco andares, mais de 25 salas de aula, ampla biblioteca com mais de 52 mil volumes[5], três anfiteatros, laboratórios de informática e amplo estacionamento para acomodar seus mais de 1.500 alunos. Em 2002 foi inaugurado o segundo campus, localizado na Avenida Oscar Niemeyer, n. 61, área de excelente localização e fácil acesso, poucos metros de distância do primeiro campus.

Com um projeto inovador, o novo prédio atende todas as exigências da ABNT para pessoas com deficiências, possui acesso à internet wireless, ampla biblioteca de 1.352 m2, elevadores e geradores de energia e, ainda, conta com a infraestrutura de 30 salas de aula, dois laboratórios de informática, dois auditórios (um para 530 pessoas e outro para 60), biblioteca, espaços de convivência, assistência psicopedagógica e médica, secretaria acadêmica, empresa júnior, diretório acadêmico, cantina, estacionamento com 460 vagas, entre outros. Em 2016, foi anunciada também a modernização de seus prédios. Dentre as medidas anunciadas, vale-se citar: revitalização da fachada, substituição de revestimentos, completa reestruturação da parte elétrica, instalação de ar acondicionado nas salas de aula e ampliação da biblioteca[6].

Menções Honrosas e Láureas[editar | editar código-fonte]

Em 20 de dezembro de 1999, foi instituída pela Congregação da Faculdade de Direito Milton Campos (Resolução n. 1/99) a Medalha Prof. João Milton Henrique e Prof. Wilson Chaves, destinada a premiar, em cada semestre, ao aluno concluinte do curso com o melhor desempenho acadêmico, desde que observados os critérios estabelecidos pela resolução (láurea equivalente à menção honrosa summa cum laude).

Agraciados com a Medalha professores João Milton Henrique e Wilson Chaves (láurea equivalente à menção summa cum laude)
Ano Nome do Aluno Menção
1990 Terezinha Massara e Maria das Dores Torres summa cum laude
1991 Mariângela Campolina e Yamara Azze summa cum laude
2001 Fernanda Mendonça Figueiredo summa cum laude
2002 Virgínia Leite Henrique summa cum laude
2003 Gustavo Chaves Carreira Machado summa cum laude
2009 Adriana Freitas Antunes Camatta summa cum laude
2010 Viviane Cabral Giordano Garios summa cum laude
2012 Flávia Antonella Godinho Pereira summa cum laude
2013 Lara Mendes Jacob summa cum laude
2014 Alice Borges summa cum laude
2015 Wallace Fabrício Paiva Souza summa cum laude
2016 Alexandre Henrique da Silva summa cum laude
2017 Thiago Dias Silva summa cum laude
2018 Sílvia Pires Volpini summa cum laude

Movimento Estudantil[editar | editar código-fonte]

A Faculdade de Direito Milton Campos possui movimento estudantil ativo e bem estruturado, com objetivo de defender dos interesses do aluno, promover e incentivar a participação dos alunos em atividades acadêmicas e extracurriculares, fomento de atividades esportivas e interação social. Embora a FDMC possua um movimento estudantil bastante ativo, ele é mais voltado para as relações internas e não externas. É composto por três entidades: Diretório Acadêmico, Associação Atlética e Conselho de Representantes de Turma.

Associação Atlética Milton Campos[editar | editar código-fonte]

Logotipo e Mascote da Atlética Milton Campos

A Associação Atlética Milton Campos[7] (formalmente: Associação Atlética Acadêmica de Direito Professor Salomão Cateb), é uma entidade estudantil sem fins lucrativos. Fundada em 04 de março de 2004, a AAMC tem como objetivo a integração dos alunos por meio de atividades esportivas e extracurriculares, o que, desde sua criação, vem fazendo com muita maestria.Seu mascote é o Urso e seu grito de guerra é: "A melhor de Minas fica lá em cima, Milton Campos, Nova Lima!".

Com treinos semanais auxiliados por profissionais capacitados, suas equipes masculinas e femininas sempre alcançam títulos e os colocam entre as melhores faculdades dos Jogos Jurídicos Mineiros, principal competição universitária que ocorre, anualmente, no 2º semestre.

São realizados também eventos esportivos, a exemplo da “Copa Soneca”, tradicional competição interna de futebol society que conta com a presença de alunos, ex-alunos, professores e funcionários da faculdade, além das maiores rivalidades do Estado.

A AAMC conta também com o alento da arquibancada que fica por conta da Charanga Baterrica. Durante todo o ano a Charanga desenvolve um projeto exemplar. São realizados ensaios semanais que buscam, além do entrosamento entre seus integrantes, o aprimoramento de cada ritmista para agitarem a arena no Desafio de Baterias dos Jogos Jurídicos e fazerem shows nas melhores festas da cidade. Há que se destacar também a recente participação de vários membros da Baterrica em renomados bloquinhos de carnaval, comprovando a qualidade da Charanga Baterrica.

Mas a AAMC não se resume em esportes e folia. Sabendo dos problemas que afetam a sociedade, também são desenvolvidas atividades solidárias, a exemplo do projeto beneficente, o “Ursão Solidário”, pelo qual se busca arrecadar itens (roupas, remédios, alimentos, etc) que são destinados para instituições necessitadas, levando conforto e alegria para aqueles que precisam, fomentando a consciência social ideal.

Sendo tradicional em Minas Gerais e uma das fundadoras dos Jogos Jurídicos Mineiros, não podia ser diferente, sempre desponta como uma das potências dentro das competições que participa, fazendo jus ao nome da faculdade que representa.

Diretório Acadêmico Orozimbo Nonato[editar | editar código-fonte]

O Diretório Acadêmico Orozimbo Nonato[8] (conhecido pelo acrônimo: DACON), é uma dos diretórios acadêmicos mais importantes e reconhecidos entre as faculdades e universidades de Minas Gerais. É a entidade estudantil suprapartidária, sem credo religioso ou ideológico, que representa os estudantes da Faculdade de Direito Milton Campos.

Se propõe a defender direitos, interesses e prerrogativas da classe dos alunos, oferecendo-lhes serviços que facilitem o desempenho acadêmico e a complementação dos estudos extensivo à graduação, como por exemplo, mediante a realização de debates, conferências, reuniões, seminários, congressos e palestras. Além de suas atribuições perante o âmbito acadêmico, também se propõe a postular junto aos órgãos competentes a adoção de medidas que acarretem a celeridade dos serviços judiciários.

Além de suas funções de representação do corpo discente o Diretório Acadêmico Orozimbo Nonato também realiza e promove atividades filantrópicas e promove atividades culturais, sociais, esportivas e recreativas para seus associados, cultivando e aprimorando o convívio social, civismo e gosto pelo conhecimento. O envolvimento de alunos no diretório é capaz de desenvolver capacidades importantes, como: iniciativa, senso de responsabilidade, disciplina, camaradagem, trabalho em equipe, espírito de liderança, além de ser uma grande contribuição moral para o cidadão.

Conselho de Representantes de Turma[editar | editar código-fonte]

O Conselho de Representante de Turmas (CRT-FDMC) é o órgão fiscalizador-deliberativo do Diretório Acadêmico Orozimbo Nonato. Possui como finalidades principais, dentre outras, ser o elo entre o corpo discente e o Diretório Acadêmico, Diretoria, Mantenedora e corpo docente, atuar como órgão fiscalizador do Dacon, exercendo a função de conselho fiscal e assessorá-lo quando solicitado. Os conselheiros são eleitos por maioria simples em suas respectivas turmas, assumindo as competências de representante de turma e conselheiro.

Centro de Práticas Jurídicas[editar | editar código-fonte]

Em 2006, foi instituído pelo Conselho Superior da Faculdade de Direito Milton Campos o Centro de Práticas Jurídicas[9] (CPJ), uma proposta inovadora, com o objetivo de proporcionar ao aluno maior convivência com a prática jurídica, em todos os seus aspectos e nas diversas modalidades do Direito[10].

O CPJ tem como foco principal oferecer ambiente estruturado, composto por diversos núcleos especializados, proporcionando ao aluno a possibilidade de experimentar a prática jurídica em suas mais diversas órbitas, podendo as atividades desempenhadas serem consideradas como horas complementares ou cumprimento de estágio obrigatório, a depender do período em que o aluno estiver matriculado.

Localizado no segundo andar do Campus I, próximo ao Laboratório de Informática, o CPJ possui infraestrutura adequada para o desenvolvimento de atividades práticas, seja sob a perspectiva contenciosa (judicial) e/ou consultiva (extrajudicial), bem como aquelas relacionadas às formas alternativas de solução de conflitos (mediação e arbitragem), o que resulta em conforto e praticidade para o aluno, uma vez que ele não precisará se deslocar do ambiente acadêmico para obter conhecimento prático e preencher os requisitos necessários para a graduação.

Atualmente, o CPJ é formado por doze núcleos coordenados por professores com experiência acadêmica e prática. Além das atividades específicas de prática, oferecerão oportunidades de capacitação, com a realização de cursos, workshops, palestras e outras, sempre no sentido de agregar conhecimento aos alunos interessados.

Núcleos do Centro de Práticas Jurídicas
Câmara de Mediação de Conflitos Socioambientais Laboratório de Direito da Criança e do Adolescente (LCA)
Núcleo de Estudos em Solução de Conflitos (NESC) Núcleo de Prática Trabalhista
Núcleo de Práticas Públicas (NPP) Escritório Modelo - Área Penal
Núcleo de Estudos e Práticas Internacionais (NEPI) Núcleo de Prática em Execução Penal (INESP)
Núcleo de Práticas Empresariais (NUPE) Programa de Inclusão e Educação Previdenciários (PIEP)
Observatório de Direito Eleitoral Escritório Modelo – Área Cível

Referências

Ligação externa[editar | editar código-fonte]